Últimos assuntos
Parceiros








Fórum AG


Férias de Verão ~2006~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Férias de Verão ~2006~

Mensagem por Convidado em Dom Set 02, 2012 12:08 am

Personagens: Daisuke, Miyako, Ken (+ Iori, Takeru, Hikari & Taichi, Koushirou)
Base: Após ZeroTwo
Tema: Comédia, Daikenyako (lol)
Classificação: K
Nº de capítulos: ?

Digamos que eu tava falando com a Goruden no tumblr e aí saiu uma idéia a partir dum esboço dela e a fic pipocou na cabeça.
Só tou postando aqui pra ver se alguém se interessa em ler e depois me ajudar a passar pro inglês =3=

Enjoy?




Estava um belo dia, com um sol bonito irradiando alegria nos céus da cidade, com aquelas nuvens fofinhas amontoadas fazendo sombra para que as pessoas não passassem tanto calor...

- POR QUE RAIOS EU TINHA QUE FICAR EM ODAÍBA?! QUAL O PROBLEMA DE IR PARA O ACAMPAMENTO DE VERÃO COM O TAICHI-SENPAI, HIKARI-CHAN E...

- CALADO, DAISUKE!

... As costumeiras férias em conjunto dos amigos mais... "Íntimos".


- Miyako, você não sabe como aproveitar as férias. - e o garoto continuava a resmungar, enquanto cruzava os braços e fazia biquinho de quem estava de birra - Sempre a mesma coisa. Ano passado foi a mesma praia. Ano retrasado foi de novo... Até dois anos atrás nós tivemos o mesmo cronograma!

- Já disse pra ficar calado, desta vez não é só você, o Iori e eu... Tem mais alguém.

Daisuke suspirou, pois sabia MUITO BEM quem poderia ser. Aliás, ele até ficou surpreso, pois a "maluca" ali tinha tentado desde as férias de 2003 convidá-lo para passarem as férias juntos. E a resposta era sempre "Nós já temos um programa para este ano" (e o goggle boy, sendo parceiro de jogress do rapaz, sabia que aquilo era desculpa para não ser submetido aos rituais veraneios de Miyako)

O sorriso dela o deixou meio inquieto. Parece que este ano a desculpa não funcionou e tinha todo jeito de ter sido uma bela cartada da Inoue. Daisuke perguntaria o que a teria feito conseguir tal "milagre", mas preferiu deixar de lado. Ao chegarem ao tal destino, ela pegou sua mala pela alça e colocou-a no ombro, depois deu um rápido olhar pro Motomiya, que já estava com seus pertences em mãos.

Chegaram lá, montaram no mesmo lugar de sempre (Miyako é muito. DETALHISTA. quando se trata de impressionar o Ken) e sentou-se na toalha de banho, abaixo do Guarda-Sol.

- Queria estar com a Hikari-chan agora... - choramingou o amigo, atirando-se debaixo de outro Guarda-Sol - Poderia estar conversando com ela, jogando bola com o senpai e com o pessoal do time... P-Poderia até estar ajudando-o a espionar o namorico da Sora com o Yamato...! Pregar peças no Yamato e no Takeru, no Koushirou... Assustar as meninas do acampamento... - E quanto mais ele lembrava, mas ele ficava nervoso e amuado por estar ali e não lá no acampamento de férias.

- MIYAKO, DEIXA-ME IR! EU IMPLORO!

- Por quê?

- POR FAVOR! NÃO QUERO MORRER DE TÉDIO AQUI!

- Calma, Iori mandou uma mensagem dizendo que já está chegando. O Ken também.

- MIYAKOOOOOOOOOO!! - ele ajoelhou-se perante aos pés da mais velha - O senpai sempre me convida e eu sempre tenho que recusar por... Por sua causa!

- Você acha mais divertido ficar conosco ou--

- Não é isso, Miyako-san! É a mesma coisa todo santo ano! Já perdeu a graça, quero ir ao acampamento ao menos uma vez em minha vida, me divertir com o pessoal do time, aprontar muitas travessuras com o Taichi-san........ E E a Hikari-chan está lá!

Digamos que até teria conseguido sua liberdade daquele "inferno", devido a tática dos olhinhos de cão pidão e daquele chorinho de filhotinho, e também ao chamá-la educadamente por "Miyako-san" ao invés de informalmente. Mas os olhos da garota emitiram uma idéia de que Daisuke não fazia a menor idéia do que ela tinha planejado para esta vez.

- POR FAVOR! - E ele continuava com todas as suas forças convencê-la a deixá-lo sair dali.

- Garanto que se for para o acampamento, irá perder o que pensei para fazermos hoje - fez pouco caso, com intuição de instigar a curiosidade do jovem ali - Mas se quiser ir mesmo assim... Pode ir. Sobra mais diversão para nós três.

- O que você vai...

- MIYAKO-SAN! DAISUKE-SAN!

Os dois olham para a entrada da praia e encontram, não só Iori e Upamon, como também o escolhido da Bondade e seu parceiro. O mais novo sorria, enquanto o outro mostrava-se totalmente tímido. Já a reação de Miyako era diferente: Ignorou Iori e vidrou-se no Ichijouji. Quanto ao Daisuke, este levantou-se e foi falar com os rapazes. Estendeu a mão para apertar a de Ken e... Quase foi arremessado à distância por uma perigosa corredora de cabelo violeta. A menina saltou nos braços de Ken, que ficou totalmente corado e mais envergonhado do que antes.

Iori e Daisuke apenas viram tal evento acontecer em silêncio e com uma expressão que poderia ser traduzida para "Eu não conheço essa rapariga". Como não conseguia chegar perto do moreno, o Motomiya só tinha o outro garoto como alternativa.

- E aí, Iori... Como vai a Hida-san? E o seu avô?

- Estão bem... E sua família, como estás?

- Bem, espero que a Jun não saia atrás do Yamato... Da última vez, diz minha mãe que ela foi quase presa por invadir o acampamento.

- Me pergunto como a Miyako-san conseguiu convencer o Ichijouji-san a vir. - Rapidamente desviou o assunto - Ele sempre está ocupado e rodeado de fans.

- Aposto que nenhuma fan ou nenhum repórter irá aparecer enquanto a Miyako estiver com o Ken... Se nem eu consegui encostar um dedo nele até agora! Nem nos falamos direito! Ela o viu, correu pro ataque e tomou-o! Cara, a Miyako poderia entrar pro time com essas habilidades dela!

- Ela iria entregar o jogo para o time de Tamachi no campeonato, não iria? - riu Iori - Acho melhor nem sugeri-la para o seu treinador.

- É... Seria o mesmo que entregar o título para eles - riu também - Mas ficar na praia é chato! Acampamento é melhor! Tem a turma, o time de futebol, a Hikari-chan, o Taichi-senpai, as histórias assustadores, as ginganas, explorar o terreno e...

- Daisuke-san, isso pode parecer um pouco embaraçoso, mas... Por que não foi ao acampamento ao invés de vir para a praia conosco?

BANG. Bem no alvo. A pergunta da criança ao seu lado esquerdo o fez ficar mais nervoso ainda. Já não bastava aturar a garota sequestrando o seu melhor amigo e evitar que eles pudessem ao menos de cumprimentar... Agora veio a pergunta que não queria calar:

Por que ele, Daisuke Motomiya, que é tão apaixonado pela Hikari Yagami e fanático pelo Taichi, estaria fazendo naquela praia e com aquela garota denominada Miyako Inoue?

O silêncio tomou conta e deixou o pequeno Hida mais curioso. Este chegou a perceber um múrmuro e as maçãs do rosto do goggle boy tornarem-se um pouco avermelhadas. Na cabeça de Iori, a hipótese de que Daisuke sentia alguma coisa pela Miyako era a que mais ganhava de todas as outras... E aquele ser caladão dava mais e mais motivos para dizer que...

- Foi uma promessa que fiz a ela um ano antes daquela aventura na Digital World. Ela estava sozinha, e eu indo para o carro da sra. Yagami para nos levar ao acampamento, quando decidi ficar e passar as férias na cidade. Não sei quanto a você, pois nem me lembro se já nos conhecíamos naquela época, mas a Miyako foi uma das pessoas que me defendeu de uns idiotas que me perturbavam por ter entrado pro time de futebol no lugar da Sora-san. Desde aquele dia, nós nos tornamos amigos. Eu até pediria para a sra. Yagami levá-la conosco, mas não havia mais espaço... E eu não conseguiria ir e deixá-la nesse tédio todo. Família com loja de conveniência é muito trabalhoso pelo visto. Ficar na cidade em pleno verão deve ser horrível.

- Por isso...? - o baixinho acordou-se daquelas teorias e voltou-se ao Motomiya - É uma promessa que fizeste à ela?

- É. Eu prometi que passaria as férias de verão com ela todos os anos, mesmo que ela tivesse que trabalhar nos próximos. Aquela seria minha primeira vez no acampamento, e eu abri mão por uma amiga. Ok, o Taichi-san e a Hikari-chan entenderam minha escolha, apesar que queria ter ido me divertir com eles. Mas eu passei bons tempos com essa doida varrida aí, já compensa.

- Nunca foste?!

- Nunca. Mas não me importo tanto assim... Só que agora ela praticamente nos esqueceu aqui e está carregando o Ichijouji por toda a praia. - bufou, um pouco chateado.

Iori deu um pequeno riso, agora aquilo tinha soado como um ciúme do que uma reclamação normal. Claro, Daisuke conhecer a Miyako por muito tempo e ter uma boa (e dinâmica) relação com ela poderia fazer nascer algo mais forte ali. E parecia que não era mais só o Takeru como rival... Alguém mais havia entrado naquela lista.

- Agora que já te mostrei toda a praia, e contei o que fizemos nas reuniões passadas, vamos fazer algo em grupo!!

Ela emanava tanta felicidade e positivismo que parecia ter uns 7 anos de idade, não uns 16. Ainda agarrada ao antebraço de Ken, os outros dois rapazes vinham do lado deste, e tinham aquela sensação de estarem segurando vela.

- Ok, a srta. Inoue disse a minha pessoa que se fosse ao acampamento de férias, minha pessoa iria perder algo interessantíssimo -cutucou um Daisuke falando numa linguagem totalmente formal - Então, vossa rainha energética poderia por obséquio explicar à nós e aos nossos companheiros digimons o que tens em mente?

- Hein?! - exclamou o bando todo, inclusive o parceiro do menino.

- Eu quis dizer: Miyako, dá pra parar de suspense e dizer o que raios você planejou para nós fazermos?! - deixou a ironia de lado e retornou ao seu linguajar cotidiano.

- Vamos à Digital World, oras. - ela sorriu feito uma criança - Ao invés de ficarmos na praia, podemos ir até lá... Quem sabe posso falar com o Izumi-senpai e pedir para que ele abra o portal no acampamento?

Até aí todo mundo reagiu normalmente. Ir à Digital World era quase rotineiro, mas nem tanto como era em meados 2002. Mas o único que mostrou um pingo, não, uma chuva de "obrigados" e choros de alegria foi o dito cujo das goggles.

Ao ouvir "portal no acampamento", óbvio. Ao deliciar com o seu desejo incontestável de curtir as férias com seu amado senpai e estar ao lado daquela garota quem ele tanto ama...

- MIYAKO. EU TE AMO! - gritou ele tão alto e abraçando-a tão subitamente, que deixou Chibimon cai de seu ombro e acertar a cabeça do Hida. Naquele abraço envolveu o Ichijouji junto, que não gostou de ser esmagado e de ter que segurar a coceira que os fios selvagens da "juba" do Motomiya lhe causavam no nariz.

Bastou um "eu te amo" pra ela calar-se e olhar pra felicidade dele. Tinha conseguido de uma hora pra outra mudar a expressão facial do amigo e num passe de mágica. Mas aquele "eu te amo"... Ele soou diferente para ela, não para o garoto. Nem pro Iori, nem pro Ken.

Soou mais como algo que jamais pensaria ouvir da boca dele. Ou, talvez ela tenha interpretado de uma maneira errônea... Ou talvez sim, alguma coisa oculta, secreta, escondida estava a sair dali naquele exato momento.

- Miyako-san... Motomiya... Poderiam fazer o favor de me soltarem?!

A voz do moreno quebrou quaisquer pensamentos e transes que ambos ali poderiam estar sofrendo. Miyako soltou-o e Daisuke fez o mesmo, em tempo sincronizado e tudo a lentos passos. Até Wormmon, que estava quietinho em suas costas, com a cabeça e o "tronco" no ombro esquerdo, grunhiu de dor baixinho.

- Obrigado... - agradeceu Ken, arrumando-se e tirando a areia de sua camisa - Daisuke, você deveria ter ido ao chuveiro antes...

- Tava ocupado, e a única coisa que fiz foi castelos de areia com o Iori. Tomo banho assim que chegarmos na pousada. Ah, Miyako... Como iremos para a Digital World? - desviou o assunto - Trouxe o seu portátil ou algo do tipo? Ou vai querer abri-lo diante de toda a gente em uma lan house?!

- Claro que trouxe! Não posso deixar de mandar mails para minhas amigas que foram passar às férias na França. Até me convidaram, mas não pude ir porque a loja precisa de mim na próxima semana.

- Ah, então ok... - respirou aliviado - Então vamos nessa, depois que eu tirar essa areia--

- Primeiro vamos comer alguma coisa, dagyaa - sugeriu Upamon - Não comi nada até agora e acho que ninguém aqui comeu também.

- Isso mesmo! - emendou Chibimon - Daisuke, estou com fome também

- Acho que todos nós estamos - comentaram Poromon e Wormmon em seguida.

- Ah sim! - lembrou-se ela - Nós precisamos fazer uma boquinha antes disso! Sugestões?

- Quanto de dinheiro tens aí? - perguntou educadamente Ken - Dependendo do que for...

- Ah, não se preocupem que eu sou a responsável por nossa estadia. Então eu pagarei as despesas.

- Miyako, O Ken quer pagar - Daisuke deu a indireta - Aliás, não pega bem a moça pagar quando há três homens aqui. É falta de cavale...Cavale...

- Cavalheirismo, Daisuke-san - corrigiu Iori.

- Isso, essa coisa aí.

- Ok... - Miyako voltou atrás na proposta - Vocês trouxeram dinheiro?

Passada algumas horas, o quarteto estava na tal pousada. Um bonito lugar, com um bom acesso à praia. Daisuke correu diretamente pro banheiro enquanto os outros se dispersaram pelo outro cômodo. Miyako sentou-se numa cadeira de balanço ali e ligou o portátil, indo iniciar uma conversa com o Izumi lá no acampamento.

Iori sentou-se à mesa da cozinha, com os três digimons em cima da mesa e o Wormmon na cadeira ao lado. Ken decidiu ir comprar algo para lancharem, então foi recolher o pedido de cada um dos companheiros. Começou primeiramente com os digimons:

- Choco!

- Hmm, qualquer coisa serve. Obrigado por perguntar, Ken-san.

- Poderia ser um pãozinho doce, dagyaa?

Pulou Wormmon, pois já sabia o que seu parceiro gostava, e este já tinha deixado claro quando o escolhido terminou de perguntar às outras três criaturinhas.

Em seguida perguntou ao Iori. Este respondeu o mesmo que Poromon. Depois à Miyako. E ela falou sorvete de chocolate com calda de morango e crips. Já o último, saindo do banho enrolado numa toalha de banho amarela e uma branca enrolada nos cabelos...

- Ichijouji. Dá pra me esperar? Quero ir com você ok?

- H-Hein...? Ok...

E este ser entrou no quarto ao lado. O tal apartamento tinha dois quartos com duas camas de solteiro e cada um dos cômodos. Uma pequena cozinha com área de serviço, uma sala de jantar-estar embutida com a cozinha e um banheiro de tamanho razoável.

Daisuke entrou na segunda porta, onde tinha deixado sua mala. Os demais esperaram ali mesmo. Depois de uns 35 minutos, a porta abriu-se e ele estava totalmente arrumado, mas ainda com aquele cabelo pouco molhado e a reclamar que a tal toalha não deu conta de secá-lo mais do que devia.

Ironicamente, Miyako olhou-o com uma face pintada em rosa, e o Ken apenas a estranhá-lo com aquele look capilar diferente. Iori só fez silêncio, mas podia-se dizer que também achou o Motomiya bastante diferente do atual.

- Pronto... E o que VOCÊS TRÊS tão olhando?! - pirragueou o goggle boy ao receber tantos olhares intimidadores.

- Nada...! - responderam quase em conjunto.

- Trocaram o Daisuke por outro?? - brincou um Chibimon ingênuo.

- C-Chibimon! Eu mudei tanto assim?! - exclamou este

- Seu cabelo tá menos espetado que o normal - respondeu-o.

- Eh?! C-como assim, você não me reconheceu mesmo?!

E aquilo fez os demais darem uma gargalhada, muda-se o cabelo, mas não o conteúdo daquela cebeça.

- Ora essa!! - bufou o menino, pegando Ken pelo pulso e puxando-o porta fora - Vamos, Ichijouji. Quero comer alguma coisa que já tô morrendo de fome.

Fechou a porta com um pouco de força, mostrando sua reação quanto aos risos. Aí que eles perceberam um leve detalhe: Tanto Ken quanto Dai esqueceram os D-3 na pousada.

Tudo bem até aí, mas...


[next]


Última edição por Daisuke Kaizaa em Ter Nov 06, 2012 11:06 pm, editado 2 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Férias de Verão ~2006~

Mensagem por Rayana em Sab Nov 03, 2012 9:56 am

Li a fanfic faz dois dias enquanto buscava um bom candidato para melhor fics aqui do fórum. xDD Mas só agora comento porque só agora tenho tempo, gomenasai!

Então, dá para ficar com uma ideia de que a fanfic se passa alguns anos depois da derrota do BelialVandemon mas que as coisas não mudaram muito - pelo menos a personalidade dos escolhidos parece-me a mesma coisa de sempre. A reacção da Miyako ignorando os apelos do Dai e guardando a surpresa para o final, o Ken envergonhado... e uma sessão de voyerismo para com o Daisuke que apesar de não ser comum fez despertar reacções curiosas na Miyako. xD

Uns a fazer acampamentos, outros a irem à praia juntos, ainda a discutirem e a rirem por coisas superficiais, just like the old days.

O final deixou uma pitada de "espera, o que aconteceu?".

Se há algo que eu estranhei na fanfic foi mesmo a forma como o Daisuke se abriu com o Iori naquele momento. Nah, não estou a falar da atitude dele cumprir a promessa - acho que essa atitude dele até combina - mas na minha imaginação acho que o Dai não daria uma explicação tão longa ao Iori sem se vangloriar imediatamente a seguir. xDDD Eu imagino o Daisuke do tipo grosseiro e muito simples e que se esforça por passar uma imagem o mais simples possível dele, em nome da sua masculinidade. Mesmo que já estejamos carecas de saber que o Daisuke pode ser sério quando é capaz. Mas vá, foi a única coisa que achei assim mais estranha - mas não é algo muito gritante, foi só a minha reacção espontânea ao ler.

Achei engraçado isso de dares uma amizade mais duradoura e longa para dar base ao clima "Daiyako" e até ver o Iori já percebeu.

By the way, eu traduzi este capítulo para inglês para ti (e diverti-me imenso porque deu para apreciar melhor as reacções dos persoangens xD), só não sei se poderei fazê-lo para os seguintes capítulos dado o meu tempo livre que é pouco e traduzir requer algum tempinho e paciência. Mas aqui está: xD (só recomendo que faças uma bela revisão, já que adaptei algumas frases aqui e ali)

Spoiler:
It was a stunning day. Right above, the skies showed the sun smiling beautifully at the town, right above those fluffy clouds, the same who spreaded their shades as a gift to anyone who wished to escape the heat...

"WHAT THE HELL, WHY AM I HERE IN ODAIBA ANYWAY?! I WANTED TO GO TO THAT SUMMER CAMP WITH TAICHI-SENPAI, AND HIKARI-CHAN, AND..."

"DAISUKE, WILL YOU SHUT UP?!"

It was also the same good old holiday to a certain kind of... closest friends.

"Miyako, you just don't know how to enjoy the holidays, okay?", the boy snarled and crossed his arms, sulking over his frustration "It's always the same damn thing! Last year we came to this beach. And it was the same before that... And two years ago we had this same damn program!"

"I told you to stop complaining! This time it isn't just me Iori and you... There's someone else!"

Daisuke groaned because he knew EXACTLY who that "someone" would be. Not that he wasn't surprised, he knew the crazy girl he had for a friend had been trying to invite him since their holydays on 2003 to join them and to spent their time together as friends. But the answer used to be something like "We've already made plans for this year" (the goggle boy, being his jogress partner, knew it was just an excuse to avoid Miyako's summer rituals)

The way she smiled made him feel kind of uneasy. It seemed like this year's excuse didn't work for some reason and it felt like something Inoue was playing at. Daisuke resisted the urge to wonder what made her conquer such feat, he chose to drop the subject. As soon as they arrived to the planned spot, she grabbed her purse and passed the handle over her shoulder, then she glanced at Motomiya who had his hands already full of her belongings.

They stepped into the beach and set up in the same usual place (Miyako was way too NITPICKY when it came to try to impress Ken). She sat on her towel right below her beach umbrella.

"I wanted to be with Hikari-chan now...", her friend complained and landed on the shadow of his own umbrella "I could be talking to her, I could playing soccer with senpai and everyone else... I-I could even help him spying on Sora and Yamato behind the bushes...! I could play pranks on Yamato and Takeru, and on Koushirou... I could scare the girls of the camping..." the more he remembered those things, the more nervous he got for being there and not at the summer camp.

"MIYAKO, LET ME GO! I BEG YOU!"

"But why?"

"PLEASE! I DON'T WANT TO DIE OF BOREDOM!"

"Relax, will you?! Iori's just sent me a message saying he's comming. Ken too.

"MIYAKOOOOOOOOOO!!" he knewlt down at the feet of the older girl "Everytime senpai invites me I have to turn him down... because of you!"

"So you think being with them is a lot more fun than..."

"That's not it, Miyako-san! It's just that, we do the same stuff all the time! It isn't funny anymore, I want to go camping with them at least once in my life to have fun with everyone of our groups, and to play pranks with Taichi-san, and... and Hikari-chan is there!"

Maybe he could be set free from that "hell" if he kept using his best puppy eyes tactics, maybe if he kept whinning like that, he even tried to call her with his most polite "Miyako-san" instead of his usual informal tone. But the girl's eyes looked like Daisuke had no idea of what she had planned this time.

"PLEASE!" and the kept trying his best to get around with it.

"I'll telling you, if you go to the camp you'll miss your only chance to enjoy what I've planned for today" she didn't bother to pay him attention and talked with the intuit to raise his curiosity instead "If you want to go so much... just go. It's more fun for the rest of us!"

"What are you..."

"MIYAKO-SAN! DAISUKE-SAN!"

Both glanced towards the entry of the beach to find not only Iori and Upamon but the Chosen of Kindness and his digimon partner as well. The youngest boy smiled while the other presented himself with a typical shy demeanour. Miyako's reaction was another story, she ignored Iori and her eyes were only for Ichijouji. Daisuke stood up to greet the boys, but when he tried to salute Ken... he was tossed away by a dangerous runner with violet hair. She clung to Ken's arm, completely oblivious to his red face, he turned even more embarassed than before.

Iori and Daisuke just stared in silence and with facial expressions of "We don't know that girl". Since he couldn't get close to the brunete, Motomiya only had the other boy to turn to.

"So, Iori... How's Hida-san? And your grandpa?"

"They're fine... What about your family, how are they doing?"

"Good. I just hope Jun doesn't go out after Yamato... The last time, mom said she could have been arrested for invading the campsite."

"I wonder how Miyako-san persuaded Ichijouji-san to come" the other changed the subject too quickly "He's always busy and surrounded with fans."

"I bet no fan nor pressman will talk to him while Miyako is with Ken... I couldn't even get near to him until now! We barelly talked! She saw him, she ran and she took him all for herself! Miyako could join our soccer team with such skills, you know..."

"She wanted Tamachi to win the match in the championship, wasn't it?" Iori snorted "It's better if you don't talk about her to your coach."

"Yeah... It would be the same as handling the bowl over" ele laughed too "But the beach is boring! Camping is a lot better! Everyone's there, the soccer team, Hikari-chan, Taichi-senpai, the scary stories, the gymkhanas, exploring the woods and..."

"Daisuke-san, I'm sorry if this is a sensitive subject but... Why didn't you just go camp instead?"

BANG. Right on the spot. The question made the boy on his left side act even more awkward. Like dealing with the girl who was stalking his best friend and being unable to greet with him weren't enough... Of course anyone could wonder:

What was Daisuke Motomiya, who was so deeply in love with Hikari Yagami and who admired Taichi so much, doing there in that beach with the girl called Miyako Inoue?

This silence took over and the small Hida's curiosity increased a bit. He caught a murmur and noticed the goggle boy's cheeks turning a bit red. In Iori's head, the possibility of Daisuke having some sort of feelings for Miyako started to gain advantage of all the possibilities he could think of... And that silent being made him more and more suspicious until he said...

"It was a promisse I made her a year before what happened in the Digital World. She was alone, and just when I was about to go in Mrs. Yagami's car to the camp with the others, I've decided to stay and enjoy the holidays in town. I don't know about you, I can't remember if we knew each other that much back then, but Miyako was one of the few who took my side against a few idiots who were teasing me for joining the soccer team when I replaced Sora-san. So, we turned friends since that day. I wanted to ask Mrs. Yagami to let her go with us, but there wasn't enough room... And I couldn't go and leave her in all this boredom. Being in a family with a convenience store is kind of hard. I thought it would be awfull to stay in town in the summer.

"Is that it...?" the smallest boy shook his theories aside and turned to Motomiya "So, you promissed her?"

"Kind of. I said I would spend the summer holidays with her, even if she had work to do in the folowwing years. That was going to be my first tmie at camp, but I've decided to quit for a friend. So, Taichi-san and Hikari-chan understood my choise, even if I really wanted to enjoy my time with them. But I had good times with that crazyheaded over there, it was worth it."

"So you never went camping!?"

"Ever. But I don't really care that much... It's just that she forgot about us and now she's carrying Ichijouji all over the beach" he hissed angrily.

Iori surpressed a giggle, now that sounded more like jealousy than a regular complain. Of course, Daisuke having known Miyako for a while and sharing a good (and quite dynamic) relationship with her could have given birth to something a little bit more stronger. It looked like Takeru wasn't his only rival anymore... Someone else had just joined the list.

"And now that I've shown you the whole beach and I told you what we've done last times, let's to something together!!"

Her voice was so cheerfull and happy she looked like she was 7 instead of 16. She was still clinking to Ken's arm, the other two boys were starting to feel like the third wheel.

"Allright, miss Inoue said this person here would lose something really important if he insisted to go camping" Daisuke provoked her using a formal tone "Your highness, could thou tell this humble person and his friends and their digimon partners what thou hast in thy mind?"

"What?!" the whole group exclaimed, including his blue partner.

"I mean, Miyako, could you stop your damn suspense and tell us what the hell you've planed for us?!" he dropped the sarcasm and used his regular speech.

"We're going to the Digital World, silly" she grinned inocently "Instead of staying at this beach, we can just go there... Who knows? Maybe I can speak with Izumi-senpai and ask him to open the gate at the camp."

And then everyone reacted normally. Going to the Digital World was kind of an usual deed, but not as much as it were once back in 2002. Yet, the only who cried, no, who shed lots of "Thank yous" and tears of joy was the goggle being.

Listening to "open the gate at the camp" did it, obviously. He immediately flavoured his undeniable desire to enjoy the holidays with his beloved senpai and the girl he loved so much...

"MIYAKO. I LOVE YOU!", he cried out loudly and hugged her so suddenly Chibimon slipped off his shoulder and fell on Hida's head. He ended up hugging Ichijouji as well, who didn't like the feeling of having his bones crushed with the tickling Motomiya's wild mane provoked on his nose.

His "I love you" made her fall silent to blink at his happiness. She had managed to change the facial expression of her friend from one second to another, just like magic. Yet, that "I love you"... it sounded different to her, though not to the boy. Neither Iori nor Ken seemed to notice.

It sounded more like something she never dreamed of coming out of his mouth. Or maybe she just got it the wrong way. Or maybe there was something concealed, something secret, that came out with the impulse of that moment.

"Miyako-san... Motomiya... Can I breathe now?!"

Ken's voice broke any trail of thoughts any of them could be suffering at the instant. Miyako and Daisuke let him go, synchronized and with slow steps. Even Wormmon, who had been quiet on Ken's back with his head on his left shoulder let out a small gasp of pain.

"Thank you..." Ken tried to get the sand off his shirt "Daisuke, couldn't you have showered at least?"

"I was busy, and all I did was sandcastles with Iori. I'll shower when we get at the inn. So, Miyako... How are we goung to the Digital World?" he changed the topic "Did you bring your laptops or something? You're not going to open it in front of everyone at the lan house, right?"

"Of course I did! Like I wouldn't change e-mails with my colleges who're spending the summer at France. They invited me, but I couldn't go because they need me at the store next week."

"Ha, allright then..." he let out a sigh of relief "Let's go then! Just let me take this sand off me..."

"Let's eat something first, dagyaa", Upamon suggested "I haven't eat since we came here, noone did."

"He's right!" Chibimon followed "Daisuke, I'm hungry too."

"We all are!" Poromon and Wormmon joined them.

"Oh, right", she said, "We need a meal before that! Any suggestions?"

"How much do you have?", Ken asked politelly, "Depending of want you want I can..."

"Ha, don't worry, I'm the responsible for your stay aren't I? Let me pay!"

"Miyako, Ken wants to cover your bill", Daisuke said with a suggestive tone "C'mon, it isn't right to let the girl pay with three man around. That's lack of chil... chilver...

"Chivalry, Daisuke-san" Iori helped.

"What he said."

"Okay..." Miyako went back on her word "Did you bring any cash?"

A few hours later the four were back at the inn. It was a nice place and it had a good access to the beach. Daisuke hurried to the shower leaving the others to scatter across the room. Miyako sank into an armchair and turned her laptop on, trying to loggon and start a chat with Izumi who was at the camp.

Iori sat at the kitchen's table with the three digimons on it, Wormmon climbed onto the chair next to him. Ken wanted to buy them the snacks and kindly volunteered to take each of their parterns' requests. It all started with the digimon:

"Choco!"

"Hmm, anything will do. Thanks for asking, Ken-san."

"Can I have a bun, dagyaa?"

He skipped Wormmon, he already knew what his partner wished for, and he had already made it clear when the chosen child finished inquiring the three small creatures.

Then he asked Iori. He wanted the same as Poromon. Miyako was next. She wanted chocolate slavored icecream with topping of sweet sauce of strawberries and crips. The last one got out of the bathroom with a yellow towel around his waist and a white one wrapped over his hair...

"Ichijouji. Wait! I want to go with you."

"W-what? Okay..."

He got into the next room. The appartment inn had two rooms with two beds each. It had a small kitchen with service area, a dinner room that was also a living room and a generously sized water closet.

Daisuke openend the second door to where he had left his case. The others had been there too. Thinty-five minutes later, the door opened and he was completely clean and neat, but he still had his hair wet and telling his towel couldn't dry it anymore than that.

Miyako stared, with shades of pink flushing her cheeks, while Ken thought he looked somewhat different but not exactly putting his finger on it. Iori felt silent, but one could tell he also thought there was something different about Motomiya that had to do with his hair.

"I'm ready... And what are you looking at?", the goggle boy inquired when he noticed so many weird looks.

"Nothing...!", all the them answered almost at once.

"Did they change a Daisuke for another??", joked Chibimon.

"C-Chibimon! Am I really that different?!", the boy exclaimed.

"But your hair is a lot more flat than usual", he replied.

"Eh?! W-What do you mean, I didn't change that much, right?!"

That made everyone share a good laugh. The hair was different but they couldn't tell the same about the contents of his head.

"Oh shaddap!!", the boy complained and grabbed Ken by his wrist, pulling him off the room, "Let's go, Ichijouji. I want to eat, I'm starving."

He slammed the door fiercely, showing his reaction about the laughs. And then something crossed their minds: both Ken and Dai had forgotten their D-3's at the inn.

That was fine, but...
avatar
Rayana
Ultimate (Kyuukyokutai)
Ultimate (Kyuukyokutai)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1767
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 29
Localização : Portugal
Mensagem Pessoal : Born to be wild.

http://rainbow09.comli.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Férias de Verão ~2006~

Mensagem por Convidado em Ter Nov 06, 2012 10:58 pm

Un yeah, ele soa meio "wtf" quando fala aquilo pro Iori abertamente (não foi só você que ficou meio confusa, o Iori também ficou e acho que a Golden e o Hatake e outros também xDD), mas como falei via twitter, foi mais pra dar desenvolvimento pra relação dele com o Iori. E outro fator é que o Daisuke sabe que o Iori não vai sair espalhando um "segredo embaraçoso" como aquele. Passou alguns anos (se calhar uso a mesma relação que eles possuem na Lady of the Castle ~ Hinode, onde praticamente o pequeno Hida já é mais próximo do Dai, e até fica mais amigo do Ken o.o; )

Como ZT não diz quando o Daisuke conheceu a Miyako e vice-versa, deu brecha pra inventar algo e dar uma "razão" pra um possível Daiyako xDD (Ok. eu sou suspeita DEMAIS pra falar, mas eu preferia 10x o Daisuke com a Miyako, não só como "namorada" (ou "esposa"), mas como amiga e cúmplice. Porém acho que o anime mal explora relações e amizades de várias personagens, só dando foco para certos tipos [Daisuke/Ken, Hikari/Takeru, Miyako/Iori, Miyako/Hikari, Takeru/Iori, Daisuke/Takeru], prejudicando um pouco, inclusive sobre "veteranos" com "novatos" .3. Queria mais sobre a relação do Daisuke com os Yagami, Miya com Koushirou, etc...)

eu tinha escrito o chap 2 faz alguns meses atrás, e eu até agora não consegui explicar o que raios aconteceu nele, pois saiu dos planos, ganhando um ponto de suspense e seriedade (?) :




- Cara, ela não te deixou falar comigo nem com o Iori desde aquela hora! Isso me deixa chateado. Não, não é que o problema seja você... Mas a forma como ela age!

- Uh... Fico feliz que ela tenha me deixado sair contigo desta vez... Mas como assim isso te chateia...? A-Ah, ignore... Entendi...

- Ué? Somos amigos, e aquela doida da Miyako grudou em você feito namorada ciumenta. Mas assim não dá! Ela ignorou o Iori, não deixou você nem sequer dizer "e aí Daisuke, Miyako"-- Oops, esse não é você -- "Olá Motomiya-kun, Miyako-san, Chibimon, Poromon", e aí saiu te arrastando pra lá pra cá pra acolá pra costa pra água pro barzinho pro outro canto da paria... E o que o Iori e eu ficamos fazendo?! Castelos de areia, aprontando uma mini-guerra medieval com direito ao Vee e Upamon destruindo nossas obras de arte... Eles quebraram até a minha tentativa de fazer a Hikari-chan de biquíni! E depois ela me convence a ficar por dizer que eu "iria perder algo divertido" e a única diversão que tive até agora foi aquilo enquanto ela saia de namoricos pra lá e pra cá Ok ok tou pegando pesado demais com ela e...

- Daisuke, sem ofenças, mas poderia ao menos deixar que eu pague a conta antes?

- Ah? S-sem problemas!

O Ichijouji suspirou, perguntou novamente o total das compras. A funcionária do supermercado, uma loira de olhos verdes com uma média de uns 22 anos, repetiu o valor para ele. Ken agradeceu e pagou as compras, enquanto Daisuke parecia estar prestes a explodir de tanto que queria falar e desabafar tudo o que estava incomodando-o naquele momento.

E já sabendo disso, Ken imediatamente calou-o comprando um pirulito de uva e metendo-o direto na boca do Motomiya assim que ele a abriu para falar.

- M-Mas?!

- Daisuke, respira fundo e tente se acalmar. A Miyako-san só quer passar um tempo com os amigos dela, e como moro longe de vocês e tenho aqueles "problemas" (nota: ele fala das fangirls e de sua reputação como jovem gênio), quase nunca tenho tempo para sair com o grupo.

- Mas...!

- Acho melhor, como você diz, pegar leve com ela. Sabemos como a Miyako-san é e já estava preparado para essa ocasião.

- Mas... Ken!

- Então... Podemos deixá-la feliz e evitar resmungos e brigas, ao menos desta vez? Ela já está pensado em abrir o portal para que possamos ir ao acampamento através da Digital World, poderíamos ao menos agradecê-la tornando esta reunião uma das melhores da vida dela, não concorda?

- Mas Ichijouji!!

Ken parou, olhou para Daisuke e aquele falar dele com o pirulito na boca. Achando que tinha sido rude demais com a tal atitude, deixou que o amigo expressasse sua opinião:

- Ok, desculpe pela interrupção... Pode falar.

- De uva?! Qual o problema com morango?! Ou Tutti-Frutti?!

- Era ESSA sua reclamação?!

- Bom, uva é bom também... Mas é um sabor tão cliché...

- Ok, Daisuke... *sigh* quinze anos e uma mente de uns nove - praguejou baixinho, retomando a caminhada e deixando o outro a tagarelar ali.

- O-oi! Ichijouji!! Não me deixa aqui!! - após perceber que foi deixado falando sozinho, Dai apressou o passo para alcançar o garoto.


- Estou com fome... Será que irão demorar muito? - perguntava Chibimon, a olhar discretamente pela janela do apartamento. A vista daquela permitia visualizar a entrada do prédio, a rua e até o litoral por trás de alguns outros prédios.

- Tenha calma - falava a Inoue, a bater papo com o Koushirou através do portátil - Eles não vão demorar, ao menos que o Daisuke arranje alguma encrenca.

- Mas estou com fome... Acho que devia ter ido junto, não gosto de ficar esperando. Começo a ficar preocupado com essa demora...

- Mas como iríamos? - perguntou Wormmon - Se eles ainda tivessem uns onze anos ok, mas não acho muito comum rapazes de quinze andando com "pelúcias" por aí. Só espero que o Ken-chan esteja bem...

- Você também está preocupado, Wormmon! Nem vem contestar! Daisuke pode estar com Ken e vice-versa... Mas e se acontecer algo? E se eles precisarem de nós?!

- Bom, eu não estou contestando... Apenas dizendo que mesmo assim não haveria como irmos junto... E estou sim preocupado com o Ken-chan, mas ele está com o Daisuke... E acho que...

Subitamente Wormmon foi interrompido por um brilho peculiar vindo dos digivices. Tanto Iori quanto Miyako estranharam os flashes vindo dos quatro D-3... QUATRO?!

- Isso não é nada bom... - comentou um Poromon naquele silêncio mortal que todos faziam ao pereceberem que havia dois aparelhos em cima da mesa de canto, perto da entrada do apartamento.


- Ih, olha, esse vento ajudou a secar meu cabelo.

Comentário inútil pra um momento que colocava Ken diante de um problema. Aquele vento não parecia uma brisa normal, nem vinha do mar. Parecia um presságio de algo ruim.

- Ichijouji...?

O escolhido da Bondade mal conseguia responder. Só sabia que sentia algo diferente por ali. Um múrmuro a falar algo e a chamá-lo. Bastou piscar os olhos para acreditar estar vendo alguém alguns metros dali. Uma pessoa muito familiar, porém o nome não lhe vinha na cabeça. Daisuke começava a estranhar aquele estado do amigo e continuou chamando-o. Ao invés disso, Ken largou as compras. As sacolas teriam caído no chão se não fosse por um certo Motomiya e seus reflexos rápidos para pegá-las a tempo.

- Ken, tu estás surdo?! - berrou Dai - Viu algum tipo de assombração?! Quase deixou a comida toda estragar! Ow, estou falando contigo!!

Mesmo assim, a voz de Daisuke era quase um zumbido de mosquito naquele momento. O moreno começava a se mover até a tal sombra, querendo ver totalmente seu rosto. Mas o Motomiya, teimoso como sempre, foi atrás. No momento em que Ken estava prestes a cometer um erro fatal, que era atravessar a rua sem olhar para os lados...

- ICHIJOUJI!!

- O... O quê?!

... Uma mão agarrou-o e puxou-o para trás. Naquele berro e puxão, o transe foi quebrado e Ken voltou a si. Ao olhar para trás, via as sacolas no chão, e atrás dele o goggle boy sentado de uma forma como se tivesse perdido o impulso e caído naquela posição. Depois percebeu que estava sentado também.

A única coisa que percebeu foi: Daisuke colocou as compras no chão o mais rápido que pôde e saltou para impedi-lo de ser atropelado. Logo o amigo o tinha dado um grito para alertá-lo e o puxou imediatamente para trás, fazendo com que ambos perdessem o equilíbrio e caíssem sentados ali na calçada.

- Jamais. Faça. Isso. Outra vez. - falou um Daisuke totalmente sério e bravo. Agora parecia mais um pai a dar bronca no filho do que um idiota que reclamava do sabor de um doce.

- O que eu fiz...? - Ken ficou perdido - Descupe-me, Motomiya-kun...

- Não sabe?! Tu quase foste atropelado! - bronqueou o outro - O que raios te passaste pela cabeça, Ichijouji?!

- E-eu não sei... Eu só sei que vi alguém... E essa pessoa estava me chamando.

- Eh? Quem? - o ar de Daisuke subidamente mudou para um tom confuso - Como assim estava te chamando?

- Não sei quem era... Ou sei e não lembro... Ugh, minha cabeça está confusa... - o rapaz colocou as mãos na cabeça ao dizer aquilo - Tive medo de que...

- Ichijouji... Aquele lugar já era - Daisuke voltou a ficar sério, aproximou-se e segurou-o pelos ombros - Olhe pra mim, Ken... Você não precisa mais temer aquele tal Oceano das Trevas ou o Digimon Kaiser. Já passou, aquele momento passou e você conseguiu derrotá-lo. Mesmo que ainda tenha algo te incomodando, saiba que agora está conosco e não sozinho. Se alguma coisa tentar te levar, nós iremos te salvar, te proteger. Então não tenha medo, ok?

Daisuke sorriu a ele, para tentar confortá-lo do súbito medo que sentia. Levantou-se do chão e ajudou Ken. Pegou as sacolas com uma mão e o tronco do amigo, que mostrava estar meio fraco graças ao choque emocional.

- Motomiya-kun... - sussurrou olhando por cima dos olhos para Dai.

- Não sei se isso funciona contigo, mas se comigo sim... Se quiser pode comer uma das barrinhas de chocolate. O Chibimon não vai se importar, já que comprei mais de uma.


Trinta e cinco minutos depois, todos estavam reunidos na sala de estar. Miyako ficou mais nervosa do que poderia quando ouviu que Ken quase havia sofrido um acidente. Até culparia a imprudência do outro, mas este prontamente disse estar avisando-o e tomou uma decisão forçada e rápida para evitar o pior.

Iori olhou para os digimons, que devolveram o olhar. O quarteto focou-se nos digivices e eis que pipocou uma mensagem no D-terminal de Daisuke:

"Pessoal, vocês estão bem? Espero que sim. A Hikari ficou meio entediada com o papo das meninas e resolvemos dar uma volta pela floresta. Tailmon foi junto e logo depois de alguns minutos o anel sagrado dela começou a brilhar e a Hikari de entediada passou a ficar totalmente preocupada e nervosa. Ela até disse que alguma coisa estava de errado e outras coisas que nem eu consegui entender.

Mandando essa mensagem nesse instante, já que naquele balbuciar de palavras eu ouvi um 'Daisuke-kun' e um 'Ichijouji-kun' com um 'Miyako-san' e 'Iori-kun' junto de umas outras frases e palavras.

Olha, sei que vocês devem estar se divertindo aí... Mas minha irmã quando começa e o anel da Tailmon brilha, já tenho certeza que aí vem encrenca."


Obviamente que, pela forma como aquilo foi escrito, só poderia ter sido uma mensagem do Yagami. Dai leu aquilo em voz alta, mas de uma forma que só eles ali pudessem ouvir e não os apartamentos vizinhos.

Os outros três escolhidos olharam mais uma vez para os digivices. Desta vez, nada havia acontecido. Mas o fato de que Ken tinha "visto" alguém e o estado emocional do companheiro ter ficado em crítico, já concretizava o que poderia ter sido pressentido pela Hikari.

E nessas crises, alguém precisava tomar o posto. Precisava agir e resolver o problema. Investigar e desvendar o mistério. Este alguém deu um olhar para a Inoue, que mostrava-se extremamente horrorizada ainda com o que havia acontecido em ambos locais.

- Miyako. Abra o portal para a Digital World.

- C-como?

- Se você não entendeu ainda... Isso não é um "caso" normal. Há alguma coisa tentando pegar o Ken. A Hikari pressentiu isso. Acho melhor irmos até lá e verificar se está tudo nos conformes. Ou você não parou para perceber que... Tanto ele quanto a Hikari possuem uma "ligação"?

Aquele modo dele falar era diferente do idiota que estava acostumada a ouvir. Senhoras e senhores, quando Daisuke Motomiya fala com seriedade e objetividade, significa que estava a assumir aquela postura de líder e de escolhido, e não de um babaca com goggles na cabeça.

- Ligação...? - Iori ficou meio perdido.

- Luz e trevas. - lembrou Wormmon - Hikari é a escolhida da Luz... E o Ken-chan tem o Digivice das Trevas...! É isso, Daisuke?

Não foi preciso um sonoro "sim", apenas acenou positivamente com a cabeça para o digimon verdinho. Ken rapidamente fitou Daisuke e logo lembrou-se de que a Hikari também era chamada ao Oceano das Trevas, assim como ele. Logo a tal conexão entre ele e a Yagami era bem...

- Verdade... Talvez exista uma ligação entre nós, mas... Por quê? Se eu nem a conhecia naquela época em que... Meu digivice...!

- Não importa isso agora! - interrompeu o Motomiya - Miyako, peça ao senpai, Hikari-san e Takeru para que nos encontrem na Digital World!

- A-agora?! - balbuciou a atrapalhada escolhida.

- IMEDIATAMENTE! - sua ordem soou como se fosse um rugido.

- H-HAI!! - e ela bateu continência.


No acampamento, uma mensagem enviada para o escolhido da Sabedoria sobre o que havia acontecido com os quatro novatos o deixou em alerta. Se ali, a Hikari tinha citado o nome dos quatro e algo aconteceu... Significa que alguma coisa estava a acontecer mesmo. Claro, ele não desconfiava da menina, muito menos do fato de que ela tinha algum poder espiritual -- ser uma médium -- mas sim aquilo os deixava muito mais sérios quanto ao que poderia estar para acontecer.

- Taichi-san... Daisuke-san e Miyako-kun pediram para que você e Takeru-kun, junto da Hikari-san, pudessem encontrá-los na Digital World.

Este repassou a mensagem sem hesitar. Sua curiosidade também o impulsionava a querer ir junto, mas...

- Ok, eu vou chamar o Takeru... E acho melhor que você fique nos dando cobertura. Vai que alguém queira falar comigo ou com a Hikari ou Takeru durante esse meio tempo?

- Sim... E alguém precisa nos monitorar - emendou Tailmon - Caso haja problemas, seria mais fácil chamar ajuda se você pudesse contatá-los ao invés de ir conosco.

- O que me intriga é... O que raios está acontecendo desta vez?! - exclamou o Yagami, a olhar para a irmã ali na mesa do acampamento - Isso teria a ver com a Digital World...?

- Talvez... - sussurrou a menina - Talvez algo tenha acontecido lá. Talvez...

E naquele soprar de palavras, o irmão mais velho saiu às pressas para contatar Takeru. Ele não tinha idéia do que poderia ser, mas seus impulsos o faziam tomar aquela atitude.

Se algo está de errado com a Hikari, Ken quase sofreu um acidente e o anel da Tailmon estava a brilhar... Então precisava rapidamente verificar se Agumon e os outros digimons, e a Digital World, estavam bem.

Mas...


- Ok..... Espero que eles tenham lido a mensagem. Bom, até agora está tudo normal por esta região, não acham?

Comentou a Inoue, a olhar ao redor e aos companheiros. Diferente daquela vez, as vestimentas deles não haviam alterado. Na verdade, apenas alguns detalhes que ficavam meio "smilares" às Battle Outfits originais deles, como o colete do Motomiya ter a gola em pompóm e a estampa de chamas; o lenço da Miyako tornar-se vermelho e o seu prendedor de cabelo ficar preso neste; a camisa de Iori ter a mesma cor e as linhas em marrom na gola; e o Ichijouji a ter uma camisa púrpura desbotada, da mesma cor da fita que prendia seu rabo-de-cavalo.

- Só espero... - suspirou o líder - Ken, você está bem? - desviou os olhares para a moça e focou-se no amigo ao seu lado direito, o qual ele estava ajudando a manter-se em pé.

- Sim... Um pouco zonzo... Mas nada grave. - respondeu-o.

- Tem certeza...? - Daisuke perguntou, com uma expressão de preocupação.

- Se há alguma coisa de errado na Digital World - ponderou Iori - O que isso teria a ver com o Ichijouji-san e com a Hikari-san? Ela só "preveu" que aconteceria algo a ele, não com a Digital World, certo...?

- Aí que está, Iori... Nem eu entendi isso... - comentou a escolhida - Daisuke...?

- Ah? - ele piscou os olhos rapidamente, voltando-se aos outros dois - Eu não sei também... Só fiz uma "dedudação" do que seria!

- Dedução - corrigiram-no.

- Ah, essa coisa aí! Já que o Ken tem o Digivice das Trevas e a Hikari-chan é a escolhida da Luz... E uma vez ouvi alguém dizer que Luz e Trevas são a face de uma mesma moeda... Uma coisa assim.

- Resumindo: Você não faz idéia do que poderia estar de errado - bufou Miyako.

- Não sou um sábio! - retrucou-a - Se eu fosse, já estaria milionário, saberia o que fazer para conquistar a Hikari-chan e resolveria esse mistério todo logo!

- E teria barba. - adicionou um V-mon com um tom de brincadeira.

- E teria barba-- Ei! Vee!!

- Desculpa, não pude resistir - riu.

- Mas, voltando ao assunto... Não sei nada. Por isso que suspeitei de algo na Digital World. Talvez existe algum problema... E quais as chances de ter sido uma coincidência? Poucas, não acham?!

- Sim... M-Mas isso não diz quase nada! - contestou V-mon - Eu não vejo problema algum na... Digital World.

- Talvez não esteja aqui, dagyaa... - manifestou-se Armadimon - Vamos esperar pelos outros e procurar em outra região, dagyaa. Também não acham meio estranho esse silêncio todo desde que chegamos? É como se os digimons das redondezas tivessem desaparecido, dagyaa.

O grupo deu uma olhada ao redor mais uma vez, com cautela. Percebam justo o que Armadimon tinha comentado. Nada de criaturinhas ao redor. Nem um sinal de qualquer digimon por ali. Começaram a se mover pelo ambiente, procurando por algum habitante daquela zona. No entanto, não encontraram quase nada.

Sim, quase nada. Pois o quarteto e seus parceiros viram... Uma cidade no horizonte, passando a floresta e no final de um campo aberto. O grupo caminhou boa parte daquele campo, parando uns trinta metros longe da cidade.

Pois havia algo de errado ali. E nesse errado... Algo fez com que Daisuke empurrasse o grupo contra o chão, abaixando-se rapidamente em seguida. Mesmo assim, o rapaz sentiu algo doer em sua mão direita. Olhou-a e viu um pequeno risco em vermelho. O restante levantou-se e encarou-o, como se dissessem por olhar "o que raios deu em você Daisuke?!", mas nem precisaram de resposta para isso.

Miyako viu o ferimento e percebeu: Aquele imbecil havia salvado-os de um ataque, porém foi atingido de qualquer maneira. Sacou de seu bolso um lenço e cobriu o ferimento do amigo. O restante ficou em silêncio, somente averiguando o o cenário.

Não percebendo nada de estranho ali, prosseguiram até a pequena cidade.

Mas, em um canto onde os raios do sol não podia chegar... Estavam olhos a observá-los com um sorriso suspeito no rosto.

E então...


[next]

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Férias de Verão ~2006~

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum