Últimos assuntos
Parceiros








Fórum AG


[jogo] O jogo das setas v ^ <

Página 13 de 15 Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Mr. Pines em Qui Out 19, 2017 4:55 pm

^ G.I.Joe

<

v ZALGO!


в̶̭̲̃͗͐̄͝е̶̰̮̳̘̝̟̼͌̄́͗̇̕ͅл̴̛͙̮͇̭̜̩̩̫̈̄͜ͅи̴̗͑к̷̢̛̛̜̹̰̱̪͙̒͐̓͛̋́̔̕͝а̶͇̹̃́̋̎̈́я̴̜̞̲̗̘̦̆̒̑̉̄͊̚̕͜ ̸̝͍̌͆̑͌̇̇̕р̶̨͈͓̬̞̲͙̯̯́̈́́̆͘͜͝у̵̛͓̔̇͗͌̈́̀̋̈́с̷͙̟̮̟̑͆͊̀̑̌͝с̷̝͚̇̂͌̈́̌͒͆̀́͂̚к̶̧͎͈͖͇̞͍̙͈͐̀͑̑̃̃͘̕а̵̢̗̭̗̼̼̦̲͍̺̞͛̊͛̈͒͐́̅͊͘я̴̡͕͔̠̈́͌̄̃̊̓̑ͅ ̶̭̝̞̩͍̗̆̀͒̎͝м̷͙̩̼̏̒а̸̢̹͓̭͈͑͋͘͝͝ͅт̷̟͙̘̯͂̔͆̒̿̅̂́̊̈́̕͜ь̸̡̹̝̤͍̩̠͈̭̙̰̉͘
̴̜̳͕͕͙͖̏̀̔͂̕h̴̢̺͕̝̤̹͆̆̎ę̷̞̝̪͈̰̹͚̙̀́̈́̉́̂͌̅͝ͅ ̵̨̘̼̟̤̲́́̿̌̿̂̈̋͜͠͝į̴̡̤̠̰͓͗̌̀̑͝s̷̞̙̈́̆͗̏̀̍ ̶̺̮̯̊̓ć̶̯͝ǫ̷͈͔̜̠̖̙̂͌͒͂̚͠͝͝m̴̘̳̤̠̾̅͊̊̂̓̓̂́̄̕ͅi̶̛̬̲͂͊̊̓̾̋̽̈́̌̇n̶̟̪̬̱̳͎̠̞̏̉͆̓̾́̽̚̕ģ̸̡̛͕̺̜̰̦͒̀̃͂
̸̡̞̭̅̈́̇̿͗̂͋̆́̕ͅh̸̩̳̗̜̰̄ë̴͕̜͇̣̠́͒͌̏̓͊̑̎̕ ̶̧͇̼͔̗̟̼̫̜͊͒͆͐̓͠ẅ̵̢̧̱͖̜̩̗̖̲̙͙̓͒̕ḁ̴̞̰͐́̃͗̍͑́͛̋͝i̶̗̮͚̬̊̀t̴̨͍̱͈̪̳͈̦̦̗́̈́̈́̈́͆̔̃̈͝͝͠s̸͍̰̹̦̮̰̮͗̅̾̀́͒͒̏̌̇̏ ̵̨̤̗̙̥̱̦̠̏͝м̶̠͔̳̺̰̀̀̋ӹ̵̢͔͇͖̰̗̗̪̠͓̽͜ ̵̡̡̖̜͈̀̽̓͋͋͋͂͌̔͋̾р̷̛̗͚̳̱̔̈́̂̈́̑̇̏̕͝а̵̳̝̦͍͕̪̺͓̝̘̂̀̈͐̃͑̈́̂͌̉̋з̴̡̪̯̹̗͖̾̃͆̓͝р̵̤̣͖̟̲͋͛͂̉͜ӯ̴̞̰͖͎̹͚͙̝̀͜ш̸̧̖͍͖͚͇͍̻̖̯̣̈̏͌̔̌͛̆͌е̵̢̡̘͍̮̺̅̅͌͆̎͐͒̈́н̵̘̻̭̺̍͋͌̊̓͌͜ͅͅы̸̣̪̳̖͍͎̪͉̬̦́́͆͊̽͛̇
̴̟̤̻͋̐͐͊ḇ̷̡̺̰̄̅̕͝ͅḛ̵̌̈́͌̇ḩ̷̢̣̩̯̤͎̤̗͙̏͂̉i̸͚̰̍̌̚ṉ̶̳̣̥̼͉̱̦͊d̸̛̟͇̼̂̾̓̅ ̷̢͕̝̤̞̖̹̹̔̊̇̅̿̂͘t̴̡͝h̴̬̘̳̻̋è̸̺̗̱̐͂̌̇ ̵̯͚̑͗͑̓̂̀w̸̧̛̛̛̘̰̗̫͍̳̦͚͕̉̋̊́͘͝a̶̠̳̼̟̻̥̙͉̲͆́̓̅̋́l̶̛͇̝̤̝͗͆͌́͆̇͊ĺ̵̞̿̀̏̋̀̚ ̷̙̹̬̳̭̞̦͌͆̓͂́̈́̍̎̋̕͠С̵̢̣̲͈͔̻̌т̸̡͓̬̟̽̈͑͜͠а̶̰͚̤̖̣͂̀́л̶̨̗̣̝̞̘̭̗̀̎͗и̸̢̡̡̣̊̅̈́͗͂̅͆̍̚͠н̴̟͎̲̥̞͖̑̔͜͝ ̸̧̢̢̧̼̙͚͕͎̻̪͂̏̉͗̈̄́̃̎̚н̵̟̭̹̼̤̱̫͚̊͂̏̾͋͒̊̇̄̓͘е̶̢̰̙̌͐̿̆̿̍͆̚͝ͅ ̶̛̩̱́̿̅̂̕̚͜у̵̨̛̘̀̌͑͌͠м̷̗̗̗̹͈̼̠̰̜͉͂̓͜е̷̛̺̳̤̥̦̽̈́͌̂̈́̉͘р̸̠̥̱̬̖̮̙͐̑͋̈́̔̊̿̊͝
̸̯͚͇̹́̒̋̇̌͊̎̅͂с̷̧̲̳̻͖̳͓̩̙̑̈́͆́͑͛̀͒͜п̵̢̘̜̗͎͒͋̈́̂̋а̸̹͔̩̝̪̞̭͂̔̈́̃̉̽̂̂̕с̸̧̡͕̮͈͖͔̯͔̄̉̑̕͠ͅи̶̻̞̣̙̦̦́͆̐͋̔̎̃͗̃̒ ̴̢̦̪̭̜̩͇͖͎͙̫͋н̸̭̤͎̈̚͠ͅа̵͚̼͇̰̥̰̳͕̣͖̥̿с̸̙̈́̀̾͂͝
̴͓̽̎б̷̡̛̛͍̻͚͑͐̀͋͒͝у̴̢̺̼̲͇́̆͒̎̈̀̔͆̏̚д̶̭̦̠̙̙̞͈̯̽̊͜͜е̶̞̥̖̼̩͍̦͕̔͆͆̈́́̈́͌̂̅̾͘т̶̨͕̮͉̱̙͋͆̓̌̅́ ̵̧̦͚͇̫̞̹̠̹̟̩̉̃͝с̶̧̠̻͔͔̄̓̈́̚͘т̴̧̡̢̰̟͔̙̩͎̫́̍̐͛̊͐р̶̡̙̓а̴̭͚̠͌͛͛̀́̃̓̂̀̇̚д̴̤̠̖̙̯̬̰͙̻͔̝͐а̴̘̗͍̋͂͒̉͐͘т̷̢͙̯͉̘̗̠̺̹̝́̾̿̕͜ь̷͕̤͓̹͈̓̅̄̑̈́͂͐͘ ̴̨̠͇͔̜́̇о̷͍͓̑т̸̭̃̂̿̔ͅ ̴̧̥̺͇͙͙̤̙̤̭͍͛͑̐̽́̉̋͊͝х̵̢͖͎̄͒͠о̵̙̇̇̍͒̇̆͛͝͝л̶̝̠͙̙͉͈͕̻̠͗̿͛͋͜͠о̸̜͙̫̥͕̦̅̕д̷̡̢̳̭͉͍͙͕̒̈́͒͆͊а̷̢̞̜͉̮͌͊̊͊ ̸̩̘͉̰̭̹̬̯͕̮̼͐͘Г̵̝̭̗̂͌͗͋͛̈́̂̔̃̄͊У̶̤̘̹̳̘̺̩̞͐̓̂̏͜Л̸͉̣̍͒͆̀̒̾̿͘̚А̵̦̯̦̃̊̀͑͘Г̷͙͓̻̳̳̈́а̴̨̗̩͔̼̹̲̲̿̂͒̋̍͠
̵̡̛͈̬̗̙̬̟̌̀̈́̾̀͝͝͝

t̵̢͌h̵̍͜é̵̠ ̸̮̍w̶̩͛o̶̖͑r̷̥͑l̵̗̄d̶͖̆ ̸͉̊d̷͔̔e̶̮̓c̷̒ͅa̷͎̒y̶̬̕s̶̨̃
avatar
Mr. Pines
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 332
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 17
Localização : No chão.
Mensagem Pessoal : PUNCH ME IN THE FACE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por KaiserLeomon em Qui Out 19, 2017 5:10 pm

^ Eu, que já andei pelos quatro cantos do mundo procurando
Foi justamente num sonho que Ele me falou

Às vezes você me pergunta
Por que é que eu sou tão calado
Não falo de amor quase nada
Nem fico sorrindo ao teu lado

Você pensa em mim toda hora
Me come, me cospe, me deixa
Talvez você não entenda
Mas hoje eu vou lhe mostrar

Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou

(Gita! Gita! Gita! Gita! Gita!)

Eu sou o seu sacrifício
A placa de contramão
O sangue no olhar do vampiro
E as juras de maldição

Eu sou a vela que acende
Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada

Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim

Das telhas, eu sou o telhado
A pesca do pescador
A letra A tem meu nome
Dos sonhos, eu sou o amor

Eu sou a dona de casa
Nos pegue-pagues do mundo
Eu sou a mão do carrasco
Sou raso, largo, profundo

(Gita! Gita! Gita! Gita! Gita!)

Eu sou a mosca da sopa
E o dente do tubarão
Eu sou os olhos do cego
E a cegueira da visão

Eu, mas eu sou o amargo da língua
A mãe, o pai e o avô
O filho que ainda não veio
O início, o fim e o meio
O início, o fim e o meio
Eu sou o início, o fim e o meio
Eu sou o início, o fim e o meio

<

v
avatar
KaiserLeomon
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

Comportamento : 50%
Masculino Mensagens : 919
Data de inscrição : 18/01/2015
Idade : 46
Localização : Meu lar
Mensagem Pessoal : "Eu acredito... "

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Mr. Pines em Qui Out 19, 2017 7:49 pm

^ CGI em perfeita harmonia com o restante da animação.

< Preciso ver Blade Runner 2049

v Olha que exemplo esse Blade Runner Blackout 2022. Boa sequência de luta, animação bonita e fluída e ainda é feita pelo cara do Cowboy Bebop.
avatar
Mr. Pines
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 332
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 17
Localização : No chão.
Mensagem Pessoal : PUNCH ME IN THE FACE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por KaiserLeomon em Sex Out 20, 2017 5:00 am

^

< Ói, ói o trem, vem surgindo de trás das montanhas azuis, olha o trem
Ói, ói o trem, vem trazendo de longe as cinzas do velho éon

Ói, já é vem, fumegando, apitando, chamando os que sabem do trem
Ói, é o trem, não precisa passagem nem mesmo bagagem no trem

Quem vai chorar, quem vai sorrir ?
Quem vai ficar, quem vai partir ?
Pois o trem está chegando, tá chegando na estação
É o trem das sete horas, é o último do sertão, do sertão

Ói, olhe o céu, já não é o mesmo céu que você conheceu, não é mais
Vê, ói que céu, é um céu carregado e rajado, suspenso no ar

Vê, é o sinal, é o sinal das trombetas, dos anjos e dos guardiões
Ói, lá vem Deus, deslizando no céu entre brumas de mil megatons

Ói, olhe o mal, vem de braços e abraços com o bem num romance astral

Amém.

V
avatar
KaiserLeomon
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

Comportamento : 50%
Masculino Mensagens : 919
Data de inscrição : 18/01/2015
Idade : 46
Localização : Meu lar
Mensagem Pessoal : "Eu acredito... "

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Mr. Pines em Dom Out 22, 2017 1:27 am

^ Dragon Ball para hipsters que acreditam em signos. Ei, não leve tão a sério.

< Meu pai recebeu um vídeo. Nesse vídeo um monte de (policiais?) militares se juntam na calçada do outro lado da rua de frente para o apartamento de um figurão daaaa (polícia? polícia militar? do exército? sem certeza agora, já faz um tempo que vi) para aplaudir e outras coisas. Ele estava sendo afastado por estar "matando muito bandido".
Eu sinceramente não entendo o que se passa na cabeça dessas pessoas por aplaudirem. Não entendo o que se passa na cabeça desse outro por agradecer e dizer "que deus vos abençoe". Muito menos entendo o que se passa na cabeça de meu pai por concordar com isso.
Mesmo que tenha sido necessário matar -- afinal, não sei em que circunstâncias ele matou, embora ache que ele pode mesmo estar abusando de seu poder como autoridade -- isso é mesmo motivo de orgulho? Será que não percebem a crueldade presente no que eles veem como "os protetores" ou "as pessoas de bem"?
Essa noção preto e branco de mundo, essa coisa de que ou é bom ou é mal, isso sempre me decepcionou de uma forma que não consigo expressar. E todo o messianismo em cima de políticos que carregam esse tipo de visão...
Depois vai me negar que o mundo é uma merda? O quanto realmente evoluímos desde a queda do mundo helênico? Porque a tecnologia e a urbanização não passam de uma tentativa de atrasar a entropia na vida humana, mas isso acelera a entropia no restante do planeta.

v he waits behind the wall
avatar
Mr. Pines
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 332
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 17
Localização : No chão.
Mensagem Pessoal : PUNCH ME IN THE FACE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por KaiserLeomon em Dom Out 22, 2017 6:39 am

^ Please allow me to introduce myself
I'm a man of wealth and taste
I've been around for long long years
Stole many a man's soul and faith

And I was 'round when Jesus Christ
Had his moment of doubt and pain
Made damn sure that Pilate
Washed his hands and sealed his fate

Pleased to meet you
Hope you guess my name
But what's puzzling you
Is the nature of my game

I stuck around St. Petersburg
When I saw it was a time for a change
Killed the czar and his ministers
Anastasia screamed in vain

I rode a tank
Held a general's rank
When the blitzkrieg raged
And the bodies stank

Pleased to meet you
Hope you guess my name
But what's puzzling you
Is the nature of my game

I watched with glee
While your kings and queens
Fought for ten decades
For the gods they made

I shouted out
Who killed the Kennedys?
When after all
It was you and me

Let me please introduce myself
I'm a man of wealth and taste
And I laid traps for troubadours
Who get killed before they reached Bombay

Pleased to meet you
Hope you guessed my name
But what's puzzling you
Is the nature of my game

Get down, baby

Pleased to meet you
Hope you guessed my name
But what's confusing you
Is just the nature of my game

Just as every cop is a criminal
And all the sinners saints
As heads is tails
Just call me Lucifer
'Cause I'm in need of some restraint

So if you meet me
Have some courtesy
Have some sympathy, and some taste
Use all your well-learned politesse
Or I'll lay your soul to waste

Pleased to meet you
Hope you guessed my name
But what's puzzling you
Is the nature of my game

Get down

Tell me baby, what's my name
Tell me honey, can ya guess my name
Tell me baby, what's my name
I tell you one time, you're to blame

What's my name
Tell me, baby, what's my name
Tell me, sweetie, what's my name
Tradução
Add a playlist
Tamanho
A
A
Cifra
Imprimir
Corrigir

< Em certo dia, à hora, à hora
Da meia-noite que apavora,
Eu, caindo de sono e exausto de fadiga,
Ao pé de muita lauda antiga,
De uma velha doutrina, agora morta,
Ia pensando, quando ouvi à porta
Do meu quarto um soar devagarinho,
E disse estas palavras tais:
"É alguém que me bate à porta de mansinho;
Há de ser isso e nada mais."

Ah! bem me lembro! bem me lembro!
Era no glacial dezembro;
Cada brasa do lar sobre o chão refletia
A sua última agonia.
Eu, ansioso pelo sol, buscava
Sacar daqueles livros que estudava
Repouso (em vão!) à dor esmagadora
Destas saudades imortais
Pela que ora nos céus anjos chamam Lenora.
E que ninguém chamará mais.

E o rumor triste, vago, brando
Das cortinas ia acordando
Dentro em meu coração um rumor não sabido,
Nunca por ele padecido.
Enfim, por aplacá-lo aqui no peito,
Levantei-me de pronto, e: "Com efeito,
(Disse) é visita amiga e retardada
Que bate a estas horas tais.
É visita que pede à minha porta entrada:
Há de ser isso e nada mais."

Minh'alma então sentiu-se forte;
Não mais vacilo e desta sorte
Falo: "Imploro de vós, — ou senhor ou senhora,
Me desculpeis tanta demora.
Mas como eu, precisando de descanso,
Já cochilava, e tão de manso e manso
Batestes, não fui logo, prestemente,
Certificar-me que aí estais."
Disse; a porta escancaro, acho a noite somente,
Somente a noite, e nada mais.

Com longo olhar escruto a sombra,
Que me amedronta, que me assombra,
E sonho o que nenhum mortal há já sonhado,
Mas o silêncio amplo e calado,
Calado fica; a quietação quieta;
Só tu, palavra única e dileta,
Lenora, tu, como um suspiro escasso,
Da minha triste boca sais;
E o eco, que te ouviu, murmurou-te no espaço;
Foi isso apenas, nada mais.

Entro coa alma incendiada.
Logo depois outra pancada
Soa um pouco mais forte; eu, voltando-me a ela:
"Seguramente, há na janela
Alguma cousa que sussurra. Abramos,
Eia, fora o temor, eia, vejamos
A explicação do caso misterioso
Dessas duas pancadas tais.
Devolvamos a paz ao coração medroso,
Obra do vento e nada mais."

Abro a janela, e de repente,
Vejo tumultuosamente
Um nobre corvo entrar, digno de antigos dias.
Não despendeu em cortesias
Um minuto, um instante. Tinha o aspecto
De um lord ou de uma lady. E pronto e reto,
Movendo no ar as suas negras alas,
Acima voa dos portais,
Trepa, no alto da porta, em um busto de Palas;
Trepado fica, e nada mais.

Diante da ave feia e escura,
Naquela rígida postura,
Com o gesto severo, — o triste pensamento
Sorriu-me ali por um momento,
E eu disse: "O tu que das noturnas plagas
Vens, embora a cabeça nua tragas,
Sem topete, não és ave medrosa,
Dize os teus nomes senhoriais;
Como te chamas tu na grande noite umbrosa?"
E o corvo disse: "Nunca mais".

Vendo que o pássaro entendia
A pergunta que lhe eu fazia,
Fico atônito, embora a resposta que dera
Dificilmente lha entendera.
Na verdade, jamais homem há visto
Cousa na terra semelhante a isto:
Uma ave negra, friamente posta
Num busto, acima dos portais,
Ouvir uma pergunta e dizer em resposta
Que este é seu nome: "Nunca mais".

No entanto, o corvo solitário
Não teve outro vocabulário,
Como se essa palavra escassa que ali disse
Toda a sua alma resumisse.
Nenhuma outra proferiu, nenhuma,
Não chegou a mexer uma só pluma,
Até que eu murmurei: "Perdi outrora
Tantos amigos tão leais!
Perderei também este em regressando a aurora."
E o corvo disse: "Nunca mais!"

Estremeço. A resposta ouvida
É tão exata! é tão cabida!
"Certamente, digo eu, essa é toda a ciência
Que ele trouxe da convivência
De algum mestre infeliz e acabrunhado
Que o implacável destino há castigado
Tão tenaz, tão sem pausa, nem fadiga,
Que dos seus cantos usuais
Só lhe ficou, na amarga e última cantiga,
Esse estribilho: "Nunca mais".

Segunda vez, nesse momento,
Sorriu-me o triste pensamento;
Vou sentar-me defronte ao corvo magro e rudo;
E mergulhando no veludo
Da poltrona que eu mesmo ali trouxera
Achar procuro a lúgubre quimera,
A alma, o sentido, o pávido segredo
Daquelas sílabas fatais,
Entender o que quis dizer a ave do medo
Grasnando a frase: "Nunca mais".

Assim posto, devaneando,
Meditando, conjeturando,
Não lhe falava mais; mas, se lhe não falava,
Sentia o olhar que me abrasava.
Conjeturando fui, tranquilo a gosto,
Com a cabeça no macio encosto
Onde os raios da lâmpada caíam,
Onde as tranças angelicais
De outra cabeça outrora ali se desparziam,
E agora não se esparzem mais.

Supus então que o ar, mais denso,
Todo se enchia de um incenso,
Obra de serafins que, pelo chão roçando
Do quarto, estavam meneando
Um ligeiro turíbulo invisível;
E eu exclamei então: "Um Deus sensível
Manda repouso à dor que te devora
Destas saudades imortais.
Eia, esquece, eia, olvida essa extinta Lenora."
E o corvo disse: "Nunca mais".

“Profeta, ou o que quer que sejas!
Ave ou demônio que negrejas!
Profeta sempre, escuta: Ou venhas tu do inferno
Onde reside o mal eterno,
Ou simplesmente náufrago escapado
Venhas do temporal que te há lançado
Nesta casa onde o Horror, o Horror profundo
Tem os seus lares triunfais,
Dize-me: existe acaso um bálsamo no mundo?"
E o corvo disse: "Nunca mais".

“Profeta, ou o que quer que sejas!
Ave ou demônio que negrejas!
Profeta sempre, escuta, atende, escuta, atende!
Por esse céu que além se estende,
Pelo Deus que ambos adoramos, fala,
Dize a esta alma se é dado inda escutá-la
No éden celeste a virgem que ela chora
Nestes retiros sepulcrais,
Essa que ora nos céus anjos chamam Lenora!”
E o corvo disse: "Nunca mais."

“Ave ou demônio que negrejas!
Profeta, ou o que quer que sejas!
Cessa, ai, cessa! clamei, levantando-me, cessa!
Regressa ao temporal, regressa
À tua noite, deixa-me comigo.
Vai-te, não fique no meu casto abrigo
Pluma que lembre essa mentira tua.
Tira-me ao peito essas fatais
Garras que abrindo vão a minha dor já crua."
E o corvo disse: "Nunca mais".

E o corvo aí fica; ei-lo trepado
No branco mármore lavrado
Da antiga Palas; ei-lo imutável, ferrenho.
Parece, ao ver-lhe o duro cenho,
Um demônio sonhando. A luz caída
Do lampião sobre a ave aborrecida
No chão espraia a triste sombra; e, fora
Daquelas linhas funerais
Que flutuam no chão, a minha alma que chora
Não sai mais, nunca, nunca mais!

v
avatar
KaiserLeomon
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

Comportamento : 50%
Masculino Mensagens : 919
Data de inscrição : 18/01/2015
Idade : 46
Localização : Meu lar
Mensagem Pessoal : "Eu acredito... "

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Mr. Pines em Seg Nov 20, 2017 11:34 pm

^ Tá forçando App mesmo?

< Tá me dizendo que já fazem 9 meses desde Boku Dake Ga Inai Machi? É isso mesmo? Como assim? Como ainda não consegui superar? Penso na Kayo o tempo todo e naquele final que deve ter doido muito no protagonista apesar de ele ter conseguido se recuperar (física e emocionalmente). Claro que nos termos de mistério, Boku Dake Ga Inai Machi não é grande coisa, mas nos termos de Drama ele é incrível. Lembrar dos maus tratos para com a Kayo, do assassino que por pouco não tirou a vida do protagonista e do bebê que a Kayo tem no final ainda são coisas que me dão um puta aperto no peito. As músicas da Sayuri mesmo nunca foram iguais depois de assistir a adaptação para anime.

E essa cena? Meu deus...









Isso detona comigo.

v Admita que a Kayo é uma das SACRED WAIFUS e poderá forçar App quando quiser sem receber resistência.
avatar
Mr. Pines
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 332
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 17
Localização : No chão.
Mensagem Pessoal : PUNCH ME IN THE FACE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Roberto zampari em Ter Nov 21, 2017 5:38 pm

^ Haru merece melhor que isso, nada mais...
< Queria que uma nova temporada de digimon apareça logo.
V
Isso não te lembra algo?

avatar
Roberto zampari
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 494
Data de inscrição : 25/01/2012
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Mr. Pines em Ter Nov 21, 2017 6:55 pm

^ Haru merece melhor que o que? Que viagem.

< Se eu estou assistindo Boku Dake Ga Inai Machi só pela Sayuri ter me lembrado disso ontem? Só por já fazer nove meses e eu não entender esse fluxo de tempo? Só por eu ainda não ter superado a história da Kayo e o fim do protagonista (que superou as coisas muito melhor que eu)? Naaaaah, nada disso. Nem estou.

v O Haru merece melhor que o que mesmo? Tipo... Sem nexo... [spoiler: Zampari é um monstro incapaz de se sensibilizar com a Kayo, fato que o leva a escrever, de certa forma, que a menina é inferior aos parâmetros de seu defendido protagonista, chegando a soar como se alguém, em algum momento, houvesse sugerido a hipótese de... esses personagens... paralelos... que nunca se encontrarão (a não ser na cabeça do mais doentes dos ficwriters, embora eu pense que ninguém tenha pensado em juntar Boku Dake Ga Inai Machi com App, pois seria tão sem nexo quanto isso que foi escrito neste tópico há pouco)... pudessem ter... algum tipo de relacionamento? Um relacionamento onde... ela não faria por merecer alguém como ele? Nah, não deve ser nada disso que passou pela cabeça do Zampari, embora ainda seja incapaz de se sensibilizar com essa cena em que a menina encontra uma mesa com comida e carinho, coisa que ela não estava acostumada a receber. Isso foi apenas o que ele escreveu, provavelmente sem nenhuma reflexão. Apenas um bracejamento involuntário na tentativa de defender o... herói de Applimonster... contra... absolutamente nada.]
avatar
Mr. Pines
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 332
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 17
Localização : No chão.
Mensagem Pessoal : PUNCH ME IN THE FACE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Kizna UNIT 01 em Qua Nov 22, 2017 2:30 pm

^ Monstro insensível é você que já chega jogando esses gifs aí. Logo final de ano que eu viro a maior manteiguinha.

< Eu deixo de pagar aluguel mas não fico sem esse Hacker's Memory.

v Oi. Quanto tempo, né?
avatar
Kizna UNIT 01
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 66
Data de inscrição : 18/06/2017
Idade : 18
Mensagem Pessoal : be a pussy
get dat pussy

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [jogo] O jogo das setas v ^ <

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 13 de 15 Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum