Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Merz em Qua Ago 24, 2011 3:34 pm

Retorno de Piedmon

DADOS:


Capítulos: Aproximadamente 20
Gênero: Diversos, voltado para Aventura/Romance
Anime Base: Digimon Zero Two com modificações na história original
Classificação: T (Relações amorosas, alguns palavrões e um pouco de violência)

ÍNDICE:


Prólogo
Capítulo 01 - Reencontro
Capítulo 02 - Vingança
Capítulo 03 - Mundos Separados
Capítulo 04 - A Profecia da Ilha Arquivo
Capítulo 05 - Despedidas
Capítulo 06 - Um Digimundo Coberto pelas Trevas
Capítulo 07 - Movimento
Capítulo 08 - Explorando o Leste
Capítulo 09 - Seguindo para o Norte
Capítulo 10 - Nas Montanhas do Oeste
Capítulo 11 - Surpresas
Capítulo 12 - Piège
Capítulo 13 - Brasões, despertem!
Capítulo 14 - A Coragem posta à prova
Capítulo 15 - Promessas
Capítulo 16 - O Segredo de Qinglongmon
Capítulo 17 - Guerra


PRÓLOGO:


Tudo começou naquelas férias de verão. Sete crianças foram para um acampamento se divertir, e, sem saber, estavam a ponto de entrar na maior aventura de suas vidas. Taichi, Yamato, Sora, Koushiro, Mimi, Joe e Takeru mal sabiam que, com ajuda de pequenos aparelhos que caíram do céu, iriam partir para um novo mundo. De ali em diante eles eram os Digiescolhidos. Muitas alegrias e tristezas fizeram parte daquele ano. Depois de algum tempo a 8ª Digiescolhida, Hikari, se uniu a eles e juntos enfrentaram inimigos poderosos, fizeram vários amigos e salvaram a Digital World e o seu próprio.

Três anos se passaram. Aqueles que já foram chamados de Digiescolhidos estavam mais velhos. Alguns tinham até deixado de se falar. Mas eles ainda tinham que realizar mais uma tarefa. A Digital World estava em perigo novamente. Eles já não eram mais os escolhidos, mais tinham a função de guiar as novas crianças – Daisuke, Miyako e Iori – de modo correto, a fim de que, com a ajuda de Hikari e Takeru, eles pudessem salvar novamente o outro mundo e seus amigos Digimons.

Mais uma vez as crianças se viram em situações perigosas, porém, com adição de um novo membro ao grupo, – Ken, que já fora o Imperador Digimon – eles finalmente conseguiram derrotar o inimigo e estabelecer, a paz na Digital World.

Cinco anos ao todo se passaram desde que os primeiros Digiescolhidos enfrentaram seu destino no mundo Digital. O grupo estava maior, todos tinham crescido e alguns já eram adolescentes. Eram agora no total 12 crianças escolhidas, mas as Trevas se agitavam inquietas na Digital World, aguardando o momento certo para assumirem o controle... Será que o papel deles nessa história havia acabado?



Última edição por Kiba em Sab Fev 11, 2012 10:35 am, editado 4 vez(es)
avatar
Merz
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 148
Data de inscrição : 23/08/2011
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP
Mensagem Pessoal : Happy, free, confused and lonely at the same time

http://www.merzworks.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Merz em Qua Ago 24, 2011 3:44 pm

Capítulo 01 - Reencontro


» Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto «*


O despertador gritava mais uma vez. Já era a terceira naquela manhã. Será que dormir o dia inteiro era pedir demais na primeira semana das férias de verão?

Talvez sim, se você tivesse um compromisso anual marcado e uma irmã que a cada minuto ficava menos amigável à sua espera.

- Taichi! – alguém chamava seu nome, e não parecia gentil. Passos nervosos puderam ser ouvidos por detrás da porta, até que a silhueta nervosa do rosto Hikari invadiu o quarto.

- Yagami Taichi, posso saber o que você ainda está fazendo na cama?! Já estamos atrasados para o Memorial Day, estou esperando na porta há pelo menos vinte minutos!

Ele resmungou, piscando os olhos devagar. Era impressionante como, com o passar do tempo, sua irmã bondosa e gentil transformava-se cada vez mais num clone mais jovem da sua mãe.
- Ohayo nee-chan, adoro acordar com o doce som da sua voz – respondeu ainda com a cara enfiada no travesseiro.

- Para de bobeira e se veste logo Taichi, eu não estou brincando!
- Sim senhora! – retrucou ironicamente, puxando as cobertas e escutando o violento bater da porta atrás de si.

Pela quarta vez o aparelho fez-se soar, mas o Yagami já não estava de bom humor. O travesseiro voou acertando em cheio o alvo e o despertador caiu no chão, derrotado. Taichi voltou sua atenção para a cama e fechou os olhos satisfeito, agora estava sem travesseiro, mas isso jamais fora um problema para o Escolhido da Coragem, ele mal sentia a diferença entre as penas de ave e o aconchego proveniente da sua enorme massa capilar. Subitamente as palavras de Hikari ecoaram na sua cabeça, alguma coisa ali não parecia certa...

Memorial Day... Espera, Memorial Day?

Diabos! Era hoje!

Ele levantou-se de imediato, soltando um suspiro de dor ao bater a cabeça no beliche de cima. Correu até o banheiro, deixando o pijama no caminho e já tateando ao redor do quarto em busca de roupas apresentáveis. Uma calça jeans escura e uma camisa azul mostraram-se ao seu alcance e foram logo aprovadas, o que mais esperar dele? Ao menos não estavam completamente amassadas.

Olhou-se no espelho e fez uma careta, ele nunca fora lindo, mas sentia que ultimamente estava abusando. Jogou água no rosto, forçando-se definitivamente a acordar e limpando também a baba que escorria do rosto. Despenteou sua juba, pois há tempos havia aprendido que não podia domá-la de outra maneira, assim era melhor deixá-la desarrumada ao ponto de todos se acostumarem com isso.

Mais um grito de Kari veio da porta, fazendo com que o Yagami quase engolisse a escova de dente tamanho o susto. As meias fugiram do seu campo de visão, mas um sorriso satisfeito fez-lo lembrar de que não precisava delas, os chinelos ao lado convidavam-no a um passeio.

Censurou-se em seguida, a roupa podia passar, mas chinelos seriam o cúmulo do descaso. Além do mais aquela data era verdadeiramente importante, ele desejava voltar no tempo e acordar na primeira, ou quem sabe na segunda chamada do despertador. Dessa forma ficaria meramente apresentável aos demais. Mas quer saber? Agora era tarde, e se os amigos realmente o amavam e sentiam falta dele, não é por isso que iriam implicar...

Percebendo que mentir para si mesmo tinha levado mais tempo do que ele planejara, o rapaz mergulhou no armário em busca das malditas meias, mas tudo que conseguia encontrar eram os meiões de futebol, e antes os chinelos do que meias tão compridas.

Meias! Ali estavam elas, ao pé da cadeira, rindo dele. Taichi podia jurar que elas não estavam ali segundos antes, mas uma teoria de meias com senso de humor apenas tomaria mais do seu precioso tempo.

- TAICHI, SE NÃO ESTIVER AQUI DENTRO DE SESSENTA SEGUNDOS EU VOU SOZINHA!

O que se passava com Hikari ultimamente? Decerto que deixá-la plantada esperando por horas e nem sequer desculpar-se por isso podia ser um fator agravante, mas aquele nervosismo todo não vinha de hoje. Na última semana em especial ela parecia uma pilha de nervos, Taichi nunca vira sua irmã dessa forma. Logo ela que sempre fora tão doce...

- TENS VINTE SEGUNDOS!

Ou talvez não...

Taichi deixou o quarto ainda de meias, tropeçando na gata Miko que gritou de susto e devolveu um gesto com um belo arranhão na canela do garoto.

- Droga de gato, sai pra lá! – a gata virou a cara e saiu caminhando para a cozinha, era como se toda a casa conspirasse contra ele naquela manhã.

- Ittekimasu! – exclamou quando finalmente chegara até a porta, sem saber ao certo se ainda tinha alguém em casa àquela hora. Calçou os sapatos com uma perícia de quem já estava acostumado a fazer-lo com pressa e deixou a residência dos Yagami com um sorriso no rosto.

- ESTÁS ATRASADO! – Por alguma razão o rugido de Hikari fez-lo lembrar da música de Etemon.
- I know, I know! Gomen! – desculpou-se envergonhado, ele sabia que aquela cara de cachorrinho chorão era infalível contra a sua irmãzinha.

- Custava atentar para o horário ao menos por esta vez no ano inteiro? – censurou ela, diminuindo o tom. A expressão de coitadinho funcionara perfeitamente.

- Nee-chan, desculpa-me, a sério, não foi intencional. Que tal aproveitarmos o dia em paz e harmonia? Afinal hoje é o Memorial Day!

- Tsc. Nunca é intencional, onii-san. Mas tudo bem, vamos deixar isso de lado.
- Isso mesmo maninha! O que seria de mim sem você?

Ela sabia que ele só estava tentando agradá-la para amenizar as conseqüências do atraso. Mas, diabos, aquilo realmente não importava! Ela já estava acostumada com aquele Taichi, e nada no mundo parecia capaz de mudar-lo. E no fundo ela nem queria que ele mudasse, amava-o na mesma. E além de tudo era Memorial Day... Aquele dia finalmente chegara!


- Ei, Kari - começou Tai enquanto viravam a esquina do grande edifício onde moravam - Dá para acreditar que já se passaram dois anos desde que tudo terminou? Quero dizer, desde que derrotamos Myotismon definitivamente – Hikari mostrou-se impassível, então ele continuou - Sinceramente sinto falta de uma boa aventura... Sabe? Como nos velhos tempos.

Ela não respondeu, será que ainda estava brava com ele? Ainda assim Hikari parecia mais angustiada do que propriamente nervosa, o que havia de errado com ela?

Taichi não sabia, tampouco fez menção de perguntar, calar-se pareceu a idéia mais prudente. E assim os dois seguiram caminhando em silêncio.


- Chegamos – anunciou a garota. Taichi vislumbrou ao redor, o dia ensolarado deixava aquele espaço extremamente agradável e propício para o encontro.

A grande estação de TV estava movimentada, pessoas apressadas saindo e entrando nos seus horários de almoço e a rua atolada de carros um pouco desorganizados.

Aquele mesmo prédio onde o pai do Takeru e do Yamato trabalhava, aquele que foi vítima da maioria dos atentados Digimon. Sim, naquele mesmo local há cinco anos Taichi e seus companheiros Digiescolhidos travaram a luta com Myotismon e o derrotaram com o poder do Brasão da Luz.

E finalmente, com um pouco de nostalgia, os dois chegaram ao local de encontro, logo em frente ao prédio.

Caras de alívio acompanharam a chegada dos dois, afinal Taichi ainda era tido como o líder de todos eles. Alguns, como Yamato e Sora permitiam-se expressões mais nervosas devido ao atraso do Yagami, outros, como Koushirou e Takeru, agiam como se já esperassem aquela atitude. De qualquer forma, todos se cumprimentaram muito animados, afinal, eram raras as oportunidades nas quais eles se juntavam novamente. Agora eram adolescentes, a maioria ocupados, alguns nem moravam mais em Odaíba, portanto aquele dia era especial demais para ser estragado por brigas sem sentido.

Taichi foi cumprimentado um por um. Todos os rostos eram familiares, e ele esboçava sorrisos entusiasmados para cada um. Como era bom estar com eles de novo, todos eles. Todos...

Taichi passou os olhos pelo grupo, notando então alguns desfalques que antes passaram despercebidos. Onde estava Jou? O mais velho do grupo também era famoso pelos seus atrasos e ausências, afinal, estava sempre ocupado demais com os estudos. Outra que não estava lá era Mimi, o que era estranho, pois ela tinha o costume de viajar ao Japão todo Memorial Day, para rever o grupo. O terceiro que faltava era Ken, e era certo que a sua casa era mais longe do que a dos demais, mas o enorme atraso de Taichi já devia ter dado-lhe tempo suficiente para ir e voltar de lá pelo menos três vezes.

- Então você finalmente apareceu. Preguiçoso e atrasado como sempre, não é mesmo? - uma voz familiar chegou aos seus ouvidos.

Taichi virou-se, dando de cara com o Escolhido da Amizade a observá-lo. Yamato vestia uma calça jeans clara e uma camisa azul listrada sobre uma camiseta branca. Seus cabelos dourados brilhavam sob o sol, cuidadosamente penteados e organizados, e aqueles olhos azuis pareciam combinar com o céu acima de suas cabeças. Em descompasso ao amigo, ele estava muito elegante.

- Pois é, acho que nunca vou mudar. – respondeu Taichi, segurando o riso.

Os dois não disseram mais nenhuma palavra, mas ficou claro que ambos estavam muito felizes em se ver de novo. Ao contrário dos outros, Yamato parecia mais especial, talvez até pelas brigas e desavenças que os dois enfrentaram eles se tornaram amigos mais fortes e unidos do que os outros.

Logo atrás veio Sora, enroscando seu braço no de Yamato. Por alguns segundos, Taichi ficou perplexo, porém depois lembrou que os dois haviam começado a namorar, e sentiu um pingo de inveja do amigo. Ele sempre gostou muito de Sora e, por alguma razão, sempre pensou que acabaria junto dela.

Sora avançou, ela vestia uma bermuda jeans curta que deixava a mostra suas pernas, uma blusa vermelha com decote em V e um colar dourado de coração. Ela deu um beijo na bochecha de Tai e um abraço tão forte a ponto de tirar-lhe o fôlego.

- Quanto tempo! Você está... – Ela correu os olhos pelo amigo - péssimo! – soltou uma risada e os outros a seguiram. Ao menos todos concordavam que o Yagami estava um trapo.

Ele resolveu então se afastar do casal e procurar alguma coisa para comer. O Memorial Day não era só famoso pelo que significava como também pelos lanches deliciosos, geralmente cortesias da mãe de Iori e também da loja dos pais de Miyako. E aquele não parecia fugir à regra, uma mesa fora cuidadosamente arrumada sobre o gramado, exibindo três tipos diferentes de bolos e uma série de doces e sanduíches dos mais variados tipos. Jarras de suco e copos de plástico também haviam sido distribuídos e Taichi tinha em vista tantos guardanapos que mal podia dimensionar quantas pessoas teriam que estar ali para que eles finalmente acabassem.

O Yagami serviu-se com um prato de plástico que encontrara nas redondezas, pegando qualquer tipo de comida que não parecesse saudável ou pouco calórica. Os olhos brilharam frente à pilha de sanduíches que formara, e já estava pronto para abocanhá-los ferozmente quando...

- Yo, minna! Chegamos! – ao longe a foz do Escolhido mais velho da turma alcançou o grupo. Jou vinha de carro e agora já manobrava na primeira vaga que encontrara. Do seu lado uma menina de cabelos castanhos com mechas loiras sorria e acenava, então lá estava ela, Mimi.

- Hello guys! – a Escolhida da Sinceridade praticamente pulou do veículo ainda em movimento, abraçando e beijando a todos com muito entusiasmo.
- Mimi-chan! Tenha cuidado por favor!

- O-Okaeri Mimi-san! – respondia Koushirou, já esmagado no abraço da garota.
- Desculpem a demora, meu vôo acabou atrasando e pegamos um trânsito enorme do aeroporto para cá!

- Bom, acho que o Ken não vem, então... – disse Daisuke, olhando para os Escolhidos ao seu redor e finalmente para Taichi, que ainda namorava seu sanduíche – Hora do discurso de abertura Taichi-senpai!

- Ah, fala sério? Eu preciso mesmo?
- Discurso, discurso! – todos gritaram em uníssono, os discursos de Taichi já faziam parte da cerimônia, e afinal de contas, tradição era tradição.

- Muito bem, muito bem. *Ahem*, estamos aqui para comemorar o 5º ano desde que conhecemos o Digimundo e os Digimons, e, para Daisuke, Miyako, Iori e Ken, o 3º ano.

Taichi mal começara mas já podia perceber pelo olhar dos colegas que a saudade invadira suas mentes. Ele próprio visualizava Agumon enquanto falava, tentando não deixar as lágrimas escorrerem.

- Nenhum de nós nunca esquecerá o tempo que passamos com nossos amigos Digimons, nem as aventuras e dificuldades enfrentadas, e por isso nós sempre nos encontramos aqui para relembrar e discutir sobre todas elas, e mais, para manter os laços que criamos entre nós durante aqueles anos. - Tai não conseguia pensar em nada mais profundo do que isso, mas, aparentemente todos concordaram com suas palavras, inclusive aderiram ao fim da frase com palmas e exclamações.

- Enfim, sem mais, feliz Memorial Day!

Definitivamente essa foi a frase de maior impacto. Ao terminar o discurso Taichi viu de relance os confetes atirados no ar; o Daisuke tentando impressionar sua irmã bebendo uma jarra de suco em menos de um minuto, e correndo para o banheiro logo em seguida; o Koushirou vermelho a escutar as histórias da Mimi e a Miyako atenta para não perder nenhum detalhe; o Jou descarregando o carro com diversas malas da garota e presentes embrulhados para todos, o Takeru e o Iori a ajudá-lo quando tropeçou numa pedra e foi de cara ao chão, derrubando tudo; e a Sora... A Sora e o Yamato grudados, aos beijos, embaixo da árvore mais próxima.

Taichi desviou o olhar e procurou focar sua atenção nos bolinhos de arroz recém adicionados À mesa, no entanto até os bolinhos pareciam rir da cara dele, então o garoto caminhou para longe, afastando-se um pouco dos companheiros e torturando-se pelos erros do passado.

O encontro durou a tarde inteira, tempo depois Taichi voltou a unir-se ao resto, ainda a tempo de presenciar a chegada do furacão Jun, a irmã de Daisuke que apareceu no evento sem ter sido convidada e ainda acabou arrumando briga com a Sora ao ver-la nos braços do seu amado Yamato. Quando tudo se acalmou e a Motomiya contentou-se em ir embora, o Ishida e os Teenage Wolves fizeram uma rápida apresentação surpresa, cantando trechos do novo CD que estava para ser lançado. Um deles especificamente composto pelo loiro para a Sora, o que só fez por onde deixar o Yagami ainda mais depressivo.

O sol foi embora e, por mais que os Escolhidos estivessem dispostos a passar a noite inteira ali, eles tinham que encerrar a festa. Já não era tão seguro ficar naquele parque há essa hora e além do mais todos tinham prometido voltar antes do jantar. Calorosas despedidas se seguiram e a Mimi aproveitou para anunciar que passaria o mês inteiro no Japão, o que já deixou todos um pouco mais animados. Talvez, afinal de contas, o Memorial Day não precisasse ser durar apenas um dia naquele ano.


- Tadaima! – exclamaram os dois irmãos, entrando no apartamento da família Yagami. Hikari seguiu direto para o banheiro, precisava de um longo banho quente e relaxante, Taichi por outro lado jogou-se no sofá, a televisão estava ligada nos noticiários enquanto sua mãe preparava alguma coisa na cozinha. Sem prestar muita atenção ele correu os olhos pelo ecrã, vendo do que se tratava a reportagem, parecia mais uma daquelas bobeiras sobre o meio ambiente, algo como uma gigante mancha de petróleo que vazara no oceano. Mas alguma coisa ali lhe chamou a atenção... resolveu aumentar o volume.

- As testemunhas dizem que o estranho evento teve início pela manhã e... Esperem. Esperem um momento por favor, estamos recebendo novas informações...

- Nossos informantes ao redor do mundo indicam que nos litorais da América do Sul e Central a situação também se repete. Repetindo, hoje pela manhã, no litoral da Califórnia, o mar assumiu uma tonalidade escura, os especialistas ainda não agregaram motivos para tamanha mudança, tampouco classificaram a água como tóxica ou imprópria para banho, mas novos testes estão sendo realizados por todo mundo numa tentativa de encontrar a raiz do problema e dimensionar as conseqüências desse acontecimento. De imediato foi constatada uma queda substancial na flora marinha, pois, de acordo com os biólogos locais, essas espécies necessitam da luz do sol que penetra na superfície marítima para realizar seu metabolismo.

- Ficaremos atentos para novas informações, não mudem de canal!

Ele abaixou o volume, evitando assim o bombardeio dos comercias que vieram a seguir, por alguma razão aquela notícia parecia ainda mais inquietante e suspeita do que deveria ser. É claro que era um fenômeno de escala mundial capaz de deixar toda a malta científica do globo de boca aberta, mas geralmente aquele tipo de coisa não afetava o jovem Yagami, pelo menos não daquela maneira... Antes que pudesse refletir sobre as causas daquele acontecimento, seu pensamento foi cortado pelo apito do forno. E depois de um dia inteiro enchendo-se de comida e refrigerante nada melhor do que uns belos pedaços de bolo para ajudar com a digestão...

- Taichi, espera...! – gritou a sra. Yagami percebendo que a integridade do seu recém-assado bolo estava em jogo.
- Ouch! – ele exclamou, sentindo a língua queimar ao ponto dos seus olhos lacrimejarem.
- Eu disse para esperar, eu acabei de tirar do forno, está pelando!
- Humpf – bufou insatisfeito, voltando ao sofá, dessa vez ignorando o monitor e permitindo-se afundar nas almofadas.

E foi lá mesmo que ele dormiu, exausto depois do dia cheio. Dormiu e sonhou também. Sonhou com a Digital World, sonhou com Agumon e com todas as aventuras que tinham vivido juntos. Sonhou então que mergulhava num oceano, um oceano de águas negras. Sufocando ao som de uma risada estridente, sob um olhar oculto por uma máscara, ele afogou-se, acordando mais tarde com o coração palpitante, molhado pelo próprio suor...



*Citação de BACON, Francis


Última edição por Kiba em Qua Ago 24, 2011 11:04 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Merz
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 148
Data de inscrição : 23/08/2011
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP
Mensagem Pessoal : Happy, free, confused and lonely at the same time

http://www.merzworks.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Convidado em Qua Ago 24, 2011 5:18 pm

Eu não acredito. que. é. você. o.o

Btw... Deixa-se de lados desavenças do passado. Sempre te admirei na escrita e no design (tal como admiro a Ray nas fanarts e teorias)...

Até fico alegre em ver essa fic aqui. Preciso reler pra relembrar da história...
E seja bem-vindo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Takuya em Qua Ago 24, 2011 5:24 pm

Bem-vindo novato (?). Enfim. Fico feliz que você decidiu continuar a fic. Lembro que foi essa fic que me fez conhecer o DD. Pois é. Vou aproveitar e reler, pois já não lembro muito bem da história :(. Divirta-se :D!
avatar
Takuya
Administrador
Administrador

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 3582
Data de inscrição : 01/08/2011
Idade : 27
Localização : Spiral Mountain
Mensagem Pessoal : Freedom comes when you learn to let go

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Rayana em Qua Ago 24, 2011 8:08 pm

Meu, reler isto é gostoso!! xDD Impressão minha ou ainda fizeste outras mudanças entretanto? Acho que fluiu muito bem; mais do que eu me lembro no passado.

Tá, eu sei que manter o POV do Taichi funciona sempre pra mim >.>" (vou disfarçar! LOL) mas até mesmo o excesso de atenção a um personagem pode fazer a fic desequilibrar. Ainda acho que algumas partes são constrangedoras neste aspecto, mas nada muito grave porque não afecta o desenrolar a fic. =D

A parte final do sonho eu não recordava; já nem sei se o tinhas escrito antes ou não.
Posta mais! *w*
avatar
Rayana
Ultimate (Kyuukyokutai)
Ultimate (Kyuukyokutai)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1776
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 29
Localização : Portugal
Mensagem Pessoal : Born to be wild.

http://rainbow09.comli.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Lukas em Qua Ago 24, 2011 8:14 pm

Estou lendo a fanfic pela primeira vez. Está bem legal, parabéns! :) Estou esperando por mais capítulos >.<'
avatar
Lukas
Moderadores
Moderadores

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 1572
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 20
Localização : Brasília, DF, Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Daniel em Qua Ago 24, 2011 8:26 pm

Eu tmb estou lendo pela primeira vez...



Cara,ficou MUITO boa


Ansioso por mais capítulos²
avatar
Daniel
Baby 1 (Younenki I)
Baby 1 (Younenki I)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 32
Data de inscrição : 24/08/2011
Idade : 22
Localização : Brasília,DF

http://forum.fanmytsu.com.br/t37p40-konoha-chronicles-the-legend

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por dmem4e em Qua Ago 24, 2011 8:45 pm

AHHHHHHHHHHHHHH MERZ E A SUA FIC AWESOME QUE BOM!! fico mesmo feliz por saber que tas a postar a fic novamente *.* e sempre releio e ajuda-me a ter mais atençao a outros promenores =D

gostei de reler o primeiro capitulo! como se se tivesse sido a primeira vez! havia certas partes que nao me lembrava, como a do final mas... who cares? isto ta mt win!!! =D



venha o proximo! (tipo JAAA! ahaha xD)
avatar
dmem4e
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Mensagens : 168
Data de inscrição : 22/08/2011
Idade : 22
Localização : NOUTRA DIMENSÃO!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Takuya em Qua Ago 24, 2011 11:38 pm



Nice! :D
avatar
Takuya
Administrador
Administrador

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 3582
Data de inscrição : 01/08/2011
Idade : 27
Localização : Spiral Mountain
Mensagem Pessoal : Freedom comes when you learn to let go

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Merz em Qua Ago 24, 2011 11:41 pm

"Comentários":
Nunca deixei de escrever a RdP desde o momento em que a iniciei, o que houve, no entanto, foram alguns momentos que tomei para mim como espaços para organização e reflexão, e mesmo quando deixei a DD não me passou pela cabeça largar a fic totalmente, adiar, talvez, mas ainda assim dar um final à essa história. E ainda não garanto que com essas postagens eu o faça eficientemente ou até mesmo de forma rápida, mas o que posso garantir, entretanto, é que da mesma forma como vejo pessoas como a Ray, a Nina e a Maf dispostas a reler e comentar a fic novamente, também me sinto no dever de reescrevê-la e tentar na medida do possível melhorar os aspectos que noutrora possam ter sido tomados como "ruins", não só por mim mas pelos leitores em geral, já que essa fic já deve bastante feedback de todo o tipo de fãs da franquia. Em suma, agradeço pelos comentários do pessoal e fico feliz por poder abrir uma nova porta para o desfecho dessa história e por fazer-lo, quem sabe, numa realidade mais próxima possível do fórum da DD, que foi onde a fic realmente tomou proporções maiores e ganhou a minha atenção e admiração de muitos. Espero poder entreter os membros daqui e também desenvolver minha escrita como fiz lá, e anteriormente na DF, e sabe-se lá onde mais após tanto tempo trabalhando nesse projeto. Aos novos leitores, espero que gostem (vi que até mesmo o Uchiha Madara em pessoa começou a ler a fic, o que de certa forma me deixa com receio já que sou do exército oposto [quem não entendeu a analogia à Naruto que me desculpe]), aos velhos leitores, espero poder também surpreendê-los e, já numa esfera de pretensão bem mais elevada (e com uma pitada de egocentrismo) emocionar-los também.

Respondendo à Ray, detalhes como a reportagem sobre os oceanos e o sonho foram sim adicionados apenas nessa nova e última versão, ainda pretendo usá-los para reforçar idéias que surgem mais para frente e também para embasar a continuação da fic após o vigésimo capítulo. Decerto que o foco extremo no Taichi pode, gradualmente, se tornar desgastante, mas não foi por mero fanservice que narrei dessa forma, por mais que o Taichi não seja o meu personagem favorito, acho bem divertido pontuar a forma como ele age e fazer dele o centro da narrativa - ao menos neste início - à mim parece que ele serve bem ao papel, ao exemplo do próprio capítulo, o cabeludo transforma a mera experiência de acordar atrasado numa jornada reflexiva que aborda desde aspectos da sua aparência à uma conspiração de meias inteligentes; ainda assim ficarei atento para não forçar a barra nesses momentos, obrigado pela dica ;D

E Mafy também existe aqui com sua letra azul... LOL! Hahaha

Sem mais delongas, aqui vai o segundo capítulo com poucas alterações do que já fora postado anteriormente... Hope you like it!

Capítulo 02 - Vingança


» A vingança é o manjar mais delicioso, condimentado no Inferno «*


... Portal do Destino!

Destino... Uma força surpreendentemente vil. As últimas palavras que ele ouviu, sabe-se lá a quanto tempo, ainda ecoavam dentro de sua mente. Eram imagens, as vezes sombras, formas intangíveis ou apenas ruídos. Fosse como fosse, a silhueta das crianças escolhidas queimava dentro de si, alimentada por um combustível poderoso e infinito: o ódio.

Estava vivo? E ainda assim, mesmo estando vivo, como sairia de lá e conseguiria destruir as crianças?

Ele não compreendia como eles eram tão fortes, tão unidos. Como era possível ele, o mais poderoso dos Mestres das Trevas, o grande Piedmon ser derrotado por meras crianças!

Parou para pensar e concluiu que o “por que” não importava, havia de existir alguma forma de deixar aquele lugar, isto é, aquele espaço vazio ao qual vinha chamando de morada há mais tempo do que podia calcular.

Já não conseguia distinguir a passagem das horas, muito menos dos dias e semanas, só podia lembrar-se das últimas palavras de seu inimigo e do eterno vazio onde estava agora.

Movido apenas pelo seu ódio, ele se levantou. Mas estava deitado, ou não. Sinceramente não sabia onde era o chão, estava apenas flutuando ali, num monte de nada. Ainda que suspenso no ar, sentia-se sufocado por uma força externa, talvez uma espécie de gravidade que regia aquela maldita dimensão. Num ponto distante algo chamou sua atenção, e as trevas dentro de si viram-se mais agitadas do que nunca, excitadas, inquietas... Ele podia sentir seu corpo almejando aquilo, mais do que tudo, mais do que a sua própria existência; e sem saber ao certo por que ou para onde, ele moveu-se, moveu-se exclusivamente guiado pelo seu desejo de vingança, moveu-se até aquela fenda, um corte de não mais que poucos centímetros, mas que naquele espaço parecia tomar proporções imensas.
Deixou-se dominar por completo, tocando a fenda e sentindo, talvez pela primeira vez em muito tempo, uma sensação diferente, uma êxtase sensacional, indescritível. Seria aquele o fim?

Não, não estava morto. Ou estava? O vazio ao seu redor dissolveu-se num tênue degrade de cinzas, e antes que pudesse perceber ele podia falar, podia pensar, podia... podia ver!

E lá estava ele, de pé, em algum tipo de praia. Mas não era uma praia comum. Após avaliar a paisagem ao seu redor Piedmon pôde compreender.
De alguma forma ele havia chegado ao Mar das Trevas de Dragomon. E mais vivo do que nunca ele caminhou, como se fosse a primeira vez, sentindo a areia sob seus pés sucumbindo ao seu avanço, a brisa quase imperceptível fazendo sua face formigar... começou a caminhar em direção ao mar.
As águas negras como a noite emanavam energia, convidando-o a perder-se nas suas correntezas sombrias. E então ele entrou, deixou-se banhar pelo suave vai e vem das pequenas ondas formadas no raso. A energia tomando todo o seu corpo, o próprio Mal fazendo dele seu recipiente.

Piedmon Megadigivolve para... ChaosPiedmon!

Como ele, um Digimon extremo, poderia ter avançado de level? Isso ele não compreendia, mas podia sentir as Trevas em seu corpo, pulsando suas veias, um poder novo e incrivelmente delicioso. Agora ele era ChaosPiedmon, e nada poderia impedi-lo.

ChaosPiedmon tinha um corpo semelhante ao de Piedmon, porém em vez de vestes de um vermelho vivo, o Digimau possuía uma vestimenta preta e branca, acentuando ainda mais sua presença maligna.
As quatro espadas do antigo Piedmon ainda repousavam em suas costas, porém de alguma forma pareciam mais ameaçadoras, fosse pelos lábios cor de sangue ou pela agressividade do olhar. A única coisa que não havia mudado essencialmente era o seu desejo de vingança, sua meta, seus objetivos. Esse era o novo Piedmon, esse era ChaosPiedmon.

O primeiro passo era retornar à Digital Wolrd, o que não foi de fato difícil, parecia que a própria dimensão podia perceber seus desejos mais efêmeros. Uma nova fenda abriu-se, ainda que estreita, ele pôde ver de relance altas montanhas e um longo gramado florido. Podia sentir o vento que soprava aonde um dia foi o topo da “Montanha Espiral”, lar dos Mestres das Trevas. Hoje não passavam de ruínas, uma fração do que foi. Ele mudaria isso, sim, agora que estava livre nada podia detê-lo, iria tomar a Digital Wolrd de volta à força, não havia ninguém capaz de impedi-lo.

Ninguém exceto eles. Aqueles que se auto-intitulavam "Escolhidos", juntamente com seus parceiros Digimons. Ele precisava pensar. Assim que as crianças descobrissem sobre ele seria seu fim... ou o delas. Não podia permitir-se derrotar novamente. Porém, onde estavam elas? Onde estavam aqueles desprezíveis seres?

ChaosPiedmon começou a andar, e andou com uma satisfação que nunca tinha sentido antes. O simples fato de poder andar, de sentir o mundo à sua volta mostrava que estava vivo, e mais, estava mais forte e confiante.

Foi andando e encontrando caras de espanto e terror a sua volta, aparentemente passara-se muito tempo desde que ele foi derrotado, mas não tempo suficiente para que as marcas de medo e terror que ele espalhou por aquele mundo fossem apagadas.

E ele sorria, sim, sorria, pois não havia nada mais gratificante do que poder ver novamente o desespero dos seres inferiores que habitavam aquele lugar, o medo em seus olhos ao perceber que a antiga ameaça havia retornado. Mas novamente a pergunta voltou a sua cabeça: Onde estavam os Digiescolhidos? Será que haviam se tornado tão arrogantes a ponto de não se importar com o retorno dele? Não, não podia ser isso, a própria reação dos Digimons à sua volta deixava claro que ele ainda era uma ameaça, uma grande ameaça. Então por que eles não apareciam?

Não importava, ele iria destruir tudo até eles aparecerem, e não o faria sozinho. Exato! Precisava começar a se organizar, um novo Exército do Pesadelo deveria nascer, uma nova era exigia tamanho esforço. Era isso que tinha que fazer, iria retomar seu trono que nunca deveria ter perdido. Seria novamente o mais poderoso de todos. Ele iria espalhar as trevas na Digital World novamente, e se os Digiescolhidos aparecessem seriam apenas mais vítimas de seu poder.

Lentamente tateou os bolsos e sacou três cartas de baralho, e com uma risada aguda começou os preparativos para o que seria uma longa noite... Piedmon havia voltado para ficar.



*Citação de SCOTT, Walter


Última edição por Kiba em Sab Fev 11, 2012 10:45 am, editado 1 vez(es)
avatar
Merz
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 148
Data de inscrição : 23/08/2011
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP
Mensagem Pessoal : Happy, free, confused and lonely at the same time

http://www.merzworks.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon Adventure 03: O Retorno de Piedmon

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum