[Oneshot] O ovo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Oneshot] O ovo

Mensagem por Ni em Sex Nov 07, 2014 11:01 pm

Título: O Ovo
Classificação: K+
Personagens: Daisuke, Taichi & Sora, uma pitada de velhote Gennai
Capítulos: 1 [oneshot]
Resumo: Gennai encarrega Daisuke de cuidar de um ovo, porém o goggle boy coloca Taichi & Sora para ajudá-lo. O ovo é baseado no site digimon-adventure.net

Contém Taiora + Daisuke, sry.



- O que eu fiz pra merecer isto?! - ele deu um suspiro longo enquanto os demais o olhavam com uma expressão de surpresa -- Gennai designara Daisuke para uma missão de extrema importância e agora os doze estavam a descobrir o que era.

- Ouvi muito a seu respeito, - Gennai respondeu calmamente; Taichi riu e recebeu um beliscão de Sora - Principalmente de que você cuidou dos bebês enquanto os escolhidos estavam reconstruindo a cidade.

- Sim, eu cuidei, - Daisuke confirmou, porém ainda estava um pouco chateado - mas isso não significa que eu sou perfeito - e deu ênfase no ‘perfeito’ - para uma tarefa incluindo bebês. Não tenho tempo para cuidar de um ovo, muito menos tenho tempo para procurar pelas memórias do Vee.

- Mas seria fofo o Daisuke cuidando de bebês - provocou um Yagami risonho, que recebeu um outro beliscão da escolhida do Amor - Ei, quer parar, Sora?! Isso dói!

- Lamento, mas suponho que não há outra opção além de você, Daisuke-kun - Gennai aproximou-se e entregou-o um ovo - É preciso de alguém que lhe dê amor, e você é quem deveria chocar este digimon.

- Amor… Não seria melhor a Sora-san? Ou a Miyako? - Daisuke continuou a negar a tal missão, mas pegou o ovo das mãos de Gennai - Tem certeza? Não fui escolhido pelo Digimental do Amor, não acho que eu seria capaz disso!

- Cada um dos escolhidos possui as oito virtudes, - explicou Gennai - porém cada uma se manifesta de uma maneira diferente. O seu amor é quem irá fazer com que este ovo choque depressa ou não.

- Se todos os escolhidos tem as oito - começou Ken - Isso significa que o Motomiya também possui algum pingo de inteligência?

- Ora, Ken! - Daisuke bufou, ecarando-o - O que quer dizer com isso?! Que sou burro, eh?! É claro que vou cuidar deste ovo como se ele fosse meu filho! Então eu aceito cuidar do Digitama!

No momento Daisuke não havia percebido, mas Ken havia feito aquilo para que ele simplesmente se sentisse ofendido e aceitasse cuidar do ovo. Os demais entenderam rapidamente onde Ken queria chegar, porém nenhum deles ousou se manifestar. Após a reunião, os escolhidos foram para casa, com um Daisuke a carregar um Digitama em suas mãos.

- Ora, acho que não é tão mal assim - disse um Taichi a observar o ovo - Você já cuida do Chibimon, então vai ser fácil!

- Olha só quem fala, - Daisuke ainda sentia-se amargurado - mal consegue controlar o apetite do Agumon sozinho.

- Está querendo brigar, eh?!

- Vocês dois, parem já! - Sora intrometeu-se, com Hikari a encarar Daisuke pelo tal comentário - Nós sabemos que Daisuke-kun é capaz de cuidar de um Digitama, assim como você - e a Takenouchi olhou diretamente para Taichi - sabe como cuidar do Agumon. Sem discussões!

- Mas eu não queria brigar, - protestou o goggle boy - eu não tenho tempo para cuidar de um outro digimon! O que vai ser deste bebê?! A escola e os clubes estão me deixando sem tempo para pequenas tarefas na Digital World, ou para procurar pelas memórias perdidas do V-mon!

- Então não fale do Agumon dessa forma, é trabalhoso cuidar de um digimon que come mais do que sua própria família em peso, incluindo parentes distantes - Taichi cruzou os braços, ainda sentindo-se amuado com o kouhai.

- D-desculpe, senpai! - Daisuke baixou a cabeça e disse em um tom choroso - Não quis te deixar chateado, por favor me perdoe!

- Ai ai - Sora suspirou desanimadamente - Vocês dois…

- Mas… Já que você é bom em cuidar do Agumon, - Daisuke olhou pelo canto dos olhos, com um sorriso meio que denunciava suas intenções - você poderia me dar uma ajudinha, né?

- A-ajudar?! - Taichi engoliu a seco - Sabe que estou muito mais atarefado que você!

- Mas é claro que nós vamos te ajudar no que pudermos, Daisuke-kun - Sorra sorriu, colocando a mão no ombro do mais novo - Pode contar conosco.

- S-sora! - Pirrageou o Yagami - Não dá para ajudá-lo--

O olhar sério e constrangedor da Takenouchi o fizera calar-se e apenas acenar positivamente com a cabeça. Havia um certo tempo em que Sora não via tanto Taichi quanto Daisuke, e aquela seria a perfeita ocasião que poderia mantê-los juntos por um tempo; Hikari permaneceu em silêncio, observando os três e a situação que a escolhida do Amor os colocara. Hikari podia ter certeza que Sora não faria aquilo sem alguma razão… Não era ela quem gostava do Yamato? Por que queria passar um tempo com Taichi… E Daisuke?


Passado algumas semanas, os três envolvidos se encontraram no parque; Daisuke não podia esquecer do ovo, e este estivera em baixo de seu braço por onde andasse. Taichi até presenciara o goggle boy arranjar problemas com garotos mais velhos que ele por causa do ovo (o que resultara no Yagami a fugentar os bruta-montes); a irmã mais velha de Daisuke também parecera dar trabalho para o coitado, a julgá-lo péssimo em cuidar de animais. Sora o ajudara algumas vezes, quando Daisuke precisara atender a reuniões nos clubes, ou quando estava de castigo por ter notas vermelhas.

- Bem, como está indo o ovo, Daisuke-kun? - perguntou Sora.

- Tirando as três vezes que me revistaram achando que o ovo era um item roubado da loja, está quase chocando. Acho que não é uma boa idéia colocá-lo por dentro de uma jaqueta para aquecê-lo…

- Onde esteve com a cabeça?! - Taichi franziu a sobrancelha - É loucura sair com esse troço por aí, devia deixá-lo em casa e em um lugar seguro.

- S-sim, Taichi-senpai! - Daisuke encurvou-se a ponto de quase alcançar a ponta de seu tênis - Prometo que não o levarei para a escola na segunda-feira, não mais!

- Levou o ovo para a aula? - Sora parecia chocada - E não o quebraram? Como é que está cuidando deste Digitama assim de uma forma tão… Imprudente?

- Estive mantendo-o aquecido dentro do uniforme. Apenas pensaram que eu estava gordo e a professora de educação física me fez dar umas dez voltas na quadra. Mas depois viram que era um ovo e pensaram que era uma pegadinha com os professores. Mas no final, a Miyako safou minha pele, pondo o ovo dentro da bolsa dela e então só me devolveu-o depois das aulas.

- Me pergunto como que o velho Gennai chegou a conclusão que o Daisuke seria o mais adequado para cuidar de um ovo - Taichi sacudiu a cabeça lentamente, desaprovando as atitudes do menino - Digitamas não são brinquedos e você deveria deixá-lo em casa ao invés de sair dando uma de galinha. ele não vai chocar assim.

- M-Me perdoe Taichi-senpai!! - Daisuke quase atirou-se ao chão ao dizer aquilo, por sorte não o fez e o ovo em suas mãos continuou intacto.

- Não precisa ser tão rígido com ele, Taichi! - Sora interveio - Mas não posso concordar que este é o jeito certo de chocar o ovo - então a escolhida aproximou-se de Daisuke, pôs as mãos em cima das mãos do garoto e continuou - Um digitama é chocado ao esfregar suas mãos carinhosamente em sua casca - ela soltou as mãos de Daisuke e esfregou o ovo com cautela - Desta forma. Não precisa levá-lo para todos os lados, apenas o mantenha em um local onde ele não caia ou seja quebrado.

- Sério, você é muito boa com crianças - Taichi impressionou-se - A-ah, não que o Daisuke seja uma criança, ele tem quatorze anos já e--

- Sora-san parece uma mãe - pensou Daisuke, corando um pouco - Mas o Taichi-senpai parece como um pai também… Não entendo como que eles não terminaram juntos…! Mas o Yamato-san é um cara legal, apesar de não gostar muito de mim.

- Você também é uma criança ainda - ela provocou-o, mas no final riu - Então já estou bem preparada, não?

- Ah sim, o Yamato também é uma criança, - ele olhou para o canto - principalmente quando ele implica comigo. Mas todos nós somos crianças ainda. Dezessete não é o mesmo que ter uns trinta e cinco…

- Se eles são que nem pai e mãe, - Daisuke continou a pensar - isso significa que sou como o filho deles? Sou o mais novo aqui, e este ovo seria como meu irmão? Eu poderia ser um irmão mais velho deste digimon, e ter Taichi-senpai e Sora-san como meus pais. Mas… I-Isso é loucura, e por que estou pensando justamente nisso?! - ele sacudiu a cabeça violentamente, ficando tonto rapidamente; Motomiya caiu sentado no chão enquanto Taichi e Sora continuavam a provocar um ao outro. Provocações amigáveis, mas elas estavam deixando a mente de Daisuke cheia de fantasias -- Imaginando como seria se Taichi e Sora não fossem seus amigos, mas sim seus pais.

Naquela imaginação toda, ele podia até ver o Taichi de terno, chegando em casa e dando um beijo na Sora, enquanto ele, o filho, estava a assistir Kamen Rider na TV. Podia imaginar a família ir para a praia ou ao parque de diversões, ao cinema, etc. Aquela idéia não lhe era má, mesmo que gostasse tanto de sua verdadeira família.

- Se você e o Yamato não brigassem tanto, eu não teria tanto trabalho para cuidar de vocês dois! - ele ouviu a voz de Sora distante, enquanto as gargalhadas de Taichi ecoavam em sua imaginação. Até viu os dois brigando naquela maluquice toda, as famosas discussões que volta e meia presenciava em sua casa.

Só voltara para o mundo real quando Sora gritara, sentindo Taichi a dar tapinhas em sua face. O ovo, que estava em suas mãos, agora disaparecera em um “poof” e agora havia um digimon preto com duas bolinhas amarelas a piscar. O quinto tapa de Taichi o fez levantar assustado, mas ainda segurava o pequeno Botamon firmemente.

- O que foi, pai?! - Daisuke disse, não tendo a menor idéia que chamara Taichi de “pai” ao invés de “senpai”. Taichi piscou os olhos em confusão, enquanto Sora inclinou a cabeça para um lado; notando a gafe, o Motomiya sacudiu a cabeça e corrigiu-se - Digo, senpai! O que foi, Taichi-senpai?!

- Por que você me chamou de “pai”? - Taichi ainda estava confuso, tanto ele quanto Sora.

- … Sei lá! - Daisuke corou imediatamente - O que foi que aconteceu? Vocês estavam tendo uma discussão que nem aquela de casais! Eu fiquei tonto só de ouvir!

- O Digitama chocou - respondeu Sora, que havia corado ao ouvir ‘casais’ na frase - Olhe para suas mãos, O digimon acabou de nascer…!

Daisuke olhou para o Botamon por uns segundos, e então para Sora. Taichi não sabia se deveria reagir ao ‘casais’ ou de se imaginar como um “par”. Ele só teve a noção de que Daisuke estava pirando (como de costume) ao chamá-lo de “pai”. Com aquela reação, Taichi olhou para Sora e corou imediatamente quando ela olhou-o de volta; o Yagami olhou para o lado, como se estivesse a querer evitar algum comentário ou algo do tipo.

- Ah… é um Botamon, certo? - Daisuke quebrou o silêncio - Havia tantos bebês naquela vez que não sei direito qual é qual. Ele é tão fofinho, parece ser feito de algodão…! Acha que ele pensa que sou o pai dele, Sora-san? Estive com ele todo esse tempo - o digimon sorrira e acariciou o dedão de Daisuke como um gato a roçar-se pelas pernas de seu dono - Hey, ele gosta de mim! Olha Taichi-senpai, o Botamon gosta de mim!

- B-bom pra você… - ele respondeu, um pouco trêmulo - Acho que nosso trabalho está feito aqui… Agora olha só quem é o papai~

- Se eu sou o pai, então quem é a mãe? - perguntou inocentemente - Nós três cuidamos dele, não? Então Botamon-chan tem dois pais e uma mãe!

O estômago do Taichi revirou violentamente com aquela frase; Sora sorriu e acenou com a cabeça. O estomâgo do Taichi parecia pronto para regurgitar o almoço quando presenciara Sora a concordar com aquilo.

- Mas o Yamato-san não vai ficar com ciúmes? - eis que um inocente Daisuke fez a pergunta que Taichi estivera fazendo para si mesmo - Você e o Taichi-senpai me ajudaram e…

- É claro que não, - Taichi respondeu mais do que depressa, porém sua cabeça dizia o contrário - o Yamato sabe que isso foi uma missão designada pelo velhote do Gennai! Não tem como ele ser ciumento demais e partir minha cara só por seu “pai” de um Botamon.

- Você anda meio estranho… - Sora franziu a sobrancelha - Aliás, não vejo motivo algum para o Yamato se irritar com isso. É como se fosse um bicho de estimação, mas não bem um “bicho de estimação” e sim um digimon. Ele não é ciumento, ele nunca foi.

- Ah… Okay então. Vou levar Botamon-chan para casa e alimentá-lo - Daisuke abraçou o pequeno digimon, e então olhou para os seus seniores - O que bebês comem? Vee comia comida normal, mas acho que este digimon precisa de leite… Bem, eu pergunto ao Gennai-san. Até mais e obrigado pela ajuda, Taichi-senpai e Sora-san!

Daisuke deixou o parque com o bebê digimon em suas mãos, cantarolando alegremente uma música que Taichi sabia ter ouvido uma vez no rádio. Sora encarou-o com um olhar intimidador outra vez.

- O que há de errado com você, Taichi? Daisuke apenas lhe chamou de “pai” por acidente!

- É que eu… - ele engoliu a seco - Eu acho que o Daisuke… Acho que foi só um mal-entendido, mas achei que ele estava ensinuando que éramos um casal, e eu sei que você gosta do Yamato.

- Sim, eu sei que ele deu a entender isso, mas não é motivo para agir desta forma estranha! Até parece que você é quem está com ciúmes!

- Não estou…! Mas é bem esquisito e assustador quando parece que estão a fazer parzinhos com você e uma grande amiga! Talvez eu só estivesse com medo do Yamato não compreender bem a brincadeira e vir pra cima de mim na escola depois.

- Ele não vai, - ela suspirou - até porque ele não está aqui e ele confia em nós dois sem nenhuma dúvida. Ao menos poderia confiar nele também!

- E-eu confio, mas… Achei meio estranho o Daisuke nos imaginar como um casal. Desculpa, vai…! Não quis parecer que não confio no Yamato e que ele não vai entender essa idéia louca de sermos pais de um Botamon junto com o Daisuke…

- Eu vou explicar pra ele, então não precisa ter medo. O máximo que ele fará vai ser te provocar por ter sido nomeado pai do bebê digimon que o Daisuke está cuidando - ela riu inocentemente, enquanto Taichi a observava com um sorriso bobo na cara.

- É… Talvez ser pai do Botamon do Daisuke não seja tão ruim assim… Ele não seria um pai tão responsável-- Ou seria, e talvez o pequeno precise de um pai mais descontraído, não?

- Ah, preciso ir, tenho que ligar para a Mimi-chan e avisá-la de que o ovo chocou. Ela estava curiosa para saber como seria o desempenho do Daisuke-kun.

Ela saiu em seguida, acenando para ele; Taichi acenou de volta, mas continuava com aquele sorriso bobo na cara. Tavez Yamato risse do fato dele ter sido nomeado pai do Botamon, mas não ligava. Até que o Daisuke daria uma boa mãe para o digimon, caso precisassem esconder que o Daisuke tinha nomeado-a a mãe do digitama.

No fundo ele sentiu-se feliz com aquilo, mesmo sentindo seu estômago doer ao pensar que Daisuke o vira como um pai e a Sora como uma mãe. Talvez devesse fazer com que Daisuke e Yamato se tornassem mais amigos para tirar aquela idéia de que ele e Sora fossem um par da cabeça de Daisuke.

avatar
Ni
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

100%
Feminino Mensagens : 117
Data de inscrição : 08/09/2014
Idade : 24
Mensagem Pessoal : My Sweet Passion

http://digitalgate02.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum