Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Mensagem por Rayana em Ter Jun 19, 2012 1:49 pm

Todos nós temos as nossas temporadas favoritas, mas neste tópico eu gostaria de sugerir uma avaliação objectiva sobre as temporadas de acordo com vários critérios.

Os critérios que eu proponho são:

1) história
b) personagens (os personagens são convincentes e carismáticos?)
c) desenvolvimento dos personagens (a forma como eles foram trabalhados e evoluíram na história funcionou?)
d) design (Digivices, Digimons, Fundos, Visual/Estilo/Traço, etc)
e) trilha sonora (as músicas são boas e usadas na hora certa?)
f) conceito (a ideia-chave da temporada de digimon)
g) animação (se há qualidade ou se parece uma animação em flash, etc)
h) final (o final convenceu? há realismo ou foi forçado?)



E agora é a minha vez de votar primeiro! Estas são as minhas opiniões:

a) História:
Spoiler:
1. Em primeiro eu coloco Adventure
Na minha opinião é a temporada com a melhor história. O conceito de um grupo de oito crianças atirado para um universo paralelo que está em colapso e a relação que isso tem com os desastres naturais no mundo real foi muito interessante; a descoberta do mundo digital, os vilões que apareciam para complicar a vida dos escolhidos, a invasão em Odaiba, a saga Dark Masters...
Gostei imenso do ritmo em que tudo aconteceu, no geral.
2. Segundo Savers
Demorou uns dez episódios até atrair completamente a minha atenção, mas valeu a pena; adorei o conceito de uma organização secreta do estado com a função de manter a existência do Mundo Digital um sigilo para a população. Mas a revolta de Kurata e a guerra entre o mundo digital e o mundo real que resultou daquele mal entendido foi a minha parte favorita!
3. Terceiro Xros Wars
Mais uma vez um grupo de crianças vive uma aventura num universo paralelo que precisa de ajuda, mas Xros Wars conseguiu inovar. Aqui, os digimons mostram que conseguem organizar-se em exércitos e lutar pelo que acham certo, sem necessariamente dependerem de humanos. O facto de Kiriha e Nene aparecerem no mundo digital em separado, sem juntarem-se os humanos logo de imediato, foi uma coisa que também me chamou muito a atenção - passou realmente a imagem de uma guerra com várias frentes e pontos de vista. Só pecou pela fase Hunters, que não tem história.
4. Tamers
O começo desta temporada tem uma aura que eu não gosto muito, não gostei da ideia de uma criança poder criar um digimon como Takato fez. A determinado ponto as lutas entre tamers pareciam Pokémon. Gostei quando o Kenta e o Hirokazu foram adicionados, mas o Mundo Digital desta temporada foi muito seco e não me pareceu tão interessante. Na segunda parte, depois da morte do Leomon, as coisas até que melhoram, mas acho que o ritmo da acção foi seriamente perdido.
5. Frontier
Repetição da profecia dos escolhidos, reciclagem de elementos de Adventure e Tamers. Inovou quando adicionou Seraphimon, Ophanimon e Cherubimon. A parte mais interessante foi a dos irmãos gémeos. Os cavaleiros reais apoiarem Lucemon surpreende para quem conhece a história supostamente nobre dos RK. Lucemon deu um excelente vilão!
6. Zero Two
Uma confusão; Zero Two começa com uma saga desnecessariamente longa para o Digimon Kaiser, demorou muito tempo até decidirem o que fazer com ele. E depois acelera estupidamente com Archnemon, Oikawa, BlackWarGreymon, vomitou Dagomon e um Demon ali no meio, e no final... lol, "vamos ressuscitar Vandemon, que tal?" Tha fuck
b) Personagens:
Spoiler:
1. Adventure
Os personagens de Adventure são os mais carismáticos como um todo, Taichi é um foco visual difícil de evitar, e Yamto também. É muito fácil olhar para os escolhidos e perceber a personalidade deles, só de olhar. Existe também maior variedade de personalidades. Quem não gosta do Taichi, pode simpatizar com o Koushirou ou o Jou. Os mais novinhos podem gostar mais do Takeru e da Hikari. É um grupo de personagens que atinge um público mais vasto, nas relações da empatia.
2. Xros Wars
Taiki tem não apenas uma personalidade forte, ele tem a aura necessária para dar força à história. Akari e Zenjirou não precisaram de digimons para atrair a atenção sobre eles. Nene começou como uma personagem de sorriso interessante, misteriosa e associada ao lado negro. Kiriha, impiedoso e com uma aura cruel que eu nunca tinha vista associada a nenhum humano em digimon - só mesmo o Neo em V-Tamer. Ele chegou a ser mais impiedoso e frio do que o Kaiser vilão-wannabe de Zero Two. Shoutmon não é um pau-mandado, ele não concorda sempre com o Taiki, ele tem personalidade própria e bate o pé. Dorurumon, o lobo solitário de passado misterioso que descobre a amizade. Cutemon, a inocente vítima de guerra. Sparrowmon, o fiel e temperamental parceiro da Nene. Uma grande variedade de personagens também.
3. Savers
Masaru é o principal e mostrou logo de cara que merecia esse papel - não por causa de ter encontrado um Agumon, mas porque um Agumon o encontrou a ele. A própria personalidade dele justifica o foco, o carisma, dá força motora à história. Thoma, obstinado mas extremamente competente - o oposto de Masaru e o elemento perfeito para o desafiar. A Yoshino, muito competente mas divertida, apaixonada, detesta que duvidem dela, é a personagem mais "normal" que fazia falta para posicionar o público. Eu gostei imenso da presença dela talvez porque foi a primeira chara mais velha com um digimon, dentro do cast principal! Adorei o facto de ela ter 18 anos. Satsuma, típico general severo e competente. Kurata, irritante mas um génio. Até o trio Kouki/Ivan/Nanami é carismático. Só faltou mais desenvolvimento para os digimons dos protagonistas.
4. Tamers
Ruki é a personagem mais sólida e enfática, Takato e Lee também tiveram um background sólido e bem ponderado, só não têm um carisma tão grande quanto ela. Pecou pelo Ryou. Ele simplesmente existia... tudo bem, há os jogos para explicar, mas isso não diz nada sobre o tratamento que Tamers deu a ele. No anime, não tem background. A Juri só se destacou com o desenvolvimento posterior. Hirokazu e Kenta, nada por aí além.
5. Frontier
Sim, os personagens tinham background, mas a forma como isso contribuiu para a história não foi nada de especial. Em geral, os personagens pareciam um simples remix de personalidades que já tínhamos visto em outras temporadas (1-3). Também não os achei tão convincentes.
6. Zero Two
Nunca achei Daisuke e o grupo dele totalmente convincentes no anime. Só o Ken e o Iori salvam-se, mas só na segunda parte do anime. =/ Já a aura dos veteranos simplesmente morreu. lol
c) Desenvolvimento dos personagens:
Spoiler:
1. Adventure
Esta temporada não apenas mostrou personagens com potencial (vejam o que escrevi na b) como soube trabalhar os personagens como um todo, modificando-os aos poucos e com muita subtileza. A forma como cada escolhido fala e interage com os outros escolhidos, no geral, é das mais humanas e forma a melhor teia relacional de todas. Mas o incrível está em como essa interacção influencia e vai modificando as personalidades de cada um. A forma como Taichi aprende a ser menos invasivo, com Sora e Yamato a reclamarem da impulsividade dele. A forma como Mimi aprende a ser menos egoísta e aprende a lutar, vendo a coragem dos amigos. A história também adaptou-se bem à personalidade de cada um. A Mimi não gostava de lutar, por isso não fazia sentido uma personagem como ela ganhar um digimon poderoso do nível extremo - mas todos os personagens tiveram sua própria experiência e história, que foi desenvolvida ao longo na série. Cada qual à sua maneira, todos os personagens foram importantes.
2. Tamers:
O desenvolvimento dos personagens é o ponto mais forte de Tamers. O Takato começa como uma criança chorona relativamente normal, tipo sonhadora, que muda exponencialmente e torna-se um herói capaz de enfrentar as crueldades do mundo real e digital. Juri parecia irritante mas no final ganha um desenvolvimento tenebroso e que causa empatia, porque no fundo ela é obrigada a crescer na pele de vítima. O Impmon irritava-me um pouco, parecia que existia sem motivo, mas afinal até ele teve uma história e redimiu-se depois dos males que fez. O papel dos adultos é também extraordinário - gostei do desenvolvimento dos criadores de monstros. Só gostaria que tivessem desenvolvido melhor a história do Hypnos, o Yamaki, não ficou tão claro como a existência da DATS em Savers.
3. Savers
O desenvolvimento geral do Ikuto é dos que eu mais adorei de ver em digimon. A forma para ele começou como alguém que odiava os humanos, para mais tarde ele "tornar-se" um humano... isso é muito interessante do ponto de vista da interpretação. O Masaru mudou pouco, ele continua a ter as características da impulsividade e da encrenca, mas no final do anime ele já sabia direccionar essas energias para o que era correcto e já não comprava briga só pelo prazer disso (como fez com o Thoma assim que o viu). O Thoma também aprendeu a ser menos "menino perfeito e científico", estava tão acostumado a brilhar que experimentou laivos da inveja pelo Masaru quando ele ganhou reputação no mundo digital. Ele conseguiu superar isso, eventualmente. Yoshino foi a que evoluiu menos. Ela sentia-se impotente no meio de duas bestas como Masaru e Thoma, mas talvez pela maturidade da idade dela, não chegou a cometer a besteira de tentar ser alguém que ela não é. No fundo, ela sempre se aceitou como pessoa.
4. Xros Wars
O Taiki não mudou muito porque ele não tinha necessidade disso, mas acho engraçado que todos os outros personagens mudaram graças a ele. Temos personagens como a Akari e Zenjirou que aprenderam a ser mais solidários e a confiar nos outros. Nene foi uma surpresa monstro, ela parecia uma coisa e afinal era outra completamente diferente; parecia uma rapariga dominadora mas mostrou-se como uma vítima que só queria voltar para casa com o irmão. Outra evolução monstro foi o Kiriha. Orgulhoso, predador, frio e implacável, foi humilhado em batalha e comeu o pó da derrota, até finalmente entender que aquele não era o caminho. O background dele é que me pareceu meio estranho; nunca chegámos a entender se a família dele era japonesa ou estrangeira ou mista, ou mesmo onde vivia.
O desenvolvimento em Hunters nem comento, isso non ecsiste.
5. Frontier
Valeu pela história do Kouji e o Koichi, é até engraçado ver a descoberta de ambos na esfera de Tipheret dentro do Sephirotmon. Cada personagem tem um background, mas de certo modo eu sinto que isso influenciou pouco ou nada para a trama principal. Principalmente depois que Takuya e Kouji praticamente receberam todo o foco e o resto dos escolhidos ficou ali a olhar. Ao passo que em Adventure fazia parte da personalidade de Mimi e de Jou não quererem mais lutar, aqui eles simplesmente viraram Cheerleaders que emprestam digiespíritos. No lugar de dramas pessoais que culminam numa experiência colectiva, nesta temporada eu fiquei com a sensação de que o drama pessoal de cada escolhido não passou de fogo de artifício para encher linguiça. lol
6. Zero Two
Ken evoluiu imenso a partir do final da saga Kaiser, e foi só por ele que eu comecei a prestar mais atenção a esta temporada. Mais recentemente comecei a apreciar o Daisuke pela forma como ele o aceitou no grupo. Mas no geral não sei dizer se Zero Two tem lá grande desenvolvimento. Sei lá, a Miyako mostrou durante a luta contra Belial Vandemon que tinha problemas com os irmãos, mas que diabo, ONDE isso apareceu durante o anime? Mesma coisa com o Takeru - tudo bem que nós já sabíamos que ele tinha pais divorciados, mas não podiam ter dedicado mais tempo a este problema dele, durante o anime? No lugar daquele dark-takeru sem sentido, podiam ter explorado isso. O Iori foi o único personagem com um desenvolvimento decente, graças à relação do Oikawa com o pai dele.
d) Design
Spoiler:
1. Savers
Novo estilo de desenho, novas proporções, novos fundos, novo tudo! Gostei da novidade no geral e foi uma lufada de ar fresco que eu meio que ambicionava desde sempre numa franquia como Digimon. Claro que chocou muitos olhares, mas creio que essa era uma necessidade para atrair fãs mais velhos como eu.
O design dos digivice iCs é simples mas agradável, é algo que eu gostaria de ter na minha mão para observar.
Curti darem um novo design ao Agumon, por exemplo, e fazerem uma nova linha evolutiva para ele. Acho até que superou a linha do Agumon original.
Outra coisa que me agradou foi o tamanho dos digimons. A partir do momento em que os colocam maiores, os digimnos ficaram com uma aura de "monstro" muito mais reforçada. São criaturas que não pertencem ao mundo real e que têm uma presença forte, difícil de esconder, e que pode incomodar os humanos (e pelo que eu li na entrevista do Yamaguchi, foi esta a intenção mesmo).
O estilo futurista das casas e dos automóveis deu uma aura própria ao mundo real de Savers. Claramente não pretendem imitar o nosso mundo real, como acontece nas outras temporadas.
2. Adventure
Os brasões são das coisas mais rox que eu vi em digimon. Os símbolos estão bem pensados para as características que invocam (coragem, amizage, etc). O único brasão que acho confuso é o do Yamato. Nunca cheguei a entender se aquilo é uma hélice ou o quê (mas quem lê a minha teoria do yin/yang não precisa de saber disto #CORRE).
Digivices simples, lembram os velhinhos tamagotchi.
Já falei sobre o design dos escolhidos ali acima, mas reforço que os acho visualmente apelativos. Uma das coisas que acho engraçadas é o trabalho de aguarela dos fundos. Os fundos do mundo digital são meio esbranquiçados, contrastam quase grosseiramente com as cores vivas dos escolhidos. Passam uma imagem de anime velho com uma equipe pouco profissional - mas vou confessar que já tentei desenhar fundos naquele estilo e não é assim tão fácil. Gosto de pensar que é do estilo do anime em si, até porque a Toei já tinha feito animes com fundos mais definidos.
Os digimons têm uma aura punk que eu gosto imenso, tive até um colega que não gostava de animes de monstros mas que elogiou o estilo badass do Were Garurumon. Zudomon e Garudamon são outros que eu adoro. O Digimon que acho mais "wtf" é a Togemon.
3. Tamers
Os fundos de Tamers são muito mais definidos e coloridos, isto deu uma aura completamente nova a digimon e acho que durante muito tempo eu estranhei a diferença, sem perceber exactamente o que havia de errado. Só depois fui a observar e a perceber. É incrível como algo tão simples afecta tanto na atmosfera geral de um anime.
Então, por isso eu acho o clima do mundo digital de Tamers muito mais pesado e grosseiro do que o clima do mundo digital de Adventure, que estava sempre envolvido numa névoa cromática.
Mas gostei do design dos humanos, as proporções ficaram mais realistas, e até os digimons ganharam sombras mais carregadas, que passa a sensação de mais corpo, peso e matéria. Realismo, enfim.
Os digimons ficaram mais simpáticos, a linha evolutiva de Renamon é muito agradável, e apesar de não gostar da personalidade do Guilmon em Tamers, admito que gosto do visual dele e da linha evolutiva. Só não gosto muito da linha do Terriermon.
O design dos digivices está bem conseguido também, o holograma informativo que aparece para identificar os digimons lembra um bocado o digivice de V-Tamer, quando o Taichi faz um scan aos dados dos adversários do Zero.
4. Zero Two
A respeito dos fundos, fica aqui a mesma coisa que escrevi em Adventure.
O design dos digimentals está bem conseguido, pelo menos achei engraçado o conceito das armaduras dadas aos digimons e formando assim a categoria dos "digimons armor".
Mas já acho o design das evoluções jogress meio foleiro. Shakkoumon é um bule de chá e eu não acho o Paildramon e a Silphymon nada de especial. Mas gostei o Imperialdramon e engracei com V-mon, Hawkmon, Wormmon e Armadimon.
5. Frontier
Sem ofensa, mas sempre achei o design dos D-tectors um bocado tosco. o.o" Os digivices de Adventure e Tamers ainda passam aquela imagem de dispositivos com algo de misterioso, mas os D-Tectors parecem-me daqueles brinquedos joysticks para guiar carros telecomandados. (lol)
Mesma intensidade de cor de Tamers, mas pelo menos eu gostei um pouco mais da configuração do mundo digital.
O design dos digispirits foi mais ou menos uma re-edição dos digimentals de zero two pensada desta vez para dar "armadura" a humanos. Os símbolos de cada elemento (foro, vento, luz, etc) são simples kanji, nada de muito inovador aqui.
Se tanto, o design dos digimons chama a atenção por uma aura mais voltada para o super-sentai.
6. Xros Wars
Eu não gosto nada do estilo mecha, admito. Acho que o design Shoutmon nas suas várias versões é sumamente grotesco. Por outro lado, gostei do design do Greymon do Kiriha cruzado com o Mail Birdramon, por exemplo. Gosto da Mervamon ;D gosto do Dark Knightmon, gosto do design do Dorurumon, etc.
Os personagens humanos têm um estilo agradável. Ao início, a proporção causa estranheza (os personagens parecem demasiado pequenos), mas eles crescem ao longo do episódios. Só acho um pouco tosco aqueles episódios em que dão demasiado brilho aos olhos da Nene, e o estilo de desenho do Kiriha por duas ou três vezes ficou meio deformado. Eles tentaram dar um estilo dramático mudando o traço, mas nem sempre isso funcionou. Felizmente não acontece muito, são só algumas cenas mesmo.
O design dos Xros Loaders é muito tosco também. Parecem máquinas de barbear...
Mas a aura do mundo real e do mundo digital, pelo menos, está normal. Xros Wars apostou muito na cor e nos brilhos intensos. Numas vezes funcionou mais do que outras.
O estilo de desenho de Hunters mudou. Os personagens ficaram mais altos, esguios e magrinhos. Pelo menos isso ficou bom.
e) Trilha sonora
Spoiler:
1. Adventure / Zero Two / Tamers / Frontier
O compositor que fez as músicas para estas temporadas é o mesmo, então não vejo sentido em separar. Só tenho a dizer que gostava muito da banda sonora de digimon e tenho uma pena que o sujeito tenha morrido e não tenha podido trabalhar em Savers e XW. :/
3. Xros Wars
Conseguiu ficar ao nível das primeiras temporadas, acho que algumas faixas marcam bem quando a situação é tensa e quando há motivos para ficar na expectativa. Savers não criou tanto esse tipo de culto à banda sonora. Mas confesso, acho que exageraram ao dar tanto foco ao Wada Kouji. Se queriam mesmo recuperar a aura das quatro temporadas de digimon, bem que podiam ter reunido mais esforços por trazer de volta o Ayumi Miyazaki e a AiM, não?
4. Savers
Não é que eu não goste das musiquinhas de Savers, mas elas são mais genéricas e não produzem tanto impacto.
f) Conceito
Spoiler:
1. Adventure
Não há como dar volta a isto, porque esta foi a temporada fundadora na TV. Crianças humanas são invocadas por uma profecia, e ganham assim parceiros digimon que reflectem a personalidade dos escolhidos. As características nobres destas crianças são o que dão energia aos digimons e os fazem evoluir, para derrotar vilões. As características são Coragem, Amizade, Inocência etc... e eu gosto disto. Em termos de mensagem global, diz que nós só podemos evoluir e resolver os nossos problemas se mudarmos e nos tornarmos pessoas melhores.
2. Tamers
Humanos e digimons juntam-se no mesmo corpo, um pouco à imagem de Evangelion. Deu um papel mais activo às crianças humanas, que aqui não são simples espectadoras das lutas. Tenho que admitir que no princípio eu odiei esta ideia, mas à medida que fui crescendo aprendi a gostar, e hoje eu tenho que tirar o chapéu a este conceito porque entendo que não poderia ser de outro modo.
No universo de Tamers, Digimons são monstros criados pela vontade do Homem, pelo poder da Enteléquia. O Mundo Digital também é muito diferente do mundo real. Não sei se gosto muito disto, mas parece-me que a forma como os Criadores de Monstro deram origem ao mundo digital é mais legítima do que a forma como o Takato o fez, pelo menos.
3. Xros Wars
Esta temporada foi atrevida ao deixar de lado o conceito das evoluções e inovar com o conceito do digixros. Tivemos vários monstros que são combinados num só. Isto não me pareceu muito diferente das evoluções jogress - acho que o grande diferencial está mesmo no design dos digimons cruzados uns com os outros.
A novidade de Xros Wars é que os digimons possuem sexo, e o crescimento deles está mais parecido com os seres humanos. Eles não nascem de digiovos, nascem bébés e vão crescendo sempre com a mesma aparência visual.
O curioso é o tratamento que eles deram às evoluções dos digimons. As evoluções são algo desconhecido para este universo, e quando acontecem, são algo raro, novo e extraordinário. É como uma nova descoberta.
Nunca soube se gostei muito desta mudança, mas confesso que também não desgostei.
Outro bonus é o conceito da guerra e dos exércitos. É o tipo de coisa que eu sempre quis ver em digimon, e que só tinha apanhado em fanfics!
4. Frontier
Nesta temporada são os humanos que lutam, pedindo emprestado os dados dos digispirits. Eu mentiria se dissesse que gostei logo de cara deste conceito. Não lidei muito bem com a ideia de humanos a transformarem-se em monstros, mas fui aprendendo a gostar. Sim, sempre me agradou a ideia dos humanos serem envolvidos directamente nas batalhas, só que nunca tinha aceitado muito bem esta forma de fazer isso. Ainda hoje gosto mais de quando os humanos mudam interna e emocionalmente, não fisicamente, se é que me entendem. Mas é dos conceitos mais inovadores e atrevidos, não há como negar. Neemon e Bokomon estavam ali como mascotes e ajudantes, para que o grupo não perdesse a ligação com o mundo digital, ao menos.
Acho que Frontier só pecou pelo excesso de analogias a Adventure, com as crianças escolhidas, etc... lá conseguiu dar um tratamento próprio com referências bíblicas, Seraphimon, Ophanimon e o invejoso Cherubimon, mas acho que podiam ter aproveitado isto melhor.
5. Savers
De volta à relação de humano com parceiro digimon, desta vez conectados pelo poder do Digisoul. Masaru envolve-se nas batalhas pessoalmente e não deixa que digimons façam tudo! Esta foi a relação que eu mais gostei, pelo menos mostrou que humanos não precisam de tornar-se monstros para ownar vidas no mundo ficcional. Mas isso é o que eu acho em termos de gosto. Em termos de análise, tenho que reconhecer que Savers tem o conceito menos inovador e mais tradicional, recuperando coisas que já tínhamos em Adventure.
6. Zero Two
Mesma linha de Adventure, mas aqui as evoluções são especiais e só alcançadas pelo Daisuke, Miyako, etc na segunda parte do anime. Até lá, temos o conceito dos Digimons Armor, um tipo de evolução antiga activada por Digimentals, que brilham quando os humanos mostram características nobres, à imagem dos brasões de Adventure.
Outro conceito explorado foi o das Evoluções Jogress, que já tínhamos visto no filme de Adventure e no manga de V-Tamer.
Mas já não gostei da ideia das torres negras tornarem os veteranos inúteis, nem gostei da ideia deles terem de sacrificar os brasões quando já tínhamos concluído que eles podiam evoluir de qualquer forma. Isso foi meio estúpido e incoerente.
g) Animação
Spoiler:
1. Xros Wars
Parece até injusto meter esta temporada aqui, sendo que ela é a mais recente e puxou mais o lustro em termos visuais... ^^; mas é a temporada com maior fluidez na animação. (excluam o final de Hunters daqui, que é ridiculo em termos de fluidez de imagem... há tantas cenas onde só mexem a boca que doí ao olhar)
2. Savers
Há algumas partes que eu realmente gosto imenso, como aquela da evolução do Metal Greymon enquanto o Masaru grita para poder ajudar a a irmã, frente à crise do Piyomon... a chuva, o ambiente, aquilo foi win! A animação no geral está melhorzinha.
4. Tamers e Frontier
Boa aura e melhor animação. As sequências das evoluções de Tamers, por exemplo.
5. Adventure e Zero Two
É né, em termos de animação e fluidez não posso dizer que esteja no nível das outras produções da década de 90.
h) Final
Spoiler:
1. Xros Wars (excluam Hunters), Adventure e Savers
Muito bom. =) Em todos estes três finais eu respirei fundo, cheia de satisfação!
2 Tamers e Frontier
Not bad, mas foram finais muito repentinos e que dão a sensação de que não ficou tudo explicado. Claro que uma história não tem que forçosamente terminar com todos os nós desatados, mas...
3 Zero Two
Não digo que o final não tenha sido emocionante, mas discordo de demasiadas coisas. Muita coisa ficou por explicar. Não gostei que o vilão final fosse Belial Vandemon, a forma como os escolhidos reagiram frente a ele foi meio ridícula (como é possível que a Hikari e Takeru de Zero Two sejam mais covardes do que a versão de oito anos frente a Apocalymon?). O epilogo tinha potencial, mas até as carreiras profissionais ficaram meio "what the"...

Votem aí, não precisam de escrever tanto como eu. xD


Última edição por Rayana Wolfer em Ter Jun 19, 2012 8:03 pm, editado 12 vez(es)
avatar
Rayana
Ultimate (Kyuukyokutai)
Ultimate (Kyuukyokutai)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1767
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 29
Localização : Portugal
Mensagem Pessoal : Born to be wild.

http://rainbow09.comli.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Mensagem por Jyunirii em Ter Jun 19, 2012 3:12 pm

*estala os dedos antes de começar.* Bom Tópico Lady Ray.

A) história

Vou colocar primeiro Adventure.
Tanto pelos motivos que a Ray mencionou quanto por ser uma pequena parte da grandeza da franquia e da riqueza de ideias que há. Eu em especial gostei muito do conceito de DW que os autores trabalharam, que o Koushirou apresentou ao público, das emoções desenvolvidas, dúvidas geradas, e do tamanho de realismo que tinha. Sejamos sinceros, todos aqui se identificaram com os personagens, uma vez que seja. Tudo bem, "que seja Japão" mas ainda sim, nos identificamos. Isso pra mim mostra a qualidade do anime (e porque ainda sobrevive por tantos e tantos anos).

Em segundo lugar, Tamers.
A proposta do anime, ainda que seja de chegar e barraquear muito like a boss, foi trabalhada diferentemente das outras. Em particular, consideraria o contexto de Tamers melhor que as outras, mas o porém é que se você não assiste Adventure, não vai entender um terço do anime, que mexe com as duas temporadas passadas indiretamente e parte pra um conceito "novo". E diferente da Ray, eu gostei bastante do fato do Takato ter conseguido criar seu própio digimon, e pra quem prestou atenção no primeiro episódio, foi baseado no Agumon. Isso deu margem pra muitas novas ideias, e que serei honesta, mexem mais com o inconsciente da pessoa do que com a história em si. É o tipo de história que eu gosto.

Em terceiro coloco Frontier, Savers e Xros Wars.
Não é por nada não, mas as três, tendo suas diferenças, me soaram igual. Tiveram desenvolvimentos ao seu tempo, com a sua própia história e personagens, mas a execução das três eu julguei ser igual, e levou um bocado de tempo pra que as três me chamassem a atenção e que eu dedicasse mais tempo para acompanhar (e depois do "chamar a minha atenção" leia-se tornar-se fangirl). E um ponto em comum que eu gosto muito é que as três tiveram ares diferentes, e o final de cada uma mexeu bastante.

Em último, 02 e Hunters.
Uma bagunça na história, quase que sem lógica, mas tiveram personagens altamente carismáticos e, que a gente querendo ou não, chamaram a atenção e despertou revoltas. "PORRA TOEI, VOCÊ PODERIA TER FEITO MELHOR QUE ISSO!" Encaro isso copmop um sinal que você se simpatizou com os personagens, mas não viu o desenvolvimento que gostaria. Um coisa que ambas eu gostei, independente da história, foi o jeito que os digimons evoluiam. Falo mesmo, eu gosto de ver os gráfico de evolução, que tem horas que chega a ser bem mais trabalhado do que o resto da animação.

B) personagens (os personagens são convincentes e carismáticos?)

E eu começo por Hunters.
Fodam-se vocês que ficam de "mimimimi porque Hunters foi uma bosta". E foi mesmo, não nego, e na boa, gostaria que tivesse um especial que re-aproveitassem os personagens de Hunters. Eu me simpatizei com eles, apesar da obra ser algo totalmente vomitável, daria pra montar ótimos contextos com eles. Ora, pensem: a Airu é uma loira "inteligente" (bem, ela monta armadilhas, isso é fato), o Ren é um moleque astuto e frio, daria também pra montar ótimos contextos com ele. O Ryouma é outro que seria um ótimo personagem. E todos eles, até mesmo o idiota do Tagiru, são bem simpáticos. Não os queria ver no lixo.

Segundo: Adventure.
Reforço, todos aqui se identificaram com os personagens de Adventure. Mas em especial, eu gostei do jeito que trabalharam eles. Aqueles momentos tensos que um vai lá e fazem todos rirem, os momentos tristes... eu gostei deles, e desde o início eu me surpreendi com todos e com a disposição do que eram para o que mudaram.

Terceiro: Tamers
Aqui já é gosto pessoal, eu me vejo em todos os personagens da história (exceto Ryou, por n motivos). Eu sou tão orgulhosa quanto a Ruki, tão chorona quanto o Takato, tão estérica quanto o Hirokazu, calculista quanto o Jenrya, e reforço: os autores conseguiram trabalhar com vários personagens que me identifiquei em um cenário que me chama a tenção com um tipo de história que eu gosto. Então me identifiquei com eles desde o início.

Quarto: Xros Wars
Aqui tem outra leva de personagens que a galera gosta. Tudo bem, dá raiva as vezes do Taiki com o jeitinho "Sou Perfeito" dele, mas vamos concordar que até o digimon mais filho duma bitch tem o nosso carinho (oy, Gravimon, é você, tá? Bjs), porque seja pelos gráficos ou a história, ficou bom.

Quinto: As que eu não citei até agora.
Gosto de todos os personagens indiferentemente de ZT, Frontier e Savers [salvo lá suas exceções]. Não sei explicar muuuuuito muuuuito bem não, mas eles não me despertaram aquele amor todo ou não me identifiquei muito com eles, só gosto pelo nível de fodelosidade deles ou pela capacidade de seus sentimentos serem visíveis.


C) desenvolvimento dos personagens (a forma como eles foram trabalhados e evoluíram na história funcionou?)

Tamers.
Concordem comigo quem quiser, mas que de todas as temporadas de Digimon, Tamers teve um ótimo desenrolar e todos - repito, TODOS - os personagens tiveram um desenvolvimento incrível. E foi justamente por causa daquela história mais sombria que muitos viraram a cara que eles conseguiram esse mérito. Não desmereço as outras, mas este aqui foi o melhor.

Frontier.
Me emocionei com os últimos eps e de como o Takuya tinha uma ideia muito contrária sobre si mesmo e sobre força. Teve uns e outros que quase nem foram pegos pela câmera direito na temporada, mas os que foram tiveram uma mudança quase que brusca, e eu gostei disso. Se desenvolveu de um jeito suave e ao mesmo tempo rápido.

Adventure.
Bem trabalhado como todos vocês sabem e adoram. Mas no meu caso ficou uma pontinha no meu inconsciente dizendo "ei, poderia ter feito mais. Poderia ter explorado mais, mas deixe assim, ficou bom."

Savers, Xros Wars, ZT e Hunters.
Me linchem se assim for o desejo de vocês, mas ambas as quatro não tiveram um bom desenvolvimento [em especial ZT e Hunters]. Tá, vocês vão me falar mundos e fundos que a história foi isso isso isso e aquilo e assado, mas os personagens não mudaram nada. Masaru entrou em Savers descendo a porrada e terminou Savers descendo a porrada. Xros Wars começou com um Taiki e sua síndrome de Hottokenai e terminou do mesmo jeito. Não vou generalizar, porque teve personagens que tiveram um desenvolvimento, mesmo que pequeno, mas eles poderiam ter feito melhor. Ambas as quatro não me agradou muito neste aspecto.


d) design (Digivices, Digimons, Fundos, Visual/Estilo/Traço, etc)

Savers.
Das sete, este foi o melhor de todos, que apesar da diferença quase que brusca de traços (como um ep a Yoshino aparece com peitos assustadoramente grandes e no ep seguinte os traços são mais suaves e ela perde o silicone) manteve muita coisa fiel, e fora que os personagens são todos muito bonitos, e as cores que escolheram foram boas.

Xros Wars.
Mesma coisa que eu disse acima, mas aqui ganha mais pontos os cenários. Todos foram perfeitos, e as cores foram deslumbrantes. E tem aquela mesma paradinha de Savers, a mudança de traços, mas isso em Xros Wars é irrelevante.

Adventure, Adventure 02, Tamers e Frontier.
Eu achei os traços particularmente iguais. Tudo bem, me matem se quiser, mas achei igual, talvez porque foram lançados "á là paulera" e não tem quase mudança de traços. E o que chama muito atenção dos 4 foi os Digivices e gráficos de evolução.

Hunters.
Uma merda, salvo seus momentos.


e) trilha sonora (as músicas são boas e usadas na hora certa?)

Adventure, Tamers e Xros Wars.
Citei as três de uma vez só por uma razão: todas elas tem músicas que marcam, simplesmente. Vá perguntar, todos lembram da Brave Heart (Butterfly é o hino da franquia, não vale), da Slash, One Vision, We Are Xros Heart, e as músicas de fundo foram marcantes e passaram o efeito certo com a animação. E TODOS SE LEMBRAM DA BOLERO E DA SHOURI! Eu nem sei como não colocaram ambas em Xros Wars....

Frontier.
Foi original e marcou muuuuuito em mim as músicas com violino. Ai, mano... é tão... *sniff*

Savers
Algumas músicas assustam, outras te fazem rir descontroladamente, e ficou extremamente perfeito pra Savers, só pecou aquele quase 1 minuto de começo da Believer.

ZT e Hunters.
Genéricas, não me agradou.


f) conceito (a ideia-chave da temporada de digimon)

Adventure~Xros Wars
Não consigo descrever cada uma, mas a verdade é que a cada uma das seis tivemos conceitos diferentes (até mesmo ZT) e inovadores, dando brechas pra mais conceitos. Eu gostei de todas, não há como eu decidir uma favorita neste caso.

Hunters.
Se tivessem aproveitado melhor a ideia do DQ, seria outra história.


g) animação (se há qualidade ou se parece uma animação em flash, etc)

Xros Wars.
N motivos, mas ao meu ver foi a melhor trabalhada, falando em animação. Créditos aos coloristas, havia cenas que você falava "WTF?" mas por causa das cores, você nem reparava muito.

Savers, Frontier, ZT e Adventure.
Mantiveram um nível que eu gostei muito, apesar dos buracos na animação. Aí é ponto dos desenhistas.

Tamers e Hunters.
Ficaram a desejar.


h) final (o final convenceu? há realismo ou foi forçado?)

Tamers e Adventure.
Chorei em ambas e as achei dignas. Deram brechas pra uma "nova aventura", as cores marcaram, ponto também pra sonoplastia e a qualidade dos dubladores. E um ponto em comum é que no fim de ambas, tiveram promessas, e isso é sinal que a amizade humano-digimon era muito muito forte. Pena que só uma teve uma continuação, e a outra ficou com aquele ar meio melancólico demais no CD Drama.

Xros Wars, Savers e Frontier.
Tá, não chorei, mas gostei das batalhas finais. Aqui ressalto a amizade que foi estabelecida entre humanos e digimons, mas de algum jeito, não me comoveram, mas me deixaram surpresa. Em XW porque foi um "não te abandonarei" que toda a DW foi lutar contra o tio Bagra e em Savers com a decisão do Masaru. Em Frontier foi a amizade com os Spirits que infelizmente fez os humanos voltarem. E confesso, acho que no fim de Frontier uma lágrima ousou cair por causa do Kouichi.

ZT e Hunters.
Não achei digno. EM ESPECIAL AQUELE PRÓLOGO INFELIZ E AQUELE NEGÓCIO INEXPLICÁVEL DO FDR DO GUMDRAMON APARECER!


Acabei a bíblia.


Última edição por Juny_Lee em Ter Jun 19, 2012 3:12 pm, editado 1 vez(es) (Razão : ...)
avatar
Jyunirii
Moderadores
Moderadores

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1529
Data de inscrição : 04/08/2011
Idade : 21
Localização : West Shinjuku while I'm listening The Biggest Dreamer.
Mensagem Pessoal : Amigos ate que o Ryouki nos separe.


http://pixiv.me/033210

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Mensagem por Convidado em Ter Jun 19, 2012 7:17 pm

Aviso que se quiserem pular meu post, pulem... Já que vocês sabem muito bem que vou soltar os cachorros em uma season e em um arco.

  1. História

    Não vou me extender muito no assunto, já que sou péssima em explicações XP
    Portanto meu "ranking" é este:

    1. Savers, XW 2nd Arc
    2. Frontier
    3. Adventure
    4. XW 1st Arc
    5. ZeroTwo
    6. Tamers (Assisti só na infância, não me recordo bem. E me desculpem, não me interesso muito...)
    7. XW 3rd Arc


    Agora, adoraria explicar primeiramente o motivo de classificar XW em três partes, sendo que uma empata com Savers (na minha opinião, eu gostei muito do enredo/história deste) e outra que é a que eu DESPREZO por motivos que já citei inúmeras vezes em todos os cantos.

    XW é a primeira Season de digimon que foi dividida em "arcos" com "títulos". E também a season com maior número de eps até o momento (antes era somente Adventure e seus 52 eps, Tamers atrás com 51, ZT e Frontier empatados com 50 e Savers só com 48)
    Alguns citam até como "seasons" estes arcos, ou apenas usam como ref. "Xros Wars" para o 1º, "Death Generals" para o 2º e "Hunters"/"Young Hunters" para o 3º.

    Enfim, Savers me agradou pelo enredo sim. Foi até graças a este que consegui gostar do Masaru, ao invés de passar a gostá-lo por outros meios (como o Daisuke, por exemplo, que passei a ser fan dele graças ao material extra e não ao anime, ou o Taichi & Takato por causa de seus fans...), e também por causa do Kurata, Ikuto, etc. Alguns dizem que o começo é fraco e chato... Não achei tanto assim, talvez por gostar daquele estilo mesmo. Se há algo para reclamar é na Yoshino, que deveria ter ganhado atenção também e não só Masaru, Thoma & Ikuto... Btw, outros fatores que me fazem gostar do enredo de Savers são as personagens, seja elas coadjuvantes/secundárias (Chika, a Sayuri (mãe do Masaru), Bancho Leomon, etc) ou sub-vilões (Kouki, Gotsumon-irritante, pequenos casos de digimons dos primeiros eps...).

    Já "Death Generals", o 2º arco de Xros Wars, foi algo que apenas olhei a artwork e as divulgações... E fiquei meio curiosa. Mas não gostei do fato de terem jogado de lado Akari e Zenjirou, pois estes dois no primeiro eram o alívio cômico e os únicos humanos que não tinham parceiros ou Xros Loaders. Enfim, acompanhei todo este arco com água na boca. Achei o primeiro meio fraquinho e monótono em alguns eps... Mas no 2º arco não conseguia parar de me surpreender a cada ep. Principalmente as mortes de membros da Blue Flare/Xros Heart ou digimons inocentes... Yuu Amano, uma nova criança "das trevas" (a la Ken, porém não tão fail quanto o Digimon Kaiser foi) que não tinha nem piedade de matar a própria irmã o.0;; Sangue em alguns eps, e o mais chocante e o que realmente foi uma coisa que não se esperava acontecer: Shoutmon morrendo no penultimo ep. E o final que foi, na minha opinião, um dos melhores de todas as seasons até agora. Não há como explicar como eu AMO esse arco, o enredo mais sério e com alguns toques de humor... O problema é que, tirando Akari & Zenjirou... Puseram esse ar cômico justo no Taiki e na Nene. E em algumas vezes, no Kiriha...

    Adventure e Frontier passo, pois gosto deles e não sei como comentar. Apenas dizer que não me agrada muito o fato de só Taichi/Yamato/Takuya/Kouji terem mais poder que os demais. Btw, o grupo de Frontier ficava meio "inutil" após a inclusão da "Hyper Spirit Evolution", mas em poucos eps eles se lembravam que podiam ajudar e faziam algo que prestasse.

    Agora... Segurem os fanboys & fangirls. Preciso mesmo fazer aquela mesma ladainha que fiz em diversos tópicos? Ok.

    ZeroTwo e "Hunters". Ambas tenho uma relação amor & ódio. O motivo? O simples motivo de que o desenvolvimento do ENREDO me deixa intrigada. ZT ATÉ se safa agora, mas antes... Preciso mesmo repetir?

    O enredo de ZT é, para uns, confuso. E aqui que me incluo. Não é bom, nem ruim. É uma mistura dos dois. Podia sim ser uma sequela ftw, com novas personagens e elementos... Mas o que acontece quando não se consegue aproveitar de uma boa forma desses novos elementos? Um enredo confuso, cheio de buracos, com péssimo desenvolvimento de seus elementos & personagens, o mau uso das personagens da season anterior e, o principal, um final totalmente sem nexo.

    ZeroTwo é tão confuso que, pra compreender aquilo demorei MUITO tempo. E também o simples fato desta season ter ligações com outro tipo de produto, a série de onde veio o sr. Ryo Akiyama (os jogos de Wonderswan), também contribuem pra uma espécie de marketing pra atrair os curiosos. Soa estranho? Uh, eu sei... Não usei as palavras corretas pois não sei qual seria o melhor termo para "justificar" o fato do Ryo existir em ADVENTURE e em TAMERS. É um link, e ele possui uma história prórpria que liga ambos universos.

    Mas, voltando ao assunto, a sequela de Adventure é uma teia. E essa teia que a "mosca" fica presa graças aos inúmeros buracos no enredo. De vista não dá pra ter uma noção de que todo o enredo de ZT envolve Ken, Oikawa e Vamdemon logo na primeira vez que você assiste ela por inteira. Para chegar a isso é, ao menos necessário, que sabia o que aconteceu ao tio Vamde em Adventure, e esperar até que ele pipoque e conecte ao Oikawa, que também há conexões com o pai de Iori e com Ken, para depois entender que foi graças a ele que o Digimon Kaiser apareceu. E outra: O Kaiser em si também só é explicado de uma forma leve... Que envolve a história dos jogos de Wonderswan (no qual o Ken também participa em dois jogos).

    Bom, simplificando a bendita teia antes que dê tilt na sua cabeça:

    Vamdemon → Oikawa → Arachnemon & Mummymon → Digimon Kaiser

    Agora como raios o Vamdemon voltou não me perguntem já que até agora tou querendo desvendar isso.

    E como essa coisa do enredo inteiro gerar em torno do Ken que me deixa meio amuada. E o desenvolvimento das personagens novas?! E quanto aos veteranos?! Era obrigatório eles saírem vivendo normalmente quando tinha uma samambaia ambulante escravisando digimons?! E a inteligência do "líder"?! Nada contra ao Daisuke, mas ele me IRRITA. Sim, ele me irrita justo na forma de como o usaram, e não só ele... Todas as personagens (fora o Ken) são jogadas ao vento em inúmeros episódios. Mas ok, eu preciso admitir que ao menos teve um enredo, por mais fail e esburacado que ele seja, por mais elementos que tenham sidos incluídos e esquecidos (Demon, Oceano Negro, possibilidade de outras Armor/Jogress, o 9º brasão que apareceu por mágica, etc),

    Mas se querem saber MESMO? Se eles queriam fazer algo "a la ZeroTwo", mas não pecar nos erros... Veio a maior cagada que já fizeram até agora.

    Eis então que, a Toei decide aproveitar-se de XROS WARS para prosseguir....................... com um NOVO arco. Com NOVAS PERSONAGENS, ELEMENTOS, "ENREDO" (calma lá, já explico as aspas). E o PIOR ERRO DE TODOS: Trazer lá das profundezas do passado "glorioso" de digimon os CINCO PROTAGONISTAS.

    E o que poderia dar de errado? Isso mesmo. Focaram-se em MARKETING e leaks de notícias sobre o retorno da prata da casa...
    Que esquecerem de cuidarem da p***a do "enredo" e de seus elementos. E o que temos de "presente" de 15 anos da franquia Digimon? Não, não é do anime Digimon, como muita gente saiu confundindo por aí, falo da franquia em GERAL, dos jogos até o mangá. Sim. Um arco que faz os haters de XW aplaudirem e festejarem. Se você gostou do primeiro arco, AMOU "Death Generals", EU TE IMPLORO E ACONSELHO PROFUNDAMENTE NÃO ASSISTIR "HUNTERS".

    E vamos lá a mais um rant sobre esse arco cheio de fanservice fail e buracos PIORES que os de ZT:

    A começar que o vilão dessa joça nem é mencionado, não é dado nenhuma pista e muito menos ninguém liga se há ou não um antagonista por trás daquele estranho lugar chamado "Digi-Quartz" e o que raios que ele tá fazendo em migrar digimons da DW para lá. Além disso, o nosso amado Shoutmon... O nosso Ou-sama, Digimon King, recebe um rebaixamento "digno" de um rei. De protagonista & rei pra apenas pano de fundo que nem se preocupa em saber como está a Digital World ou o que diabos é a tal "Digi-Quartz". E se não bastasse, Taiki também derpa e nem se pergunta. Aliás o Taiki só fica mandando no Tagiru e no Yuu. Só age como líder, general. Ele ajuda? Sim, ajuda. Shoutmon luta... Mas foco neles nem há mais. E os serviços que o rei da DW faz é algo inaceitável se você se apaixonou pelo jovem Shoutmon e seu sonho de ser rei para criar um mundo digital melhor e para todos.
    Ao menos Yuu ganhou direito de mostrar que não é que nem o imbecil do Takeru de ZT. Yuu tá mais pra um Ken tsundere do que um sr. perfeição que é duas-caras. Ao menos o YUU AMANO teve destaque em alguns eps, pegou apenas DOIS digimons... Enquanto Tagiru era o foco todo o tempo, deixando criar uma antipatia com ele e não gerar quaisquer chances deste passar outras características e atitudes dele que só se vê ao reassistir alguns eps. O que me IRRITA ao máximo. E num arco sem pé nem cabeça, com estilo de "Pokemon" pra uns, "Digimon World DS series" pra outros, querer enfiar personagens de universos DIFERENTES sem ao menos pensar e planejar melhor isto, é estupidez na certa.

    Aí que está meu descontentamento com o enredo. Na verdade, não existe enredo. E não é problema da fórmula "um ep = um caso" porque eu já assisti animes desse mesmo estilo e eles ao menos possuíam ligações com o enredo principal.
    Aliás, alguém faz idéia de qual era o ENREDO PRINCIPAL deste arco? Ninguém? Não há um erendo principal, então pare de quebrar a cuca, pois eu tentei entender o que raios se passava ali e cheguei a esta conclusão. ELES NÃO PUSERAM UM ENREDO MOR, LOGO NÃO HÁ UM INIMIGO, UMA RAZÃO, UMA EXPLICAÇÃO DIREITA PRA ISSO.
    Bom, até tem um "enredo", anexado às coxas no ep 68, depois no 76 até 79. Mesmo assim, o que é dito no 78 é anulado no que é mostrado no ep 79. Pode ser até "um roteirista diferente do outro ep", mas aí que deveriam se importar com a concordância entre os eps. Logo o 79 anula todo o enredo que poderia existir no arco "Hunters".

    E outro ponto: Crossover. Aquilo foi pouco, foi mais é Cameo. Crossover é diferente de Cameo.

    Definição de Crossover:
    A fictional crossover (short: crossover) is the placement of two or more otherwise discrete fictional characters, settings, or universes into the context of a single story. They can arise from legal agreements between the relevant copyright holders, unauthorized efforts by fans, or even amid common corporate ownership. Crossprogramming is a term used in broadcast programming.

    Cameo:
    A cameo role or cameo appearance (/ˈkæmioʊ/; often shortened to just cameo) is a brief appearance of a known person in a work of the performing arts, such as plays, films, video games[1] and television, often appearing as themselves. These roles are generally small, many of them non-speaking ones, and are commonly either appearances in a work in which they hold some special significance (such as actors from an original movie appearing in its remake), or renowned people making uncredited appearances. Short appearances by celebrities, film directors, politicians, athletes, musicians or even characters from other fictional works are common. A cameo appearance can also include when a crew member of the show or movie plays a minor role. A cameo should not be confused with a guest appearance, being different in that guest appearances do acknowledge the person in question for who they are, be it by explicitly naming them or in the work's credits.

    Simplificando: Crossover é quando dois universos interagem um com o outro. Cameo é quando uma personagem/pessoa/etc faz uma pequena aparição em um filme/série/game/etc. E dentro da explicação de cameo há a "participação especial", no qual esse indivíduo aparece nos créditos do filme/etc.

    No mais, acho que no ep 68 foi mesmo um CAMEO. E no ep 76, 78 & 79 apenas uma "participação especial" dos protagonistas, e cameo de personagens das cinco seasons anteriores no 78 como sombras.

    Se a tentativa deles era fazer um arco crossover, relacionando tempo ("Os Jovens Caçadores que Correm Através do Tempo") com o enredo... Eles falharam HARD aqui.

  2. Personagens
    &

  3. Desenvolvimento dos personagens

    Ironicamente, aqui a coisa vai mudar um pouco:

    1. Adventure/ZeroTwo, Xros Wars, Savers
    2. Frontier
    3. Tamers


    Digo logo de cara que são poucas personagens que eu goste em Tamers, sendo assim somente a Ruki, Ryo, os digimons e... Acho que a irmã do Jenrya também. Takato não é do tipo de protagonista que eu goste tanto, apesar de eu estar um pouco fan dele graças à Juny, Lyco e outras fans do Takato. E pelo "crossover" em XW também.

    Frontier em segundo pois gosto de todas as personagens, em especial Izumi, Kouichi, Kouji e Tomoki. Btw Junpei e Takuya também.
    Não só os mocinhos, já que sou uma fan louca pelo DUSKMON e pela Ranamon xDD Adoro-os.

    Já em primeiro lugar meto todos os doze escolhidos, separando apenas nas duas seasons. ZeroTwo tem um ponto especial. Eu vou ser bem sincera: se gosto de alguma personagem de ZT ou é por causa da minha infância ou por algum material FORA do anime. Como exemplo disso temos Daisuke Motomiya, que na minha infância não cheirava nada e atualmente é aquele idiota que eu vivo falando/desenhando/brigando com os Takeru & Takari fans/"roleplêiando"/xingando/analisando em cerca de 85% da minha atividade na fandom (outros 10% é xingando ZT e Hunters lol E os outros 5% é defendendo as personagens de "Hunters")

    Adventure todos são carismáticos, mas sempre me interesso pelo sr. Yamato, Hikari-chan ♥, Sora, Jyou e às vezes Taichi, Takeru & Koushirou.
    Em ZeroTwo detesto o que fizeram com a Hikari, mas atualmente compreendo melhor (já que depois que se entende aquela "teia" horrivel do enredo, dá pra entender algumas coisas). Mesmo assim não perdoo o Takeru. Pode ser algo "normal", mas deixaram de lado, não exploraram. É algo que puseram nele em poucos eps e... PUF, sumiu. Os veteranos "cresceram", e os novatos ficaram... Atirados ao vento com um desenvolvimento tosco e o único das personagens novas que se salva é o Ken (justo pelo fato de ZT girar em torno dele). Mas passei a gostar deles depois de assistir inúmeras vezes, e procurar mais conteúdo de ZT. Eu passei a gostar do Daisuke graças a este material extra (pois já gostava da Miyako na infância), e digamos que o Iori também.
    E dos vilões... Adoro Arachnemon & Mummymon, é como se fossem a Jessie & James da franquia digimon xDD

    Xros Wars empata em geral, a começar pelo Taiki e seu "hottokenai" que me conquistou de primeira. Muita gente adora lá admitir que ele é o sr. perfeição, mas o PIOR erro dele é o impulso "hottokenai" mesmo! Já tinha dito e falado sobre cada um dos leaders num tópico, e é isso que me faz gostar dele. Mas... O Taiki Kudou não é meu favorito. E sim a Nene no primeiro arco. A aura misteriosa dela, aquela garota que "gosta de garotos fortes que sabem lutar", com um design totalmente simples e impactante (melhor que aquela roupinha do "Death Generals") e no mangá... UMA VERDADEIRA PERSONAGEM FORTE. Sim, a personalidade da Nene me atrai, assim como a do Yuu no 2º arco, do Kiriha... E as personagens de "HUNTERS".

    Vou puxar um parênteses aqui e dizer, repetir, e continuar batendo na mesma tecla: Desprezo a forma como trataram Tagiru, Ryouma, Ren, Airu, Hideaki, Old Watchman, Kiichi, Mami, Miho, Shouta, Mizuki, etc em "Hunters". Uns dias atrás vi a Acid comentando sobre o Ren no tumblr, justo do ep da Blossomon. Sério, o guri tinha tendências psicopáticas e deixaram assim do nada?! E como tinha citado no meu wall text no quesito A, Ryouma também era forte candidato para ter eps interessantes e desenvolvê-lo como um vilão ou um rival bem poderoso. Airu foi a que mais teve participações, esperava que ela pulasse pro lado da Xros Heart e então Ryouma & Ren mostrassem os verdadeiros inimigos da XW. E também esperava que o Tagiru, TAGIRU AKASHI a criatura babaca que eu gostei por causa dos primeiros eps e uns outros aí, tivesse DESENVOLVIMENTO.

    Defendo as personagens e espero que eles ou criem uma nova season com elas, anulando "Hunters" definitivamente, ou que façam algum filme e desenvolvam-nas. Não aceitaria que as jogassem no lixo, sendo que boa parte dos fans gostaram delas.

    Savers junto pelo simples fato de que Masaru, Ikuto, Thoma, Yoshino, Kurata, Chika, etc... Simplesmente me apeguei a eles. Kurata é um dos melhores vilões em digimon anime que já existiu, ao lado do Dark Knightmon, Duskmon, Piemon & Apocalymon.

  4. Design
    &

  5. Trilha sonora

    Shit. Bem, nesses termos sou totalmente............................ Não sei qual escolher. Aprecio todos os estilos, apesar de ter preferido mais o traço de Adventure/ZT, XW (todos os arcos) & Frontier por serem mais simples de se desenhar x'D

    Mas adoro o traço maduro de Savers. Ele destaca-se e tem um estilo diferente, e até dá um aspecto mais adulto para as personagens (o que não é mal aqui, mas se aplicam isso, por exemplo, num Taichi, Daisuke ou Takuya... Acho mesmo estranho. Idem ao Taiki, Yuu, Kiriha ou Tagiru... Mesmo assim, havendo muita paciência e uma "modificação" para que este se enquadrassem no estilo talvez caia bem owo;)

    Quanto à trilha sonora... I CAN'T. CHOOSE.
    Amo todas xD Em especial as tracks que estão contidas nas OSTs, mas que só tocaram uma vez no anime (como Adventure Heart #1) ou que nunca tocaram... E as openings... Só não curto New World, mas gosto de Stand Up!. Adoro as openings e inser songs com Wada-san (por favor melhore logo!! ;w; ), Miyazaki-san, Maeda-san... E AS CHARACTER SONGS >:U

    Toei, ainda falta lançar as character songs de Xros Wars e.e Queremos ouvir o Taiki cantando, Kiriha, Nene, Akari, Zenjirou, Tagiru, Yuu, etc... e um LEGEND XROS WARS do SEPTETO *A*

  6. Conceito:

    Não sei como dizer, mas acho que somente Adventure, Xros Wars arc 1 & 2, Tamers & Savers cumpriram bem nessa categoria.

    ZeroTwo introduziu os digimentais e deu uma ênfase para a jogress... Mas a medida que descobrem a evolução normal e a jogress, as Armor ficam atiradas de lado. Até o aparecimento de Silphymon, a Hikari ainda usava nefertimon. Depois disso...
    O bom é que em Michi e no Armor Shinka deram um tratamento especial para a Armor Evolution, até "oficializando" as possíveis armor evo dos digimons do grupo ZT usando outros digimentais, e introduzindo o Digimental da Bondade.

    Frontier pegou meio inspiração de Tamers, trazendo os Human Spirits & Beast Spirits para fazer uma "quebra" no padrão "humano & digimon". O problema é aquele que citei lá em cima no quesito A. Apenas Takuya e Kouji ganharam Double Spirit Evolution, sendo que oficialmente todos os doze espíritos principais (human & beast) possuem "Double Spirit Evo". Mas, para compensar ao menos Susanoomon pode ser usado tanto por Takuya & Kouji, tanto como todos os cinco/seis (com o Kouichi incluso) ou só pelo Takuya (como é mostrado no ep 78 de XW).

    "Hunters" arc veio com elementos novos e polêmicos. As caçadas que me lembram mais a série "Digimon Story DS" do que "Pokémon", um novo 'mundo' chamado Digi-Quartz... O "Xros Up", que permite fazer com que os digimons de sua coleção de tornem alguma espécie de arma/atributo para seu partner principal... E a "Superior Mode" deste arco. O problema............... É que jogaram esses elementos no ralo. Digi-Quartz? Ninguém se perguntava o que era aquilo, e dava sim para explorar o potencial daquele ambiente, e até criar algo mais que pudesse justificar a necessidade de reunir os "Lendários heróis" para combater Quartzmon. Muitas personagens também não tiveram "Chou Shinka", "Xros Up", "Superior Mode" como Hideaki, Kiichi, Mizuki, Ren, Airu, os trio de hunters do ep 68...
    Quantas "Xros Up" o Ren fez? E a Airu? Kiichi? Quantas "Chou Shinka" o Hideaki fez? Mizuki? Ken (o guri de XW)? etc? Aliás, até o tio Bagramon não mostrou os digimons dele, nem se Clockmon tinha uma "Chou Shinka"...

  7. Animação:

    1. XW 1st & 2nd arc
    2. Savers
    3. Frontier
    4. Tamers
    5. Adventure/ZeroTwo, XW 3rd arc


    Sem dúvida a animação nos dois primeiros arcos de Xros Wars ficou boa, mas aquele EXCESSO DE BRILHO EM UNS EPS...
    Em segundo bem Savers, mais por quesito de alguns eps e pelo filme. 3º Frontier... 4º Tamers.

    Quinto fica pras duas primeiras, e pro 3º arco de XW (já que tem episódios "bons", mas... a animação de alguns é wtf mesmo).

  8. Final:

    Os MELHORES finais obviamente são de Adventure, XW "Death Generals" arc, Frontier & Savers. São os que mais gostei, mais me emocionei e senti que fecharam com chave de ouro e dignamente a história. Destaque pra Frontier, que me arrancou lágrimas ao ver uma cena tensa tomando um final feliz o.o Sim, o Kouichi entre a vida e a morte me deixou TENSA. Me senti aliviada e emocionada quando ele abriu os olhos e abraçou o Kouji .w.

    Tamers não lembro, mas acho que vi um pedacinho na infância e até gostei... Fica em segundo lugar aqui.

    Já o final de ZeroTwo (ESTOU FALANDO DO FECHAMENTO E NÃO DO EPILOGO) também merece ficar em segundo. Não é um final totalmente feliz, pois o Oikawa morre e isso dá um clima melancólico e triste... Mas antes terminasse assim do que com um EPÍLOGO. Nada contra, mas se o epílogo tivesse tido algum NEXO... Mas nem isso houve. Ok, o que diabos fez o Yamato virar astronauta? preveu que a Sora ia ser difícil de aturar e decidiu viajar pelo espaço? MIYAKO COMO DONA DE CASA?! AQUELA GAROTA INTELIGENTE COMO ELA VIVER DENTRO DE CASA COMO DOMÉSTICA?! Taichi diplomata, Mimi cozinheira, Sora organizadora de casamentos (é isso né?), Hikari de professora até que eu engulo... Aceito até Jyou de médico, Koushirou com uma corporação, Iori de advogado e Ken de detetive (aliás... acho wtf como ele virou um DETETIVE se nem socar a cara do Takeru/Daisuke ele fazia!)...
    Mas o Daisuke........................... Ok, eu sei que ele não bate bem da cabeça, que esse era o sonho dele, mas... NÃO ERA UM RAMEN SHOP? A criatura saiu vendendo ramen...................... num carrinho. Isso é pra provar o quanto babaca ele é?!

    Takeru não deveria ser escritor. devia ser mendigo.

    E como vocês preveram.............
    SIM! ELA VAI XINGAR OUTRA VEZ O EPISÓDIO 79!

    Não tenho mais nada a dizer sobre o final de "Hunters" arc, simplesmente começou de uma forma bem ESPERANÇOSA. Sim, naquele dia eu tava já imaginando mil coisas, uma batalha fantástica e inesquecível que entraria para a história de digimon anime...
    Mas o medo ainda estava lá. E se concretizou quando veio a opening e eu só deparei no CAST:


    Olhei pra isso e "O QUE?! SÓ O TAICHI E O DAISUKE VÃO FALAR?!".
    E o legal é que eles só tiveram................... 3 falas. Sim, três pra cada. (além das vozes estarem piores que no ep anterior o.0; não acho que tenha sido culpa de não estarem mais acostumadas com a entonação de suas personagens porque no 78 Taichi soou similar ao Taichi de Adv/ZT e o Daisuke ficou melhor, mas soou similar ao Daisuke em Ashita...)

    Tipo, comparem isso:


    Com isso, do ep 78:


    E agora com isso aqui do ep 79:


    Ou foi alguma cagada dum estagiário que fizeram no som e aí f*** com o audio do Taichi e do Daisuke...
    Ou o ep 79 foi gravado ANTES do 78.

    Mas enfim, eu até aceitaria falhas toscas como essa, animação falha e etc... Se ao menos houvesse um desfecho bom.
    Esta m*rda não teve. OLHEM O VIDEO ACIMA E ENTENDAM. Até pensei "bom, entraram pra dentro do troço pra alcançarem mais rapido o bicho, aí começa a pancadaria..." Mas NÃO.

    Eles ficaram lá dentro, naquela animação horrenda (que só o Daisuke se safou ali, o resto tá tudo mal desenhado pra cacilda) brincando de Titanic e sorrindo. E aquela porcaria de Brave Snatcher quebrada... Será que nenhuma pessoa, será que o roteirista ou sei lá... ESQUECEU QUE TINHA GENTE DENTRO DAQUELA PORCARIA?! Aí ok... Tá todo mundo "morto". Tagiru faz Arresterdramon ativar o Superior Mode e uma DigiXros com o BRAVE SNATCHER QUEBRADO. E... O QUINTETO VOLTA?! wtf?! Lógica? Todo mundo fez DIGIXROS COM O ARRESTERDRAMON SM. Aquele final foi tão horrível que só engulo até aparecer a Eyecatch. Depois disso... Nope. Animação PÉSSIMA em algumas horas, animação perfeita noutras.

    E o final mais confuso que cego em tiroteio. Tenho que dizer MAIS?!

    PIOR. FINAL. QUE. JÁ. ASSISTI. EM. DIGIMON. ANIME.
    Eu perdôo o epílogo do Takeru. Até é mais aceitável aquilo do que essa merda.



Última edição por Daisuke Kaizaa em Ter Out 09, 2012 10:51 am, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Mensagem por RukasuStorm em Ter Jun 19, 2012 7:53 pm

História:
1 - Tamers
Eu amo de paixão a história de Tamers. É um pouco lenta, mas é a que mais me agrada. Como tudo foi desenvolvido. Tudo ali é explicado, a forma como os Digimons foram criados, as suas descobertas, a expedição ao mundo real, adultos que fazem alguma coisa (A Hypnos para mim foi muito bem usada, acho que tentarem repetir com a DATS, mas para mim não rolou).

2 - Xros Wars
Aqui foi mais como foi executada, porque eu conteúdo eu acho Xros Wars um pouco pobre. Eu adorei Xros Wars, o suspense era muito bom, mas para mim foi caindo a cada arco a emoção, a primeira foi muito boa, a segundo já achei muito linear e Hunters para mim só foi bom um ou outro episódio, o cross over e o final.

3 e 4 - Adventure e Frontier
Adventure introduziu bem a franquia, fez o que tinha que fazer, isto não decepcionou, mas eu acho que há coisas que ficaram soltas (não, não são roles, coisas que simplesmente poderiam ser explicadas). Para mim é como se ela pudesse ser explorada mais a fundo. Frontier é um caso parecido para mim, a história é mais simples, mas é uma das minhas favoritas. Todo o destaque dos anjos, aquele Digital World, enfim, tudo muito bom, mas assim como falei de Adventure, eu ainda vejo algumas coisas que poderiam ser melhores trabalhadas lá.

5 - Savers
Eu acho muito morgado os primeiros episódios de Savers, diferente dos de Tamers (que muitos comparam), eu acho eles sem nenhuma adição (só o desenvolvimento dos personagens, mas que poderia ser feito de outras maneiras). Em Tamers cada episódio para mim dava mais suspense, quem era a Hypnos? Porque aquilo acontecia? E outras coisas. Em Savers eu não senti isso, só queria que aquilo passasse rápido porque não estava mais aguentando. Ok, ai veio as outras sagas, elas foram boas, mas foram corridas, parecia que queriam inserir todos os grupos (Olympus, Demon Lords e Royal Knight), mas acabou deixando coisas sem explorar (Os RK então? Tadinhos).

6 - Zero Two
Zero Two tinha um ótimo potencial, quando criança era minha temporada favorita. Mas todos sabemos o quão ela foi mal desenvolvida. Pobre Demon, poderia ter sido um ótimo vilão, mas foi desperdiçado. Sem falar em outras coisas também. Acho que aqui eu não preciso descrever o porquê.

Personagens:
1 - Tamers
Aqui para mim Tamers ganha de novo, são crianças e elas se comportam quando crianças. Tem medo quando precisa ter medo, choram quando precisam chorar. Acho isso único em Tamers e é o que mais me agrada na série.

2 - Adventure
Não dá para mentir, Adventure foi a que inseriu mais protagonistas, mas a que melhor trabalhou eles. Claro, sempre tem o "protagonismo" do Hero e do Lancer (no caso, Taichi e Yamato), mas ainda assim há o destaque dos outros seis, são todos carismáticos de formas diferentes.

3 - Xros Wars
Eu adoro os personagens de Xros Wars, praticamente todos (até as pedras como Ren). Não sei se é o Design, a personalidade, sei lá, só sei que o santo bateu.

4 - Frontier
Os personagens de Frontier são meio clichês em personalidade, mas gosto muito deles. Principalmente de Kouichi e Kouji. Acho todos carismáticos também.

5 - Zero Two
Não gostei muito do Daisuke quando vi dublado, mas gostei dele e do V-mon quando revi legendado. Assim como um pouco mais da Iori e da Miyako. O Ken eu sempre gostei. Takeru e Hikari sim perderam um pouco do carisma, mas ainda gosto deles lá.

6 - Savers
Não suporto o Masaru, de longe para mim o pior o protagonista. E nenhum dos outros personagens me agrada muito, não gosto de tipinho "perfeito" do Tohma e Yoshino e Ikuto para mim são irritantes. Também não gosto dos coadjuvantes lá. Para mim salvam lá os Digimon Partner.

Desenvolvimento dos Personagens:
1 - Adventure
Como disse no item anterior, Adventure para mim conseguiu desenvolver os personagens que deveriam.

2 - Tamers
Idem a Adventure, foi falado no item anterior. Tamers conseguiu dar emoções muito humanas aos personagens. Mas pecou em regredir alguns, exemplo é o Hirokazu e o Kenta, que chegavam a ser mais interessantes ANTES de ter Digimons.

3 - Savers
Tá, não gosto dos personagens, já falei, mas não posso falar que não houve desenvolvimento. A backstory do Masaru, Tohma e Ikuto é bem desenvolvida. Não vou falar da Yoshino porque ela realmente não teve esta necessidade.

4 e 5 - Frontier e Zero Two
Ambos para mim deixaram os personagens um pouco, vazios. Não conseguiram dosar isso direito, em Zero Two o mais desenvolvido foi Ken, em Frontier foi Kouji e Kouichi.

6 - Xros Wars
Os personagens são interessantes, mas mesmo na primeira fase não via muito desenvolvimento. Mas isso não era muito problema até lá. Mas em Hunters o desenvolvimento era quase zero, eu gostava dos personagens, mas eles não desenvolveram absolutamente nada.

Desing:

1 - Xros Wars
Os desenhos de Xros Wars ficaram belíssimos, adorei o Xros Loader, as aparência dos Digimons e dos personagens. Os cenários também eram muito bonitos. O Digi-Quartz em Hunters também me agradava muito.

2, 3 e 4 - Adventure, Zero Two e Frontier
O traço simples dos três é muito belo, eles não querem ser extravagantes nem nada. Os cenários também são belíssimas.

5 - Tamers
É, eu não gosto do traço da minha temporada favorita, sei lá, acho a cabeça, as mãos e os pés meio grandes em relação ao corpo... O cenário também é muito... vazio.

6 - Savers
Eu gosto deste design, quando ele estava em Gash Bell. Não me agradou. Até aí tava bom, mas os Digimons lá com seus tamanhos enormes não foi do meu gosto. Gostava dos Royal Knight com uns 2, 3 metros. Lá eles eram maiores que prédios...

Trilha Sonora:
1, 2, 3 e 4 - Adventure, Zero Two, Tamers e Frontier
É indubitável que as músicas de Digimon desta época são lindas. Bem feitas, usadas nas horas certas e tal. Nem é nostalgia nem nada, só acho mais bem feito. As canções também são maravilhosas.

5 e 6 - Savers e Xros Wars
Para mim a música regrediu em música. Em Savers as Endings e a primeira Opening eu não consigo ouvir, acho enjoativas demais, as OST tem uma ou duas boas, QUE NÃO CONSIGO ACHAR NOS CDs DELAS. Em Xros Wars inventaram de colocar aquelas Twill, pelo menos as inserts salvaram, mas novamente, as OSTs não me agradam.

Conceito:
1 - Tamers
Acho que pelo o que já falei dele, já me justifiquei.

2 - Frontier
Gosto do jeito toku de ser que Frontier tem. Deu a idéia de que os protagonistas fazem algo mais do que acompanhar Digimons (que já tinha sido usado antes, mas não desta forma).

3 e 4 - Adventure e Zero Two
Bem, foi para "debutar" a franquia no mundo dos animes e realmente conseguiu, fez o que tinha que fazer.

5 - Xros Wars
Eu gosto de Mechas e tudo mais. E também gostei das Caçadas de Hunters. Em questão de conceito não me decepcionou.

6 - Savers
Não achei que inseriu nada realmente novo, apenas velhos conceitos "remasterizados".

Animação:

1 e 2 - Xros Wars e Savers
Neste caso não há dúvidas para mim, a qualidade animação de Digimon sempre foi crescente.

3, 4, 5 e 6 - Adventure, Zero Two, Tamers e Frontier
Bem, explicado lá em cima.

Final:

1, 2 e 3 - Adventure, Tamers e Frontier
Aqui foi aquele final para mim que eu não sabia se ficava feliz ou triste. É muito emocionante ver aqueles que ficaram juntos por um ano (tá que na dublagem não foi isso tudo) separados assim de repente. Você fica naquele sentimento de não sei o que faço agora.

4 - Savers
Aqui foi diferente, não sei direito como me senti. Achei o final meio fraco, mas, não decepcionou.

5 e 6 - Zero Two e Xros Wars
Gostei do conceito dos vilões e do modo que eles foram derrotados, mas após isso acho que eles "cagaram". O epílogo dos dois dá aquela sensação de WTF. E sim, eu gosto do final de Hunters (até a derrota do Quartzmon, não do epílogo), diferente da maioria. Eu preferi a luta contra o Quartz à luta contra o Bagra...

É notável ver a evolução da minha preguiça em escrever que eu fui juntando séries em mesmas categorias e cada vez textos menores, mas dá para entender.
avatar
RukasuStorm
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 312
Data de inscrição : 26/11/2011
Idade : 23
Localização : Montes Claros - MG, Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Avaliação sumária das temporadas sob diferentes critérios

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum