E tudo isso é por causa dela

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

E tudo isso é por causa dela

Mensagem por Convidado em Dom Jan 29, 2012 11:46 pm

Personagens: Daisuke, Ken, Miyako
Base: Após ZeroTwo // rpg do twitter.
Tema: Comédia, Daikenyako (lol)
Classificação: K
Nº de capítulos: 2

Sequela da "Troca de Cartas"

E agora a Miyako se f...ferrou.




Passado muito tempo daquelas loucuras... Ok, um ano. "UM ANO INTEIRO" daquelas loucuras...
Acho que já deu pra perceber numa boa qual era o lance dele. Ou melhor, qual era o motivo de tanta ação estranha ou inesperada.

Ok, estamos falando de um jovem de vinte anos... Numa época que ele DETESTA por um motivo muito ÓBVIO:


- Ah não. AQUELE DIA. Aquele bendito dia não!

...
O dia de São Valentim. Ou, popularmente conhecido... O Dia dos namorados.

- AH ESSE BENDITO DIA DE NOVO NÃO, POR FAVOR! FICAR ATURANDO AQUELE "AI, OLHA SÓ O QUE FIZ PRA VOCÊ!", "OLHA EU COMPREI UNS CHOCOLATES DELICIOSOS~"

- Dai-chan, isso é por causa da Miyako e da histeria dela...? - riu a coisinha azul, que estava deitado nos lençóis da cama daquele jovem rapaz.

- Vee, não se intrometa - um olhar de reprovação veio deste, por cima de seus óculos - E não tem nada a ver com ela! Nada a ver!!

- Un... Sei... - deu outro riso - Dá pra fazer uma lista de meninas que você fica todo vermelhinho quando as vê... Deixa eu ver...
A Hikari-chan, Miyako, Nina, Izumi, Haruka, Kaoru...

- OW, SEU MALUCO DA ONDE SAIU TODOS ESSES NOMES?! - encarou-o, perplexo.

Chibimon deu uma gargalhada que quase os pais e a sua irmã o ouviram. Só não ouviram pelo fato daquele quarto estar com um volume ALTO de uma música de rock. Fora daquele cômodo estava um senhor silêncio.

- Daisuke está brigando de novo com a Miyako-chan pelo skype, certo? - comentou o sr. Motomiya.
- Isso ainda vai dar namoro... - comentou a mãe agora.

Não, se for dar namoro... Não sei quem ia sofrer mais. Pois bem, retomando...
Chibimon parou de rir. Olhou para o goggle boy com um ar sério e explicou sobre tais nomes:

- Ora, elementar Daisuke... Essas são as ÚNICAS moças que você conversou com elas várias vezes e meu radar "Meu parceiro é um mulherengo" disparou. A menos que eu esteja enganado e tenha a Sayo, Yumi e...

- VEE CALA-TE QUE NÃO TEM NADA A VER! Só por serem moças bonitas não significa que eu esteja apaixonado por elas! - berrou, mais vermelho que um Baby Flame de Agumon.

- Mas... O radar tá apontando que AO INVÉS da Hikari-chan estar em seu alvo no amor... A bola da vez é a Inoue Miyako-san. Confere?

Puf. Nome mágico, reação mágica. Daisuke simplesmente ficou meio fora do ar ao ouvir AQUELE nome.
E isso já vinha sendo percebido POR TODO mundo. Seria verdade mesmo? O Motomiya mais novo estava sob o feitiço da...


- COMO É QUE É?! A MIYAKO-SAN?! VOCÊ NÃO ERA LOUCO PELA HIKARI-SAN?!
- Ken, ajuda! - sussurrava Daisuke ao telefone - Eu não sei se é ou não verdade... Só... Só sei que nada sei sobre esses lances de namoro e etc...

Do outro lado da linha temos um senhor solteiro, de mesma idade do doido ali (porém meses mais velho), olhos sedutores, um cabelo moreno azulado irresistível e preso num rabo de cavalo... A tentar compreender aquela ligação no meio da noite, logo depois de todos estarem dormindo. Ah, claro que de o esporro dado pelo Ichijouji não foi tão alto assim (não se preocupem), mas foi algo inusitado ouvir o seu melhor amigo dizer que gostava daquela garota que...

Vamos ser francos... O Ken estava começando a gostar da Miyako também.

- E você acha que eu sei?! - respondeu o escolhido da Bondade - Nunca namorei ninguém antes!
- Mas tá rodeado de moças que te acham a coisa mais PERFEITA do universo.
- Daisuke... E a Hikari-san...?

- Ora, ela não dá a mínima. - falou num tom amuado - Só me trata como amigo e olhe lá. Nem entende as cantadas que passo, a Hikari encara tudo como se fosse só brincadeira minha. O bom é que acontece o mesmo com o meu arqui-rival e detestável Takaishi.

Nota: Quando Daisuke refere-se ao Takeru por "Takaishi"... Saibam que é aquela rivalidade TOSCA deles. Tirando isso... Eles são até amigos. E o Takeru até hoje não entende isso, essa "rivalidade".

- Então está desistindo da Hikari-san?! - Ken deu um olhar perplexo pro telefone.
- Hm, é né.... - confirmou o outro - Ah cara, me dá uma força!! Não tou entendendo nada aqui!
- E eu então?! Ouvir você dizer que desistiu de algo é tão... Fora da realidade!
- Não desisti pra sempre, né?! Por enquanto fico de fora da batalha, MAS O TAKAISHI NÃO VENCEU AINDA!
- Motomiya-kun... Não grite, por favor... Ugh...
- É hoje, Kenzinho... - suplicou com uma voz bem chorosa - Me dá uma força... Q-quero descobrir logo se é ou não verdade...!

O moreno suspirou, estava perdendo uma boa noite de sono pra aturar mais uma daquelas loucuras do seu amigo. Ah, ele se lembrou de muitas vezes que se deu mal por CULPA de DAISUKE. Como, por exemplo, uma aposta idiota causada por um ciúme estúpido...

- Ok, ok... - entregou-se ao choro do amigo - Conte-me o desde do início, quando tudo começou.


E foi uma LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOONGA noite.

No dia seguinte, folga. Miyako e Daisuke estavam dispensados pelo sr. Inoue... E quem vê aqueles dois naquele balcão pode pensar numa possível futura relação entre eles. Assim como os pais de Daisuke, os pais e irmãos de Miyako achavam tão estranho como ela vinha tratando o amigo ultimamente.

Bom, é apenas uma hipótese. Nada além de imaginação e opinião destes indivíduos.
No fundo tinha até algum clima duvidoso nos pensamentos dela, e nos dele também. Aliás, até o Ken via isso (e um bichinho chamado ciúme tentava morder, mas não conseguia. Aquele rapaz não se importava tanto com isso... por enquanto)

- Mi-ya-ko-san~ É uma surpresa te encontrar por aqui!!
- Ah! Sayo-san! Estou de folga hoje...! E eu preciso ir comprar algo especial... P-Pra alguém.
- Posso te acompanhar? Estava indo fazer o mesmo...!

Esta moça também tinha cabelos na cor lilás, porém mais claros e vívidos que os de Miyako. Seus olhos eram azuis e sua pele bem branca. Aparentemente era uns dois anos mais jovem que a Inoue. Usava roupas nas cores azul, lilás, rosa, magenta e púrpura.

Ao chegarem ao shopping, entraram por outra porta outras duas pessoas. Uma andava toda discreta enquanto a outra tentava ser discreta, mas era inútil.

- De acordo com os teus relatos... Foi depois daquele dia em que houve aquela troca de cartas, certo?
- Yup, Ichijouji.
- Aja naturalmente, Daisuke. - corrigiu-o, com um olhar sério.
- O-Ok!
- Não entendi NADA dessa sua idéia dos óculos, chapéu e casaco do sr. Motomiya.
- Ué, não quero que ela me veja! Vai parecer que estou seguindo-a!
- Seria MELHOR se andasse vestido normalmente do que assim. É óbvio que fica mais em conta que ela está sendo perseguida.
- E como ia sair por aí com o Chibimon?!

Eis que pipocou da mochila de Ken... Wormmon. E os parceiros deram aquele suspiro. Ajudar o Daisuke NUNCA foi fácil.
Algo tão irônico... Aquele quem ajuda os outros quando pedem... Estar precisando de AJUDA.

- Sério, deixa isso de lado e seja você mesmo e não um espião tentando seguir uma jovem de 21 anos.
- E não arranje desculpas - emendou o anelídeo - Chibimon pode ficar dentro da sua mochila.
- Nem! - resmungou o Motomiya - Eu preciso continuar assim porque não quero que me vejam aqui!
- Quem? - falaram os outros dois, em coro.

Não foi preciso respostas. Daisuke apenas apontou pra sua esquerda e... OPA, Estavam lá Hikari e TAKERU? Além das outras jovens citadas pelo inseparável dragãozinho azul.

A tal Izumi tinha cabelo ruivo e liso, olhos azuis e usava roupas nos tons laranja, vermelho, amarelo (além de acessórios em rosa, lilás e verde).
A Kaoru era uma moça de cabelo até os ombros, castanhos. Olhos verdes e usava roupas mais "artísticas" (tipo, boina, etc), cores mais sóbrias e que transmitiam o ar de intelectual.
Hikari andava com Takeru, mas de forma inocente e nada de namoricos.
Yumi é uma jovem um ano mais nova que Daisuke e... Estava andando com Iori. Na verdade, ela é sua prima que mora em Hong Kong. A garota tem cabelos presos numa trança graciosa, e da mesma cor que os de Iori. Olhos verdes como o seu primo mais novo.

- Ah, Essas moças...? E a Hikari-san...? - Ken levantou uma sobrancelha, meio confuso.
- Podia jurar que tinha visto a...

Dai nem conseguiu terminar de falar quando subitamente uma voz com um ar tsundere misturado com o tom interrogatório similar ao da Inoue lhe dirigiu a palavra:

- MOTOMIYA, O QUE RAIOS VOCÊ ESTÁ FAZENDO VESTIDO DESSE JEITO?!

- M-Motomiya?! - Daisuke olhou pelo canto do olho pra uma jovem um pouco mais baixa que ele, um ano mais nova, pele branca, cabelo moreno acastanhado que tinha mechas nos ombros e o restante do cabelo até a parte superior das costas, de olhos castanhos como os dele e... Com uma face bem tsundere mesmo.

- Ichiouji-san. - falou ela - O que deu nesse idiota?
- Eu... - Ken tentou falar, afinal aquela moça ali era do mesmo curso deles.
- Acho que está me confundindo, moça... - E o outro interveio, disfarçando a voz - Não sou esse tal "Motomiya", é só um engano...!
- Oh really...? - disse em um tom sarcástico a garota.

- D-droga... Não colou. - pensou Dai, enquanto empurrava Ken - Agora licença que preciso ajudar essa menina a encontrar a avó dela... Que parece ter sido raptada por... Por um cara com um macaco de estimação...!

- M-MENINA É A...!!

Só ouvia os xingos de Ken ao longe, e a guria olhando praqueles dois com uma expressão...

- Sério, esse cara deve ter sérios problemas mentais... *sigh*

------------------------------------------------------------------------ / / ------------------------------------------------------------------------

- Da próxima vez que me chamar de "menina"...!
- Ken, foi uma questão de vida ou...
- EU SABIA QUE MEU RADAR TAVA CERTOOOOOOOOOO!! - comemorou Chibimon.
- CALADO CHIBIMON!

E na praça de alimentação, onde eles se encontravam agora...
TODOS ENCARARAM AQUELES DOIS. Graças ao berro do digimon.
E quem não acharia estranho um homem todo suspeito com um jovem ao lado e... Os dois de mochila...?

- Eh... - Ken olhou pro povo daquele lugar - S-só estamos treinando nossas falas para uma peça...
- I-Isso...!! - gaguejou Daisuke - E-Estamos ensaiando, s-só isso...!

A sorte deles é que a mentira pegou de boa e todo mundo voltou a fazer o que estavam fazendo antes.
Seja comer, atender clientes, recolher as mesas...

- A Haruka-san trabalhava aqui... - notificou Ken - Mas não a vi...
- Ainda bem...! - suspirou o goggle boy - Agora preciso descobrir onde a Miyako foi...
- Andando desse jeito assim eu juro que não vamos voltar pra casa... E sim irmos parar na delegacia.
- Ué? Estamos fazendo algo errado? Não sou suspeito!

Suspirou, já que o seu amigo estava agindo tão estupidamente que se perguntava como que topou em ajudá-lo.
Aí apareceu uma loirinha puxado pro laranja com uma roupa de maid em tom avermelhado com toques em branco e amarelo ali no lado direito de Dai. Aquela voz suave e delicada de anjo saiu daquela boca graciosa:

- Motomiya-san, você deseja alguma coisa?
- Ah, oi, Haruka-san... - cumprimentou o moreno.
- Ichijouji-san! - virou-se para ele, com um imenso sorriso e olhos cor-de-mel cintilando como se olhasse para um famoso.

Daisuke saiu de fininho dali, principalmente quando se deu conta que a tal Haruka era que nem uma Miyako da vida:
LOUCAMENTE APAIXONADA PELO "MENINO-GÊNIO".
Logo depois Ken foi atrás, com uma desculpa de ter se lembrado de um compromisso importante.

Aliás... O TAL COMPROMISSO: Ajudar Daisuke a descobrir se, além dele, a Inouse sentia algo forte por ele.
E um lado do Ken torcia pra que não fosse verdade. Mas esse lado tava sendo ignorado pois a amizade vinha em primeiro lugar.

Sem mais enrolação, a dupla entrou numa loja de doces. A mesma que viram Miyako entrando com Sayo, depois destas duas conseguirem sair das lojas de roupas e de calçados (coisa que maioria das mulheres não conseguem resistir).
Dai olhou por cima dos óculos, e seus olhos castanhos viram aquele cavelo violeta sem lenço ou chapéu balançar de forma harmônica a cada movimento feito pela jovem.

Ken aproximou-se com cautela, puxando o outro (que mostrava-se "fora do ar" devido à Inoue) e fez algo que não gostava muito de fazer:
Ouvir a conversa dos outros.

- Ah, acha que ele vai gostar deste, Sayo-san...? - peguntou ela.
- Talvez... mas eu não sei pra quem você irá dar estes bombons...
- É... É para uma pessoa especial... - ela corou.
- Por acaso é o Ichijouji-san? Ou... Ou é outra pessoa?
- Eu prefiro não dizer... - continuou corada - Pode ser que ele apareça e me ouça, aí estragaria a surpresa.
- Ah...! Uma pista então, como ele é? Isso pode ajudar na escolha...
- Bem, só sei que gosto do jeito que ele é...

Os dois rapazes entreolharam-se, pois a 'pista' dela foi muito. MUITO vaga.

- Certo. Miyako gosta de um de nós e tá na cara que é mais você do que eu - falou descaradamente o Motomiya.
- Shh, fale baixo! - E o outro tapou sua boca. Continuou sussurando - E qual o problema dela gostar de mim?!
- O problema é quando nós dois parecemos estar afim da mesma garota! - retrucou em tom baixo.
- E vai deixar que isso estrague nossa amizade?!

Enquanto brigavam, as duas mocinhas iam pagar já o que tinham escolhido. Porém não perceberam um detalhe importantíssimo ali. Um detalhe que deviam, mas infelizmente a discussão não os permitia.

Horas depois eles saíram da loja, sentaram-se em um bando no exterior do shopping e encararam um ao outro.
Estavam no mesmo banco, com o mesmo sentimento e com o mesmo ar de rivalidade estúpido que Daisuke só tinha com Takeru.
Agora aquilo tornou-se... Uma rivalidade entre dois grandes amigos?! Por causa de uma GAROTA?!

- Ken. Isso é estúpido. Como que você está afim da Miyako e não me falou nada?!
- Daisuke. Isso é estúpido. Como que você pode deixar que isto atrapalhe a nossa amizade?!
- Ken, eu te perguntei uma coisa...! E... E eu não tenho certeza!!
- Daisuke, eu te perguntei isso bem antes e não ouvi resposta alguma!! E eu também não sei se é ou não verdade!!

Ambos coravam ao tocar naquele assunto. Os digimons só os olhavam... Quietinhos, em silêncio...
Só agradeceram pelo Poromon ser macho e não estarem na mesma briga amorosa. Bem, Vee era apaixonado pela Tailmon... Mas Wormmon não tinha nenhum romance com qualquer digimon fêmea.

- Motomiya, se nós gostamos da mesma garota... Um deverá ceder, a menos para tentar conquistá-la.
- Claro, Ichijouji... Eu acho certo isso, um abrir mão para que o outro possa arriscar um namoro.
- Pois bem, eu não me importo de fazermos esse acordo.
- Idem. Mas a questão é... Quem ela vai escolher?
- Aquele quem ela desejar.
- Sim, mas acho justo nós tentarmos... Só que ela gosta de você por N motivos... E eu não sei se ela gosta de mim.
- Deu pra perceber que ela gosta sim... A julgar pela forma que ela te trata, pelos sermões... Pela cara de choro que ela fez quando eu te capturei naquela vez...
- E-ela...! Sério isso?! E COMO É QUE TU SABES?!
- Uh... Eu estive vigiando vocês quando era o Digimon Kaiser, lembra...?

Aí veio um estalo do goggle boy. Oh não, Ken... Fuja.
Lá vem mais um daqueles planos onde no final você e o seu parceiro de jogress se dão mal.
E muito... Olha lá o que você vai fazer Dai...

- A Miyako tem alguma admiração por ele. Pelo seu lado "evil" - contou ao outro - Sei disso pela forma que ela lembra das nossas batalhas e fica comentando. Fica te elogiando toda hora a ponto de me deixar irritado!

- D-Daisuke... Você não está pensando em fazer aquele mesmo plano estúpido de novo, certo...? - balbuciou Ken, com uma vaga lembrança de duas vezes que o garoto ali quis ser um vilão.

- Ahn... Não exatamente a meeeeeeeeeeesma coisa. - riu ele, arrumando os óculos - Mas algo parecido, heheh...
- AH NÃO, DAISUKE! POR FAVOR NÃO ME INCLUA NESTA!
- Relaxa, Ken-chan... - sorriu - Só vai ser algo similar ao que o Boltmon fez...
- Seu... Louco.
- E tem outra forma de conquistar uma moça do que ela vendo seus feitos heróicos? Salvando-a de um vilão?
- Isso é só na TV, idiota.
- IKKUSE, ICHIJOUJI! - puxou-o e saíram de cena.


Miyako..........
Acho melhor você se preparar para o que eles vão aprontar.

[step 2]


eu não irei dizer que isso é uma re-introdução do Lightnimon em outros projetos fora da Hinode...~♪


Última edição por Daisuke Kaizaa em Sex Fev 10, 2012 12:08 am, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E tudo isso é por causa dela

Mensagem por goruden em Seg Jan 30, 2012 9:42 am

Gente, tô com medo. Coitado do Ken D:

NÃO! ESPERA! COITADA DA MIYAKO PQ NÉ coitada nada, sendo amada por dois caras ao mesmo tempo. This is like the heaven!

avatar
goruden
Baby 1 (Younenki I)
Baby 1 (Younenki I)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 32
Data de inscrição : 10/01/2012
Idade : 25
Localização : Rio de Janeiro

http://http:ask-miyako.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E tudo isso é por causa dela

Mensagem por Convidado em Sex Fev 10, 2012 12:07 am

perte final.




Saiu uma Miyako toda feliz, andando pela rua após ter comprado o chocolate que tanto procurava e depois de ter posto a fofoca em dia com Sayo.
Estava tudo numa calmaria até que pipocou uma sombra atrás dela. Olhos fixados na moça, um sorriso um tanto intimidador e uma agilidade de ninja.

Eis que algo aproxima-se cautelosamente por trás e encosta em seu ombro. Como o clima pesado já tinha sido detectado pela Inoue, a mesma reagiu desferindo um soco automático na cara do indivíduo.
Sua sorte foi que conseguiu desviar a tempo, mas perdeu o equilíbrio e caiu sentado no chão. Ela olhou para quem pensou ter acertado:

- Daisuke?! O que você está fazendo aqui?! - encarou-o perplexa.
- Ah? E-eu precisava da sua ajuda!! - balbuciou - E dá pra parar de agir como se eu fosse um assassino?!
- D-deculpa! - ajudou-o a se levantar do chão - Ajuda?! No quê?!
- Wormmon me enviou um S.O.S.! Parece que alguém raptou o Ken ou... Sei lá!
- O... O KEN?! - exclamou ela, de olhos arregalados.
- Miyako, não temos tempo pra ficar de conversa! - Daisuke pegou-a pelo pulso com todo o cuidado e puxou-a até a escola que sempre usavam para acessar a DW.


Ao chegarem lá, pararam em uma clareira. Uma típica clareira clássica que provavelmente já vimos no anime.
A Inoue não compreendia bem, e o problema era... Poromon tinha ficado em casa.

Ponto pro goggle boy e seu parceiro.

- Daisuke... Como é que irei ajudar se nem me deixou ir buscar o meu parceiro?! - disse ela, olhando-o.
- Oras, se eu estivesse na sua situação ajudaria no que desse - respondeu de uma forma sensata, e com um sorriso um tanto suspeito.


- Aí tem coisa... - pensou ela, duvidando do outro - O que você aprontou desta vez, Daisuke...?

- De qualquer forma, vamos procurá-lo - disse o Motomiya - V-mon e eu vamos te proteger.
- Mas eu sei me defender sozinha - respondeu.
- Nah, mas o Hawkmon não está aqui. E se for pega de guarda baixa?
- Não vou, espertinho.
- Espertinho?!
- Daisuke, está na cara que você está aprontando.
- Estou nada! - defendeu-se - Foi de repente que recebi o S.O.S.!!
- O que estava fazendo antes? - interrogou-o.
- Jogando videogame no fliperama com os rapazes do time.
- Oh? Sério?
- Aí ouvi o som do D-terminal e corri pro banheiro.

Eles caminhavam enquanto acontecia esse diálogo. Porém naquela última frase a escolhida parou e deu outro olhar desconfiado.
Se ele recebeu um pedido de ajuda, o que então ela tinha a ver nesta história?!

Mas antes que pudesse perguntar algo, sentiu ser amarrada por alguma corda. Ao perceber, notou que estava mesmo amarrada pela cintura, e seus braços junto dela, sendo imobilizados.
Dai olhou para ela e até uma expressão de espanto, até que a menina sumiu segundos depois por um vulto gigantesco.

- Pensei que ele ia demorar pra aparecer - comentou sozinho Daisuke, estalando os dedos e chamando V-mon, que já estava evoluído como Lighdramon.


Já a nossa mocinha...
Ela notou que tinha sido capturada. Ela também notou que o que a amarrava não era uma corda, mas sim um chicote.
Também notou que o tal vulto era um Stingmon.
Mas o que ela não compreendia era...

- KEN, O QUE DIABOS VOCÊ TÁ FAZENDO?!

E quem estava sentado ao lado dela era JUSTAMENTE Ken, porém caracterizado de Digimon Kaiser. Bem, as cores eram mais desbotadas e sombrias do que era a vestimenta de anos atrás.

- Ken? - ele lançou um olhar sexy e totalmente esnobe - Uma verme como você não tem permissão para me chamar assim. Para a senhorita é Digimon Kaiser-sama.

- Ha... Ha... Ha... - foi um riso forçado e uma expressão "wtf" em seguida - Ken, isso é uma pedaginha, certo?
- Pegadinha?! - vociferou ele - Como ousa?! Eu sou o senhor desde mundo! E não permito intrusos!
- Ken... - Miyako suspirou desanimadamente - Corta essa. Você e o Daisuke estão aprontando de novo, é isso?

- Se você não parar de me chamar assim, irá pagar caro por isso! - aproximou-se do rosto dela, encarando-a com raiva, mas no fundo... No fundo não queria fazer aquilo, mas sim outra coisa ousada. Só não faria por causa do outro e de sua promessa.

Só não conseguiu conter esta súbita vontade. Então fez de conta que acabou se desequilibrando e tascou um beijo no rosto da Inoue, que por sua vez ficou corada e sem compreender mais nada.
Afastou-se dela e tentou ignorar seus pensamentos. Já ela continuou naquela confusão mental, porém sentia ter curtido aquele "descuido".

- Então o Imperador Digimon quer algo comigo, não é mesmo? - fez-se de besta, fazendo tal pergunta ousada que o deixou vermelho.

- Cale-se, verme! - ordenou.
- Só irei ficar quieta se me contar seus planos, Digimon Kaiser.

- SOLTE ELA, SEU IDIOTA!

Ecoou pela clareira uma voz forte e corajosa. Montado em seu fiel parceiro, goggles a refletir o brilho do sol daquele mundo surreal, vinha Daisuke com um ar heróico de cavaleiro dos contos medievais.

- Daisuke?! - ela exclamou, olhando para o amigo que estava na mesma velocidade que o parceiro de Ichijouji.
- Miyako! Eu vou te salvar deste tirano! - berrou este, fuzilando Ken com seus olhos castanhos.
- Salvar?! Mas o que vocês estão pensando?!
- Ichijouji, pare imediatamente este Stingmon!

- Não! - negou o moreno, arrumando os óculos do Kaiser - Ela é minha agora.
- Ah é?! - Daisuke cerrou os dentes - Então eu vou te mostrar!

E nesse grito de guerra, o goggle boy atirou-se contra o moreno e os dois caíram rolando do Stingmon. A sorte era que estavam indo numa velocidade razoável pra fazer uma loucura dessas. E a Inoue continuava confusa.
Aliás, tudo aquilo parecia tão estranho e suspeito.

Mas enfim, enquanto eles brigavam, Lighdramon desamarrou Miyako e assobiou alto para chamar Daisuke.
E este tirou o Kaiser de cima com um empurrão e correu até o digimon azulado. Montaram e escaparam.

Alguns minutos depois...

- *Phew* Foi por pouco, não foi...? - o "herói" sorriu para a "mocinha indefesa"
- Ainda não entendi NADA do que aconteceu! - disse em um tom de indignação - O QUE DEU EM VOCÊS DOIS?!
- Ah? Não foi nada, acho que a Dark Seed do Ken ativou-se de novo.
- Minutos atrás você tinha dito que não sabia o motivo do S.O.S.
- Foi uma dedução minha!
- Ok... O que está tramando, Motomiya Daisuke-san? - interrogou-o mais uma vez.
- Nada... - respondeu naturalmente - Vamos, acho que o Ken já voltou ao normal...
- Ahn?! Como sabe?!
- Intuição de parceiro de jogress.

Por um momento Miyako queria forçá-lo a contar. Mas por alguma razão decidiu seguir o texto.
Ficou curiosa em saber do que se tratava aquela maluquice toda.

- Ok então, vamos. - pegou na mão do Motomiya, deixando-o corar pelo tal toque - Talves tenha sido só um surto de Kaiser outra ver, certo...?
- C-certo...

Os dois saíram andando, com V-mon (que havia voltado à forma criança naquele meio tempo) atrás deles.
Voltando lá pro meio da clareira, encontraram Ken sentado ao chão, lendo com Wormmon um livro.
O que não fazia SENTIDO alguma para a nossa escolhida.

- Ken! - gritou Daisuke, com um sorriso radiante - Você está aí!
- Oh? Motomiya-kun - e o rapaz abaixo o livro e voltou-se para os três que se aproximavam.
- Voltou ao normal...? - perguntou ela.
- Ao normal? - E Ken mostrou-se não saber do que ela falava.
- É, você...
- Acho que está enganada - Ichijouji interrompeu-a - Estive o tempo todo aqui, lendo com o Wormmon.
- O quê?! - soltou, perplexa.

Nessa conversa toda, Miyako nem percebeu que aquele com quem estava de mão dada sumiu sem deixar vestígios, e o seu parceiro azul também.
Parecia tão estranho e sem noção aquilo tudo. Se o Ken antes estava agindo feito o Digimon Kaiser, como é que ele pode estar alegando agora que esteve o tempo todo sentado ali e lendo com o anelideo verdinho?!

- Mas Ken... Você não se lembra de nada?! - Miyako levantou uma sombrancelha.
- Lembrar? - fez-se de ingênuo - Estive lendo com o Wormmon, pensei que o Motomiya-kun tinha combinado de treinar futebol juntos hoje.

- Aí tem coisa - pensou ela, olhando ao redor - Onde está o Daisuke?! - perguntou-se mentalmente também.


Mas antes que ela pudesse perguntar, algo chamou a atenção dos três. Ken rapidamente pegou a garota pelo pulso e saiu correndo atrás do que afirmava ter visto fugindo.

De repente, ela se soltou e deu um grito. Ken foi obrigado a virar-se para trás e encará-la.

- MAS O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?! Primeiro você afirma não ter feito nada, nem ter me capturado e... Agora estamos correndo atrás de alguma coisa que não sabemos o que é?! E nem percebeu que o Daisuke desapareceu?!

- Miyako-san, tenha calma. Pode ter sido um sonho seu, uma ilusão sua...

- Como posso ter sonhado se foi o Daisuke quem me trouxe até aqui afirmando ter recebido um S.O.S. do Wormmon dizendo que tinha acontecido algo com você?!

- Sério? Eu não me lembro de nada, juro! - fez aquela cara inocente típica dele.
- Ken, o que é que está acontecendo aqui?!

E antes mesmo que ele pudesse responder, alguma coisa veloz pegou Miyako pela cintura. Oh, outra corda.
Amarrada de novo e raptada por uma sombra. Grande dia para ser alvo de sombras suspeitas.

- Só eu acho que isso foi clichê demais? Mas não importa... Ele foi rápido, huh? Pensei que ia enrolar um pouco mais... - comentou consigo mesmo o escolhido da Bondade, que logo fez Wormmon evoluir para Stingmon e finalmente foram atrás do sequestrador.


Enquanto isso, Miyako estava mais confusa ainda. Principalmente quando percebeu que agora era carregada por um XV-mon. O que a deixou MUITO mais confusa ainda foi se deparar com um mascarado de amardura negra (com detalhes do Lighdramon, porém em cores frias). Lembrou-se rabidamente daquela vez que o Daisuke vestiu-se feito uma versão humana do Lighdramon, mas era tão diferente daquela vez.
Então não tinha certeza quem era aquela criatura.

- Quem é você?! Quem é este XV-mon?! O que você quer de mim?!

- Você é uma humana, uma das doze crianças destinadas. - respondeu, e foi o seu sotaque e voz que entregou à Inoue quem era o misterioso indivíduo. Um tom similar ao do Daisuke quando tentou ser o Digimon Kaiser, claro.

- Daisuke... O que raios deu em você agora?! - indagou, mais perdida do que estava antes.
- Daisuke? - ele aproximou-se de sua presa - Ore wa Lightnimon, e eu preciso de você para provar a estes verdes que ninguém é páreo para mim.

Agora sim que ela pirou de vez. Ouvir aquela voz sexy e um olhar sedutor só percebível quando está bem próximo daquela máscara. De certa forma queria compreender o motivo dele estar agindo como um "vilão".

- Ok... Daisuke, eu reconheço sua voz perfeitamente.
- Já disse que meu nome não é esse, humana!
- Daisuke... *sigh* Você e o Ken combinaram de aprontar uma comigo hoje, não é?!
- ... Por que insiste?
- Vamos logo, tira essa coisa da cara e me responda!

Não tinha como recusar o pedido dela, certo? Então o fez. Mesmo sem entender nada, Miyako até achou estranho a mudança de "personagem". Antes tinha inventado aquela do tal "Dai Lighdramon", e agora parece que o tal fez uma evolução para "Lightnimon".

E ele percebeu uma sensação vinda dela. Também vinha algo mais forte... O que fez realizar um movimento similar ao de Ken. Porém lembrando-se da promessa, realizou-o como se fosse torturá-la com aquelas suas garras... Mas o máximo que fez com envolvê-la num abraço e dar um beijo em sua testa. Soltou-a imediatamente na medida que ambos ficavam com as faces coradas.

Estúpido amor! Por que tinha que gostar dele?! E de Ken?! Não, e de Daisuke?! Não!
Ela estava num conflito interno. Como que poderia gostar de dois amigos assim?!
Se escolhesse um, o outro ficaria magoado! Difícil decisões de agora.
E Daisuke... Ele estava MESMO apaixonado por ela. A ponto de se esquecer da Hikari naquela brincadeira boba. Só pensava na Inoue... E desde quando que a amiga geek tornou-se tão atraente?! Desde quando?!

- SOLTE-A, SEU MISERÁVEL!!

A voz séria e serena de Ken ecoou. Repetiu-se a mesma cena de novo. E ela mais confusa ainda.
Confusa, perdida, indecisa.

Enquanto brigavam alguns metros dali, Miyako virou-se para Stingmon e XV-mon, com uma expressão de quem não entendia mais nada ou tentava procurar outra opção para sua difícil escolha.

- PAREM, VOCÊS DOIS! - gritou ela.
- Huh?! - ambos pararam, levantaram-se e ficarm diante da moça.
- O que deu em vocês?!
- M-Miyako...
- Daisuke. Ken. EXPLIQUEM-SE.

Ambos suspiraram. Agora seria difícil. Difícil mesmo.
Mas se era preciso dizer, que seja. "Que vença o melhor e o que merecer", era o que passou em suas mentes.

- Miyako - começou o goggle boy - A idéia idiota foi minha. Eu quem convenci o Ken a fazer isso. Mas, foi por uma causa.
- Causa? - exclamou ela, com um pingo de curiosidade
- Sim... - emendou Ken ao discurso do outro - A causa foi algo importante para nós. E queríamos fazer um... Teste.
- Ok, e onde eu entro nesta história? - não queria mais enrolação. Olhou-os seriamente.

Ken olhou pra Daisuke, que volhou para Ken e ambos suspiraram.
Como se fosse um trava-línguas, os olhares pararam e voltaram-se para a Inoue.
Ambos falaram, em coro:

- A causa é você, Miyako-san. Eu te amo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E tudo isso é por causa dela

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum