Accident & Emergency

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Accident & Emergency

Mensagem por FireKilljoy em Sex Nov 15, 2013 9:47 pm


Eu vim prometendo uma fanfic minha aqui faz tempo, mas só agora resolvi desenvolver a ideia e ela realmente saiu da minha mente. Bem... confesso que a fanfic não tem uma história muito certa ainda, ela é pra ser mais uma sitcom. Queria que a fanfic fosse uma comédia dramática romântica, mas não sei se conseguirei extrair algum sentimento de vocês ao lerem.

Elenco principal:

Spoiler:
Takaishi Takeru Motomiya Daisuke
 Yolei   Hikari Iori

Avisos e informações:

  • Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo em que se passa, não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.
  • A história tem como tema romance entre rapazes, por isso se você não gosta, nem comente. Comentários preconceituosos serão apagadas pela moderação e o membro estará sujeito a punições.
  • Elogios são muito bem-vindos, mas desenvolva seu comentário, diga o que gostou, fale sobre a história, comente suas teorias sobre o que vai acontecer, etc. Comentários simples demais são apagadas por serem considerados flood pela moderação.
  • Críticas também serão aceitas, mas se vir apenas xingar meu trabalho, dizer que não gostou sem dar uma explicação, ou que tem alguma coisa errada sem dizer qual é o problema, poderá ter seu comentário apagado também.
  • A classificação é +13, por isso leia por sua conta em risco.


Capítulo 1
Top Rated

Yolei Inoue entra correndo na escola, indo direto falar com Hida Iori e Yagami Hikari.
Yolei: Ae, tem ¥$ 3005.4000 pratas? Preciso pagar um táxi.
Hikari: Você veio de táxi pra escola?
Yolei: Foi preciso. Minha mãe emprestou o carro para um pescador e eu perdi o ônibus.
Iori: Um táxi da sua casa até aqui não custa ¥$ 3005.4000.
Yolei: Custa se você mandar o cara parar pra comprar burrito. *mostra o lanche dando uma mordida em seguida* R¥$ 3005.4000 pratas, rápido, o taxímetro tá correndo.
Hikari *entregando o dinheiro*: Aqui.
Iori *retirando o dinheiro da carteira*: Eu só tenho R¥ 1001.8000, mas vou precisar para...
Antes que ele pudesse completar a frase, Yolei pega o dinheiro da mão dele e sai correndo escola afora.
Iori: Sabe, estou cansado de ficar "emprestando" dinheiro pra Yolei.
Hikari: Por que as aspas no emprestar?
Iori: Por que ela enrola e não paga.
Hikari: É verdade, mas sem stress.
Iori: Eu só acho meio chato ela sempre ficar pedindo dinheiro pra gente.
Yolei *voltando pra falar com eles*: Quem está sempre pedindo dinheiro?
Iori: Você!
Yolei levanta o burrito pra mostrar a ele.
Yolei: Hikari, eu estou sempre pedindo...
Hikari *respondendo rápido*: Tá.
Iori faz uma cara de satisfação para Yolei por Hikari estar lhe apoiando.
Yolei: Legal, talvez eu fique pedindo muito dinheiro. Mas eu sempre pago tudo...
Hikari: Não, não é mesmo.
Yolei *enérgica*: Olha, calculem tudo que eu devo a vocês e vou pagar até o último centavo, ouviram? Até o último centavo! *se afasta com a boca cheia de burrito*
Hikari: Será que paga mesmo?
Iori: Eu só acredito vendo.

Mais tarde eles se combinam de se encontrar em uma lanchonete.
Yolei: Então Hida Iori, já calculou quanto eu te devo?
Iori: Você deve a Hikari e a mim exatamente R¥ 52694.6800.
Yolei *engasga com o refrigerante*: Não é isso tudo mesmo.
Hikari: Mostra pra ela.
Iori vira o notebook para Yolei mostrando um gráfico com o devidos valores.
Iori: Agora se olhar esse gráfico verá que começou a pedir dinheiro emprestado pra gente há dois anos em Julho e depois... AHH!!
Yolei fechou o notebook violentamente nos dedos de Iori.
Iori: Afinal, você vai pagar a gente ou não vai?
Yolei: Eu ia né, só não sabia que era tanto assim.
Hikari: Yolei, quanto você tem?
Yolei: Vejamos... *começa a tirar coisas de dentro do bolso e colocar em cima da mesa*  Eu tenho R¥ 1402.5200, uma bateria AA, uns barbantes, um garfo e... acho que uma azeitona.
Hikari: A Azeitona tá se mexendo.
Yolei olha pra mesa e dá umas bandejadas agressivamente em cima da azeitona até ela ficar espatifada.
A porta da lanchonete se abre e então um garoto moreno aparece. Hikari e Yolei que estavam bem despercebidas quando olham para o garoto apaixonadamente. Elas pareciam desmaiar quando o mesmo chega na mesa onde elas estão.
Iori: Garotas, este é meu amigo Motomiya Daisuke.
Hikari e Yolei suavemente: Oi Motomyia...
Daisuke: Oi.
Iori: Ele é meu amigo e participa do clube de fotografia comigo.
Hikari *sorrindo tontamente*: Ai, nossa, é tão maneiro...
Yolei *jogando os cabelos para o lado no rosto da Hikari*: O que é mais legal que um cara do clube de fotografia?
Iori *parecendo não acreditar na conversa das duas*: Bem... ele é do time de futebol também.
As duas suspiram e colocaram a cabeça pro lado juntas.

No dia seguinte... na escola...
Iori: Garotas, vocês viram o Daisuke?
Hikari: Não, porque? Ele veio aqui?
Yolei: Ele vem a que horas?
Iori: Calma! Só perguntei se tinham visto ele. Tenho que devolver a câmera que me emprestou.
Hikari e Yolei *avançando no Iori rapidamente*: Eu devolvo!
Iori *se afastando*: Tudo bem, eu cuido disso. *se afasta das duas e segue seu caminho* Loucas.
Yolei: Então... você meio que... gostou do Motomiya, não é?
Hikari: É... *olha para os dois lados e leva a Yolei para um outro canto* Você acha que seria loucura se eu o chamasse pra sair?
Yolei: Err... bem... não... Não, só que...
Hikari: Só que o quê? Acha que ele vai me achar oferecida? Desesperada?
Yolei: Não...
Hikari: Então fala... O que está pensando?
Yolei: Hã... Eu estava pensando em chamá-lo pra sair.
Hikari: Ohhh...
Yolei: É, e aí?
Hikari: A única forma de resolvermos isso de maneira justa é honrarmos o código das meninas.
Yolei: Então... quem viu ele primeiro...
Hikari: Chama ele pra sair!
Yolei: Combinado!
Hikari e Yolei: Então eu chamo ele para sair!
As duas se olham sérias.
Yolei: Olha aqui... fui eu que vi primeiro!
Hikari: Claro que não, fui eu que vi!
Yolei: Escuta aqui... você é tonta, estava olhando pro lado quando Motomiya entrou.
Hikari: Eu, tonta? Você que sempre foi! *ela percebe então o papel que estava fazendo* Olha só, quem disse que as duas não podem sair com ele?
Yolei: Não acha que as duas saindo com o mesmo cara pode ser perigoso?
Hikari: Não, afinal, não estamos falando em casar com ele.
Yolei: Tá bom! E você sabe porque vai dar certo?
Hikari: Por que somos melhores amigas?
Yolei: E por que nunca deixaremos que um gato estrague nossa amizade.
Hikari: Sem chance.
As duas se olham e então sorriem. Cada uma com seus pensamentos.

CONTINUA...


Última edição por GodFire em Dom Ago 10, 2014 5:02 pm, editado 2 vez(es)
avatar
FireKilljoy
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

100%
Masculino Mensagens : 875
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : Nóia City
Mensagem Pessoal : Mais vale um Yoshi na mão do que um 1up na vala.

http://www.lastfm.com.br/user/FireKilljoy

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Accident & Emergency

Mensagem por FireKilljoy em Qua Nov 20, 2013 8:43 pm

Capítulo 2
Call It What You Want

Um novo garoto loiro chegava na turma de Biologia onde Daisuke estudava.
Professor: Pode se sentar do lado de Daisuke, onde tem uma classe vazia.
Daisuke: Olá. Eu sou o Daisuke, Motomiya Daisuke, qual é seu nome?
Garoto: Takeru, Takaishi Takeru. Muito prazer em conhecê-lo.
Daisuke: Seja muito bem-vindo cara!
Takeru: Valeu. Acho que vou me divertir bastante aqui depois da mudança.
Daisuke: Você se mudou para Tóquio porque?
Takeru: Porque fugi de casa.
Daisuke: Fugiu de casa? E quando voltou... seus pais disseram o quê?
Takeru: Eu nunca voltei. Háhá!
Daisuke não riu, ficou em duvida se ele estava falando a verdade ou apenas brincando.
Daisuke: Você pratica algum esporte?
Takeru: Sim, futebol.
Daisuke: Que incrível, eu faço parte do time de futebol aqui da escola.
Takeru: Irei participar também!

No intervalo...
Yolei: Oi.
Hikari: Oi. Onde você estava?
Yolei: Ah, eu estava fazendo meu dever de casa.
Hikari: Você estava fazendo seu dever de casa?
Yolei: Sim.
Hikari: De que matéria?
Yolei: Você sabe... aquele do professor que... é... diz coisas.
Hikari: Se você estava com o Motomiya pode falar. Combinamos de ser maduras neste lance.
Yolei: Tudo bem, eu estava com o Motomiya.
Hikari: Legal... *sorri de maneira compreensiva... até que sua expressão muda repentina para séria* Onde?
Yolei: Hum... Não importa. Ele me comprou um suco.
Hikari: Ahh... Legal. Também comprou um pra mim ontem.
Yolei *pensativa*: Ele disse que você tem um nariz bonito?
Hikari: Não.
Yolei *com uma expressão vitoriosa*: Interessante.
Hikari: Por que? Ele disse que você tem nariz bonito?
Yolei: Hã... talvez... Eu não lembro... DISSE.
Hikari *vingativa*: Sentiu os músculos do braço dele?
Yolei: Não.
Hikari: Hum, SÃO ENORMES.
Yolei *como se não acreditasse*: Você não sentiu os músculos do braço dele?
Hikari: Eu senti sim, ele falou que vence do pai em quebra de braço e eu disse: "não acredito", e ele disse: "ah, é verdade", e eu disse: "ah, você deve ser muito forte", e ele disse: "eu malho um pouco" e eu disse: "sério" e ele disse: "sim, quer pegar nos meus bíceps?" e eu disse: "claro". E EU PEGUEI, são enormes!
Yolei ficou uns segundos sem falar.
Yolei: Ah... maneiro.
Hikari: É SIM.
Yolei: Mas não seria mais fácil se escrevesse na sua testa: "estou desesperada".
Hikari *sem acreditar*: Retira o que disse!
Yolei: Retira você!
Hikari: Eu retirar?
Yolei: Retira logo!
Hikari: Para de sair com o Motomiya!
Yolei: Para de sair você! EU vi primeiro!
Hikari: Nós vimos juntas!
Yolei: Está com ciúmes só porque ele disse que meu nariz é bonito.
Hikari: Quanto ele disse isso falou da meleca que tá aí?
Yolei: Não tem meleca no meu nariz.
Hikari: Nem ligo porque vou sair com ele hoje à noite!
Yolei *sendo objetiva*: É óbvio.
Hikari: Tá querendo dizer o quê?
Yolei: Pergunta pro seu sutiã de enchimento.
Hikari ficou ofendida.
Hikari: Já chega, BASTA!
Neste mesmo momento Iori chega para falar com elas.
Hikari: E aí, o que nós fazemos com esta história do Motomiya?
Yolei: Ah, sei lá.
Iori: Não resolveram as duas saírem com ele?
Hikari: E foi, só que não está dando muito certo.
Iori: E por que não deixa a Yolei sair com Motomiya e você com outra pessoa?
Hikari: Por que?
Iori: Por que eu estou sozinho e disponível.
As duas pareciam não acreditar no que ouviram, tiveram vontade de rir, mas tiveram piedade do amigo. Iori se retira logo depois de ver as expressões das duas.
Hikari: Está mais do que nítido que só uma pode sair com o Motomiya, a não ser que queiramos acabar nos matando.
Yolei: Então, cara ou coroa?
Hikari: Não... melhor deixar rolar pra ver como fica.
Yolei: Como? Deixando ele decidir?
Hikari: Isso! *comenta ela animada* Eu já sei!
Yolei: Manda!
Hikari: Qual de nós duas o Motomiya beijar primeiro... vai ficar com ele.
Yolei *gostando da ideia*: Regras?
Hikari: Não podemos beijá-lo. Ele tem que nos beijar.
Yolei: Condições do beijo?
Hikari: Tem que ser boca na boca.
Yolei *com expressão safadinha*: Eu gosto de boca na boca.
Hikari: E tem que durar pelo menos 3 segundos.
Yolei: Ou mais.
Hikari *sonhadora*: É, mais seria bom.

Mais tarde, depois do treino do time de futebol, Daisuke e Takeru saíram conversando.
Daisuke: Você joga muito bem. Vai ser um ótimo reforço para o time.
Takeru: Valeu. Hã... tenho que ir encontrar alguém.
Ele segue direção até um cara que estava esperando ele ali perto. Os dois conversam por um tempo até que no final se beijam. O cara vai embora e Takeru volta para falar com Daisuke.
Daisuke*surpreso*: Você é... é...
Ele não chegou a terminar a pergunta.
Takeru: Eu beijo garotos, tem algum problema?
Daisuke: Não, claro que não.
Takeru: Eu vou indo.
Ele pegou sua mochila e saiu, deixando Daisuke parado ali, com uma expressão séria e pensativa.

CONTINUA...
avatar
FireKilljoy
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

100%
Masculino Mensagens : 875
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : Nóia City
Mensagem Pessoal : Mais vale um Yoshi na mão do que um 1up na vala.

http://www.lastfm.com.br/user/FireKilljoy

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Accident & Emergency

Mensagem por FireKilljoy em Seg Nov 25, 2013 11:11 pm

Capítulo 3
Thinking of You

Daisuke encontrou Takeru na biblioteca e foi conversar com ele.
Daisuke: Ae.
Takeru: Oi.
Daisuke: Tá lendo o que?
Takeru: Crime e castigo.
Daisuke: É o novo livro do John Green?
Takeru: Não, é Dostoyevsky.
Daisuke: Ah. Então... sobre ontem...
Takeru: Está tudo bem, não é a primeira vez que vejo alguém ficando surpreso com meus beijos.
Daisuke: Há quanto tempo sacou que é...
Takeru: Gay? *Takeru deu risada* Quando tinha 11 anos.
Daisuke: Puts. Com 11 anos?
Takeru: É... Quando era lobinho, tinha uma revista pornô passando pelas mãos de todos, e eles estavam falando com qual garotas gostariam de ficar, e um dos meninos cochichou: "Não sei porque tudo isso, preferia ver pinto de garotos." Então eu disse: "É... eu também."
Os dois deram risada.
Takeru: Nunca havia falado com outros caras antes sobre isso.
Daisuke: Ah, tudo bem. É interessante. *de repente fica sério* Na verdade, é intrigante.
Takeru: Intrigante?
Daisuke: Alguém sabe que você é gay?
Takeru: Só meus amigos. Na verdade, eu não tenho nada contra responder que sou gay caso perguntem, só não sinto necessidade de ficar dizendo isso o tempo todo. Seria sem sentindo.
Daisuke: E seus pais?
Takeru: Me expulsaram de casa! Haha!
Os dois ficaram em silêncio por uns segundos.
Daisuke: E quele cara de ontem, era seu namorado?
Takeru: Ex-namorado. Terminamos agora que eu me mudei, não ia dar certo se estivermos longe. Ele apenas me acompanhou até Tóquio, depois voltou para sua cidade.
Daisuke sorriu por uns instantes. Quando Takeru percebeu ele tentou fingir que estava sério.
Takeru: Sabe... se você fosse gay eu te namoraria.
Os dois se olharam, e Daisuke ficou em silêncio, estava hipnotizado por Takeru, que se aproximava cada vez mais de seu rosto. Os dois garotos sabiam muito bem o que queriam, e não havia ninguém ali os observando atrás daquelas estantes altas. Os lábios se tocaram, se tornando um beijo tênue.
Daisuke: Não... Eu.. não...
O garoto se afastou de Takeru e saiu rápido.

Yolei estava meio furiosa com Hikari por ela estar tendo mais chances de se aproximar de Motomiya que ela. Os dois até vão juntos em uma festa que ia rolar à noite. Ela entrou no PetShop quando repara no garoto que estava no balcão do caixa.
Yolei *pensando*: Gatinho novo no pedaço!
Ela pega uma comida para seu cachorro e vai falar com ele.
Yolei: Oiii.
Takeru: Oi.
Yolei: Eu nunca vi você trabalhando aqui.
Takeru: É que acabei me mudar. Daí consegui emprego aqui.
Yolei: Legal em te conhecer. Meu nome é Yolei Inoue, e o seu?
Takeru: Takaishi Takeru.
Yolei *pensando em algo para continuarem conversando*: Você gosta de cães?
Takeru: Gosto, mas prefiro gatos.
Yolei: Ah, claro... gatos são uns amores.
Ela odiava gatos, mas ele não precisava ficar sabendo.
Yolei: Então... sabe, vai ter uma festa hoje a noite. Eu gostaria de saber se você não gostaria de ir comigo. Será em um bar aqui perto. Você quer ir?
Takeru: Parece que vai ser divertido. Eu vou sim.
Yolei: Ok!
Ela pagou o dinheiro da ração e saiu do PetShop muito contente, tão contente que deu pulos de alegria quando chegou à rua. Beijar Motomiya parecia até um pouco desinteressante depois disso.

Provavelmente, para descontentamento de Takeru, sua noite não pudia ser uma das mais chatas que já teve. Seu par para a noite não teria motivos para lhe abandonar, a não ser que fosse seu ciúme evidente por outro casal. Um casal que, de certa maneira, ele também não conseguia parar de prestar atenção. Daisuke também estava ali, e dançando com uma garota muito bonita.
Não que Takeru realmente se interessasse por Daisuke, principalmente depois do ocorrido naquela manhã, mas ele não conseguia deixar de pensar sobre isso... Yolei, então, parecia ter se encontrado com outro cara, e estava discutindo sério com ele. Notando que a garota precisava mais dele que o casal que ele perdia tempo observando, resolveu ir até onde ela estava.
Yolei *furiosa para o cara a sua frente*: Posso imaginar o que é transar com você: o patético tatear até achar onde pode soltar meu sutiã, os beijos babados, o seu bafo invadindo a garota porque você colocou muito molho no seu sanduíche... e o momento mais importante acaba em pouquíssimos segundos, por que você está completamente bêbado!
Ela se afasta do cara e segue para a saída. Takeru a segue. Ele a encontra sentada em um banco lá fora.
Yolei: Só porque ele tem um pau acha que tem um dom divino.
Takeru se senta ao lado dela.
Takeru: O que houve, entre você... e o cara?
Yolei parecia pensativa se devia ou não falar sobre o assunto.
Yolei: Estivemos bem juntos por uns seis meses. Ele era legal. Romântico, sabe? Então, quando nós, você sabe... fizemos. Foi minha primeira vez. Ah, não sei se devo contar isso a um garoto.
Takeru apenas esperou em silêncio.
Yolei: Ok. Em um outro dia, Hikari o ouviu falando para os outros caras sobre... tudo... Detalhes... Até coisas que disse quando estávamos... Eu me senti um lixo. Ele diz que lamenta. Diz que quer voltar, mas...
Takeru: Não, você merece algo melhor que aquilo.
Yolei: Obrigado. Estou melhor agora, acho que vou voltar para casa.
Takeru: Eu te acompanho.
Os dois se levantaram e saíram caminhando.
Yolei: Acho que estou fechada para balanço. E você?
Takeru: Eu?
Yolei: Sim, você é misterioso. Alguma garota à vista?
Takeru: Não... na verdade não.
Yolei: Mas está afim de alguém.
Takeru: É. Mais ou menos.
Yolei: Quem? Alguém aqui?
Takeru: Melhor não responder.
Yolei parecia que ia persistir, mas ficou em silêncio, pois Takeru ouviu sua história de maneira compreensiva.
Yolei: Sabe, eu realmente gostei de ter dançando com você hoje. Curti mesmo. E gostei de ter conversado também. Eu me sinto muito à vontade com você.
Takeru: Ah... legal.
Yolei: Bem, está é minha casa.
Os dois param e se encararam.
Yolei: Obrigado por me acompanhar.
Takeru apenas deu um sorriso sem jeito.
Yolei: Você gostaria de dizer alguma coisa?
Takeru: Nada.
Yolei: Obrigada...
Antes que Takeru pudesse reagir, Yolei lhe dá um beijo.
Takeru: Yolei...
Yolei *feliz*: Não vamos nos precipitar.
Ela se retira e entra dentro de casa.

Takeru regrediu um pouco o caminho para seguir para sua própria casa, quando encontra Daisuke seguindo no escuro pelo mesmo caminho. Ele parecia estar atônito, e com uma expressão nada feliz.
Daisuke: Takeru, eu... eu preciso de você.
Takeru: Você parece estar bêbado Daisuke. Eu acho que era melhor voltar para sua casa.
Daisuke: Eu não quero voltar para casa.
Takeru: Você tem que voltar, não pode ficar na rua.
Daisuke: Posso ir para a sua casa? Por favor...
Takeru pensou um pouco e concordou. Os dois seguiram juntos até em casa. Quando chegaram lá, seguiram até o quarto de Takeru. Os dois se encararam, até que Daisuke beijou Takeru. Foi um beijo nervoso, e quando seus lábios se separaram, um ficou olhando nos olhos do outro.
Takeru *quebrando o silêncio*: Quer café?
Daisuke: Eu não gosto de café!
Eles se sentaram na cama.
Takeru: Também não gosta de beijar.
Daisuke *suspirando forte*: Desculpe. Por favor. Ajude-me. Eu...
Takeru: Você não parece estar bem.
Daisuke: Eu estou confuso.
Takeru: Eu sei.
Daisuke *metido*: Você não sabe! Você não está nenhum pouco confuso!
Takeru não aguentava mais, estava se levantando quando Daisuke lhe puxou de volta, os dois caíram deitados.
Daisuke *em lágrimas*: Qual o problema comigo?
Takeru apenas o abraçou, sem saber o que dizer. Daisuke parecia mais calmo sentindo o calor do corpo do amigo. Eles se beijaram, e dormiram juntos aquela noite.

CONTINUA...
avatar
FireKilljoy
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

100%
Masculino Mensagens : 875
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : Nóia City
Mensagem Pessoal : Mais vale um Yoshi na mão do que um 1up na vala.

http://www.lastfm.com.br/user/FireKilljoy

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Accident & Emergency

Mensagem por FireKilljoy em Dom Ago 10, 2014 8:05 pm

Bem, eu acho que a fanfic merecia um final decente, nem que fosse curtinho, por isso resolvi escrever este capis. Sei que pode terminar meio abrupto, mas quem sabe não rola a season 2 um dia? ;)

Capítulo 4
Everyone's At It

As carícias eram ótimas, o toque especial. O conforto que um encontrava no corpo do outro era algo além do descritível.
Daisuke: Mas isso é pecado.
Uma onda de calor varreu o corpo de Daisuke, que avermelhou de tal modo que parecia que ia derreter. Saltou da cama e começou a andar de um lado para outro.
Takeru: Oi?
Daisuke: É errado dois homens se gostarem!
Takeru: Então quer dizer que você não gostou?
Takeru notou que Daisuke estava duro. Uma onda de calor varreu o corpo de Daisuke, que avermelhou de tal modo que parecia que ia derreter. Pegou um travesseiro tampando suas partes.
Takeru: Se você não quer ficar pode ir embora. Você não é obrigado a ficar aqui, e eu não sou obrigado a ouvir seu discurso.
Daisuke: Puxa, olha Takeru, eu não quis colocar as coisas desse jeito... mas veja, tá escrito na Bíblia! É pecado!
Takeru *suspirando*: Pois bem, querendo saber ou não eu vou falar! Daisuke... *E o garoto o olhou bem dentro dos olhos* você acredita que temos uma alma, não?
Daisuke: Claro!
Takeru: Você sabia que a alma não tem sexo definido, né?
Daisuke: Não?
Takeru: Não! Alma não tem sexo. É como os anjos. A alma não é homem e nem mulher, mas é a junção dos dois ao mesmo tempo.
Daisuke: Puxa! Onde você ouviu isso?
Takeru *rindo*: Pois se você tem alma, aliás, se todos nós temos alma, carregamos os dois sexos conosco. Somos bissexuais em potencialidade! O que vai determinar se a pessoa é homem ou mulher é apenas o sexo biológico, ou seja, apenas o corpo. E isso até é meio dúbio porque o homem tem hormônio feminino no corpo e vice-versa. O que todos nós procuramos nesta vida é ter outra pessoa, é ter alguém para nos completar... Isso é porque a alma não é completa, não é definida. Mas acontece que de vez em quando, a alma da pessoa é mais forte que o sexo biológico, a alma está além disso, e você de repente se vê capaz de se completar com outra pessoa que tenha o mesmo sexo biológico que você...
Daisuke: E?
Takeru: E daí que isso é formidável! No fundo eu tenho uma alma que tenta buscar um equilíbrio com outra. E isso não tem nada de errado, pois eu me sinto bem, isso me faz bem.
Daisuke: Puxa, pensando assim parece bonito até!
Takeru: Acredite Eduardo, não há nada pior no mundo do que não achar equilíbrio. Toda pessoa precisa de outra.
Daisuke amava Takeru. A reclamação que fosse ouvir depois, não importava! Não importava se ele tivesse Takeru.
Deitados na cama, depois de se beijarem até a exaustão, Daisuke e Takeru conversavam.
Takeru: Como você acha que seus pais vão te tratar de agora em diante?
Daisuke: Não sei. Digo, sinceramente eu não sei...
Takeru: Você não se importa?
Daisuke: Não...
Takeru: Não mesmo?
Daisuke: Poxa, é claro que me importo. É lógico que sim... Mas o que posso fazer? Você foi quem me disse que jamais poderia abafar o que sinto. E aqui estou eu. Aqui está você e estamos felizes.
A felicidade não era algo constante. Ela ia e vinha como sempre na vida. Para todos. Mas saberiam ser fortes para lutar pelo que sentiam e para fazer de todos os momentos felizes, os mais inesquecíveis de suas vidas.
avatar
FireKilljoy
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

100%
Masculino Mensagens : 875
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : Nóia City
Mensagem Pessoal : Mais vale um Yoshi na mão do que um 1up na vala.

http://www.lastfm.com.br/user/FireKilljoy

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Accident & Emergency

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum