[Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary

Ir em baixo

[Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary Empty [Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary

Mensagem por Jackob em Ter Mar 24, 2015 7:56 pm

[CD Drama] Digimon Adventure 15th Anniversary Blu-ray Box – Special Drama CD

Bom, este CD foi lançado juntamente com a Blu-ray box no início deste mês. Já foi traduzido para inglês e aproveitei a oportunidade para pôr o meu inglês à prova ( porque não é lá grande coisa e eu preciso de melhorar muuuuuito...). Enfim, aos que quiserem ouvir, espero que entendam tudo :)
*Houve partes em que a tradução não ficou muito rigorosa, tive de adaptar, portanto...

[Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary 2qmd7w0

    LISTA de Faixas
    01: 世界が終わる前の Antes do Fim do Mundo
    02: デジモンミステリーファイル・千年の封印を解け!Arquivo Mistério Digimon ・Libertar o Selo de 1000 Anos!

Personagens
Wizarmon: Akira Ishida
Tailmon: Yuka Tokumitsu
Ogremon: Hisao Egawa
Yagami Hikari: Kae Araki
Leomon/Gennai/Narrador: Hiroaki Hirata
Sora Takenouchi: Yuuko Mizutani
Yamato Ishida: Yuuto Kazama
Koushiro Izumi: Umi Tenjin
Mimi Tachikawa: Ai Maeda
Jou Kido/Shuu Kido: Masami Kikuchi
Agumon: Chika Sakamoto
Piyomon: Katori Shigematsu
Gabumon: Mayumi Yamaguchi
Tentomon: Takahiro Sakurai
Palmon: Kinoko Yamada
Patamon: Miwa Shigematsu
Gomamon: Junko Takeuchi
Naval Stone: Atsuko Tanaka

Staff:
Conceito Original: Akiyoshi Hongou
Produção: Hiromi Seki
Guião: Genki Yoshimura
Direção de Episódios: Hiroyuki Kakudou

1ª Faixa (Podem dar play para ouvirem enquanto lêem)


NARRADOR: “Antes do Fim do Mundo.”

Narrador: De volta quando a Digital World ainda era chamada de “Digimon World”, havia um barco a atravessar um rio.



TAILMON: Wizarmon, está ali à frente uma rocha. Tem cuidado.

WIZARMON: Entendido, Tailmon.

TAILMON: Chuva, hã?

WIZARMON: Parece que vem aí uma tempestade. É melhor irmos para terra firme.





WIZARMON: Está ali uma gruta.

TAILMON: Sim. Também tem ali uma árvore perfeita para amarrar o nosso barco.

[Wizarmon lança e depois amarra uma corda à volta da árvore]

WIZARMON: Eu vou primeiro. [salta] Está tudo bem. Salta cá para baixo.

TAILMON: Ah!

WIZARMON: Tailmon! Agarra-te a mim!

TAILMON: Guh!

WIZARMON: Vou puxar-te para cima!

TAILMON: Desculpa. Obrigado pela ajuda.

WIZARMON: Ainda bem que pude ajudar. Mas não esperava que alguém como tu acabasse por escorregar…

[O barco começa a afastar-se]

TAILMON: O quê?

WIZARMON: Tailmon! Por aqui!

WIZARMON: O rio!

TAILMON: Está a ser sugado pelo céu! Mas não há nenhum furacão.

WIZARMON: Esta foi por pouco. Mais um segundo, e também teríamos sido sugados pelo céu.

TAILMON: O que está a acontecer a este mundo?

NARRADOR: Tailmon e Wizarmon. Vamdemon ordenou-lhes que fizessem uma expedição em busca dos Brasões. No entanto, enquanto observavam o mundo a desmoronar-se em redor deles uma vez após a outra, tudo o que sentiam era um vago desassossego.

TAILMON: Está escuro aqui.

WIZARMON: No fim das contas, isto é uma caverna. Vou fazer uma fogueira. É melhor irmos descansar; já chega por hoje.

TAILMON: Sim. Estou um pouco cansada.

[Wizarmon lança um feitiço de fogo]

TAILMON: Obrigado, como sempre,. Não tenho muito jeito para acender o fogo.

WIZARMON: Não me custa nada fazer isto. Tailmon, aproxima-te do fogo.

TAILMON Eh?

WIZARMON: Há um bocado caíste à água. É melhor secares-te antes de apanhares uma constipação.

TAILMON: Sim. Tens razão.

WIZARMON: Isto é chá. Por favor, bebe. Vai aquecer-te.

TAILMON: Obrigado. Hey, Wizarmon?

WIZARMON: Hã?

TAILMON: Já alguma vez te perguntaste o que há do outro lado do horizonte?

WIZARMON: O horizonte? Bom…

TAILMON: Além disso, este céu… À tarde, ele é brilhante, mas à noite fica negro. Já alguma vez te perguntaste porquê?

WIZARMON: Hm…

TAILMON: Claro que é porque o Sol nasce e se põe, mas para onde vai o Sol quando desaparece à noite?

WIZARMON: Tailmon… A que se deve esse teu comportamento repentino?

TAILMON: Não é nada. Hoje estou a sentir-me desanimada. Não te preocupes. Desde que este mundo começou a ficar estranho, tenho sentido que o meu poder está a diminuir.

WIZARMON: É melhor não ignorarmos isso. Se a tua saúde está relacionada com o que tem acontecido ultimamente, temos de investigar.

TAILMON: Sim.

WIZARMON: Para te dizer a verdade, há uma coisa que sempre me incomodou.

TAILMON: O quê?

WIZARMON: O que são esses Brasões que o Vamdemon-sama quer que nós encontremos?

TAILMON: Isso outra vez? O que queres dizer com isso?

WIZARMON: Será que têm algo a ver com os acontecimentos estranhos deste mundo?

TAILMON: Não faças perguntas, Wizarmon!

WIZARMON: Está bem…

TAILMON: É melhor não questionarmos as palavras e as ordens do Vamdemon-sama. Enttendeste?

WIZARMON: Sim, eu entendi. Mas…

TAILMON: Hm?

WIZARMON: Sinto que nos estamos a dirigir, não em direção à luz, mas para as trevas.

TAILMON: Trevas?

WIZARMON: Trevas. Escuridão… Mal… Desespero… Estamos a aproximar-nos disso.

TAILMON: Tens razão. Ouvi rumores que o fim deste mundo está quase a chegar. Já ouviste também?

WIZARMON: Não… Mas ouvi outra coisa.

TAILMON: Outra coisa?

WIZARMON: Não, não é importante.

TAILMON: O que é? Podes contar-me.

WIZARMON: É um conto sem pés nem cabeça.

TAILMON: Sou todo ouvidos.

WIZARMON: Ouvi dizer que existe um outro mundo, tal como este.

TAILMON: Um outro mundo?

WIZARMON: Esse mundo é constituído, contrariamente ao nosso, por elementos contraditórios, mantendo um equilíbrio de vantagens e desvantagens.

TAILMON: Isso não faz sentido.

WIZARMON: Desculpa.

TAILMON: Mas eu compreendo porque é que alguém pensa dessa maneira.

WIZARMON: …Hm? Espera um pouco. Acho que está alguém… dentro da gruta?

TAILMON: Eh?





OGREMON: Ahhh! Ahhh! Ahhh! O eco ressoa incrivelmente bem dentro de uma gruta! Eu, o grande Ogremon, adoraria mostrar a minha doce voz, mas… Ninguém consegue lutar com o estômago vazio!… Oh?! Está aqui uma loja de conveniência!


[Ogremon entra na loja de conveniência]

OGREMON: Eh? Estas bolas de arroz têm um ótimo aspeto! Desculpe! Eu queria levar estas!


[Silêncio]

OGREMON: Hã? Este lugar está vazio? Não está aqui ninguém?!... Bem, se ninguém está aqui, não podes pagar, mesmo que o queiras fazer! Itadakimasu!





TAILMON: O que se está a passar? Não importa o quanto caminhemos, não está aqui ninguém.

WIZARMON: Que estranho… Parecia vir de mais perto; mas já caminhámos tanto...

TAILMON: Wah!

WIZARMON: Cuidado!

TAILMON: O que é isso?

WIZARMON: Um precipício, aqui?... Não, não é isso.

TAILMON: Não consigo ver nada aqui. Isso não é um precipício normal.

WIZARMON: Talvez seja uma quebra no espaço-tempo. Também… está aqui a marca que eu fiz há pouco para nos guiarmos. Parece que estamos perdidos.

TAILMON: Temos de sair daqui.

WIZARMON: Espera.

TAILMON: Que se passa?

WIZARMON: Consegues ver alguma coisa, aí além?

TAILMON: Hm? Onde?

WIZARMON: Do outro lado dessa estalactite. Consegues ver uma luz azul?

TAILMON: Sim, mas… É muito perigoso. É melhor não irmos lá hoje.

[Som de um apito]

TAILMON: …Ouviste alguma coisa?

WIZARMON: Tailmon.

TAILMON: …Isso está… a chamar por mim?

[Tailmon corre em frente]

WIZARMON: Ah!

[Wizarmon segue-a]





[Ogremon sai da loja de conveniência]

OGREMON: Comer até rebentar. Deve ser porque tenho dinheiro. O mundo curva-se aos teus pés quando tens dinheiro! Heh! Quando eu vender este tesouro a alguém, vou ficar podre de rico, e vou comer todo o sushi e tempura que eu quiser! U-Uh, como é que estas coisas se chamavam? Tag?... era assim que ele lhes chamava?... Hm? Alguém está a vir!

WIZARMON: Aqui está.

TAILMON: O que é isso?

WIZARMON: Parece ser uma espécie de altar.

TAILMON: Os Brasões podem estar aqui escondidos… Ah? Estou a ver uma luz.

WIZARMON: Há outro caminho por aqui.

TAILMON: É uma loja de conveniência!

OGREMON: [corre] Hey, malditos! Quem diabos são vocês?

TAILMON: Tu és…

WIZARMON: Ogremon!

OGREMON: O tesouro pertence-me. Não vou deixar que o levem!

WIZARMON: Tesouro?

TAILMON: Isso são os Brasões?

OGREMON: Huh? Que raio é isso? Deixem-se de tagarelice. Strong Maul!

WIZARMON: O altar!

OGREMON: [começa a cavar] Agora, onde é que elas estão…

TAILMON: Espera! Não leves os Brasões!

OGREMON: Hah? De que é que vocês estão a falar? Eu estou à procura é das Ta‒‒ Oops… Se eu disser mais alguma coisa, vou ser morto…

WIZARMON: Não estás à procura dos Brasões?

OGREMON: Elas devem estar por aqui algures… Ah! Aqui estão elas!

TAILMON: Que raios andas tu à procura?

OGREMON: Isto! Estas coisas! Com isto, posso ser rico!

LEOMON: Ogremon! Pára!

OGREMON: [voa para trás] Ow! O que estás a fazer?

WIZARMON: Leomon!

LEOMON: Ogremon! Devolve-me as Tags.

OGREMON: De que estás a falar?

WIZARMON: Tags?

TAILMON: O que são as Tags?

LEOMON: Não te faças de idiota! Eu sei de tudo o que estás a planear.

OGREMON: Dá-me uma pausa! Eu trabalhei muito para encontrar este tesouro, não vou desistir assim tão facilmente!

LEOMON: Não me estás a ouvir? Nesse caso, vou ter de recorrer a meios violentos. Juuouken!

OGREMON: Ahhh!

TAILMON: Wow! O Ogremon foi lançado para trás com só um ataque.

WIZARMON: Não é sensato tê-lo como um inimigo.

LEOMON: [apanha as Tags] Para começar, se tu mas tivesses dado sem oferecer resistência não terias sentido nenhuma dor. Parvo.





TAILMON: Tu és o Leomon? Eu sou a Tailmon. Este é o Wizarmon. Gostava de te perguntar uma coisa. O que são essas coisas que estás a segurar? Tu chama-las de Tags?

LEOMON: Não sei muito sobre elas, somente que são algo que conecta este mundo ao outro mundo.

TAILMON: Outro mundo? Isso realmente existe?

LEOMON: Já te deste conta que o equilíbrio deste mundo se está a desmoronar?

TAILMON: Sim. Estava quase a cair numa brecha de espaço-tempo há pouco.

LEOMON: Estas coisas são necessárias para restaurar o equilíbrio deste mundo.

TAILMON: Restaurar o equilíbrio?

LEOMON: Se isto cai nas mãos dos Digimons das trevas, vamos estar em grandes problemas.

TAILMON: Digimons das trevas… Podem ser…

WIZARMON: Essas coisas têm algo a ver com os Brasões?

TAILMON: Wizarmon, fecha a matraca!

LEOMON: Brasões?

TAILMON: Não é nada. Desculpa, esquece isso.

LEOMON: Quem são vocês os dois?

[abre-se uma abertura na parede]

WIZARMON: O que é isso?

OGREMON: Devolvam-me o meu tesouro!

LEOMON: Ogremon! Ainda estás aqui?!

OGREMON: Não vou desistir tão facilmente!

LEOMON: Não vais sair com a tua!

OGREMON: Haouken!

LEOMON: Hyakujuuken!

TAILMON: Parem! A gruta vai desabar em cima de nós!

LEOMON: Vocês os dois, saiam daqui!

OGREMON: Agora! Feint Punch!

LEOMON: Guh!

[Leomon deixa cair as Tags]

TAILMON: Leomon!

OGREMON: Baixaste a guarda, Leomon. O meu poder soube-te bem?! Heh heh heh! As Tags são minhas!

TAILMON: Leomon, estás bem?

LEOMON: Não se preocupem comigo, tirem-lhe as Tags!

TAILMON: Tags… Mas Leomon…!

HIKARI: (N01010ós preci01010samos del01010es pa01010ra prot01010eger o01010 mun01010do)

TAILMON: O quê? O que é que disseste?

WIZRMON: Terror Illusion!

OGREMON: Gah!... Ah, deixei caí-las.

WIZARMON: Porque é que as estás a apanhar? Elas são assim tão importantes para ti?

OGREMON: Não, raios!

WIZARMON: Então isso é mais do que razão para tu não ficares com elas. Prepara-te!

OGREMON: Eu não me vou retirar. Essas coisas são minhas!

TAILMON: …O que é este som?!

WIZARMON: Um tremor de terra?

OGREMON: O quê? O quê?

LEOMON: Corram!

WIZARMON: Isto não é o som da gruta a desabar… é o som do equilíbrio do mundo a cair!

LEOMON: De qualquer forma, vamos sair daqui para fora!

OGREMON: Não me deixem aqui para trás!

LEOMON: A entrada para a gruta está aí em frente!





TAILMON: Ah!

WIZARMON: Isto é…

TAILMON: Era suposto estar um rio aqui mesmo…

WIZARMON: Mas isto é um oceano…

TAILMON: Quando é que isto se transformou num penhasco? Como?

WIZARMON: Não há nenhuma razão. O mundo está a ficar estranho.

LEOMON: O chão está a cair mesmo por baixo de nós!

OGREMON: [cai] Ahhh!

LEOMON: Ogremon!

OGREMON: Raios! Se é assim, vou levar-vos comigo! Haouken!

LEOMON: O que é que estás a fazer?! ‒Ahhh!

TAILMON: Hey! Leomon ‒Ah!

WIZARMON: Tailmon! Aguenta!

TAILMON: Gahh!

WIZARMON: Agarra-te bem ao meu bastão.

TAILMON: Estou a perder… Estou a perder o meu controlo…

WIZARMON: Sobre, depressa!

TAILMON: Wizarmon… Desculpa…

WIZARMON: Tailmon! Segura-te aqui!

TAILMON: Desculpa… Estou sempre a causar-te problemas…

WIZARMON: Do que é que estás a falar?! Segura-te aqui!

[O som de um apito]

TAILMON: Que som foi este?

[Apito]

TAILMON: Este foi o apito que eu ouvi há pouco.

WIZARMON: Tailmon! Segura-te!

HIKARI: (N01010ós preci01010samos de01010les pa01010ra prot01010eger o01010 mun01010do)

WIZARMON: Tailmon? Ouviste uma voz?

TAILMON: Eh?

WIZARMON: Ouve com atenção essa voz!

TAILMON: O quê?

HIKARI: (Eu preciso de ti)

WIZARMON: Alguém precisa de ti!

HIKARI: (Vou estar à tua espera. Sempre estarei à tua espera)

TAILMON: O que está a acontecer… Não consigo ouvir muito bem… Mas eu sinto um poder a fluir para mim…

WIZARMON: Aguenta! Tailmon!





NARRADOR: Enquanto o mundo mudava de forma em redor deles, o ataque desesperado de Ogremon fez com que Leomon caísse do penhasco, e os dois desapareceram no oceano juntamente com as Tags, a loja de conveniência, o altar partido, tudo isso... Ainda iria demorar algum tempo até que as Tags cumprissem com o seu verdadeiro propósito.





TAILMON: O Leomon fez uma má escolha. Se ele se tivesse juntado ao nosso exército… Não, isso nunca iria acontecer.

WIZARMON: Duvido que alguém com a sua força possa morrer facilmente. Se o destino o permitir, tenho a certeza que o vamos encontrar novamente. Tailmon, é contigo que estou mais preocupado.

TAILMON: Desculpa. Se não fosse por ti, eu não estaria aqui neste momento.

WIZARMON: Pensei que estivéssemos feitos nesse momento.

TAILMON: Sim.

WIZARMON: Tu ouviste a voz, não foi?

TAILMON: Não. Não consegui escutar claramente.

WIZARMON: Mas ao que parece, tu obtiveste poder depois de ouvir essa voz.

TAILMON: Eu mal pude ouvir essa voz. Mas soou-me familiar. Muito familiar. Mas como é que também a conseguiste ouvir?

WIZARMON: Eu posso contar-te.

TAILMON: Contar-me o quê?

WIZARMON: Essa voz não veio do nosso mundo, mas sim do outro mundo.

TAILMON: Não veio deste mundo?

WIZARMON: Sim.

TAILMON: Como é que sabes disso?

WIZARMON: Porque eu também vim de um mundo diferente.

TAILMON: Um mundo diferente? Wizarmon, tu não és deste mundo?

WIZARMON: Sim.

TAILMON: Então de onde é que tu vens?

WIZARMON: Isso… Eu vou contar-te isso um dia. Um dia.

TAILMON: Estou a ver. Está bem. Um dia… vais contar-me a tua história.

WIZARMON: Sim. Um dia, com certeza.

_____________________________________

2ª Faixa (Sintam-se à vontade de dar uma espreitadela nas notas no fim do post)


AGUMON: “Arquivo Mistério Digimon: Libertar O Selo de 1000 Anos”

NARRADOR: Verão de 2001. Koushiro fora visitar as sepulturas dos seus falecidos pais, quando o Shinkansen1 em que estava a viajar parou devido a um erro de sistema não identificado. Ele ficou retido na estação de Quioto.



KOUSHIRO: Um erro de sistema, huh… Pergunto-me quanto tempo tenho de ficar à espera…

[Um telefone toca]

KOUSHIRO: Estou? Há quanto tempo, Jou-san!

JOU: Koushiro-kun? Graças a deus te consegui ligar! Tenho de falar contigo sobre uma coisa.

KOUSHIRO: O que é?

JOU: A verdade é que, estão-se a passar coisas estranhas na universidade do meu irmão.

KOUSHIRO: Ok…

JOU: Ah, já agora, onde é que tu estás?

KOUSHIRO: Estou no Shinkansen, preso na estação de Quioto.

JOU: O quê?! Isso é perfeito! Estou perto da estação de Quioto; então podes sair do Shinkansen e esperar lá em frente da estação?

KOUSHIRO: Sim, está bem.



KOUSHIRO: O que é que terá acontecido… Huh? O que é isso? Parece ser um nevoeiro negro e esquisito… Eh? O sistema de autocarros também está interrompido por causa do erro do sistema?

YAMATO: Hey! Koushiro! [corre] És tu, Koushiro!

KOUSHIRO: Huh? Yamato-san! O que é que estás aqui a fazer?

YAMATO: Eu estava a comprar uma lembrança.

NARRADOR: Yamato, que ia a caminho de Shimane para visitar a sua família, queria que o Takeru e o seu pai passassem mais tempo juntos, então fez com que os dois fossem para Shimane antes dele, enquanto ia comprar uma lembrança para a sua avó de Shimane2. Ele estava prestes a entrar no Shinkansen.

KOUSHIRO: Neste momento, o Shinkansen está parado na estação.

YAMATO: Ehhh… O que é que eu vou fazer… Vou ter de ficar aqui à espera?

[Jou chega de carro]

JOU: Hey! Koushiro-kun!

YAMATO: Huh? Jou!

JOU: Yamato?!

YAMATO: O que é que estás a fazer aqui?

JOU: Isso pergunto-te eu!

SHUU: Vocês devem ser as Crianças Escolhidas. Tenho ouvido falar muito de vocês por parte do Jou.

KOUSHIRO: Eh?

YAMATO: Quem és tu?

JOU: Este é o meu segundo irmão mais velho, o Shuu-niisan.

SHUU: Muito prazer.



NARRADOR: Entretanto, todos eles decidiram ir até à universidade de Shuu.



SHUU: Sim. No princípio, pensei que os edifícios estivessem com rachaduras por serem antigos, mas agora começou a sair delas uma espécie de névoa negra.

JOU: E quando tocamos nessa névoa todos os aparelhos eletrónicos vão-se abaixo.

KOUSHIRO: Agora que falas nisso…

YAMATO: O que é, Koushiro?

KOUSHIRO: O Shinkansen onde eu estive parou por causa de um erro de sistema desconhecido.

JOU: Ah, então era por isso que dizias que estavas preso na estação.

KOUSHIRO: O sistema de autocarros também está interrompido.

YAMATO: Eh? Estou a ver.

KOUSHIRO: E… Eu vi-o… Algo que parecia uma sombra negra escondido perto do autocarro.

JOU: A sério?

KOUSHIRO: Não tenho a certeza, mas talvez tenha acontecido alguma coisa à Digital World.

YAMATO: E está a afetar o nosso mundo.

JOU: O que é que podemos fazer?

KOUSHIRO: Vou perguntar ao Gennai-san.

JOU: Não achas que nós vamos ser chamados de volta para a Digital World, pois não?

KOUSHIRO: Ele respondeu!

GENNAI: (Koushiro-kun, olá. Já se passou algum tempo. Está tudo bem contigo? Parece que aconteceu algo em Quioto. Pelo que eu analisei aqui, parece que uma grande quantidade de dados foram destruídos.)

RAPAZES: Ehhhhhh?!

GENNAI: (Ao que parece, a origem deles vem do centro de Quioto, e são dados corrompidos tal como os fios de uma teia de aranha em todas as direções. Koushiro-kun, desculpa, mas não te importas de dar uma vista de olhos?)

KOUSHIRO: Ok. No centro de Quito, certo?

SHUU: Pensando nisso, há uma Naval Stone3 em Rokkaku-do e dizem que ela protege o centro de Quioto há já muito tempo.



KOUSHIRO: Esta área é a rua Kawaramachi.

YAMATO: É tão animado.

MIMI: Pessoal! O que vocês estão a fazer aqui?

JOU: Mimi-kun! O que é que estás tu a fazer aqui? Não era suposto estares na América?

MIMI: Sim! Desde o mês passado que eu tenho estado em New York, e no próximo mês vão começar as aulas na minha nova escola!

KOUSHIRO: Que diabos te aconteceu, Mimi-san, para estares em Quioto, havendo tantos outros lugares… O parque de diversões faz mais o teu estilo.

MIMI: Oh, tu! Isso é verdade, mas quando eu estiver na América, as pessoas vão-me perguntar “Quais são os costumes dos Japoneses? Como é a cultura Japonesa?” e não faço a mínima ideia sobre esse tipo de coisas.

JOU: Aposto que… Sim…

MIMI: Então quando eu perguntei isso ao meu pai, ele sugeriu-me que visitasse Quioto antes que a escola começasse!

YAMATO: Estou a ver…

MIMI: Quioto é tão agradável… Eu estou a adorar. Estou a planear comprar um monte de lembranças para os meus amigos na América. Foi uma perda de tempo eu não ter conhecido Quioto até agora! … Ah? Já agora, para onde é que vocês estão a ir?



ESPECTADOR #1: Nunca vi algo como isto antes.

ESPECTADOR #2: A sério?

JOU: Desculpem, o que aconteceu aqui?

SORA: Eles disseram que a Naval Stone foi virada ao contrário.

MIMI: Eh! Sora-san!

SORA: Mimi-chan! Oh, o resto de vocês está aqui também!

JOU: O que estás a fazer aqui?

SORA: Quioto é o local da origem do arranjo das flores, então vim cá numa viagem de campo.

KOUSHIRO: Ah, é verdade, a tua mãe é a diretora de uma escola de arranjo de flores.

SORA: Sim.

YAMATO: Então, e quanto à Naval Stone?

SORA: Eles disseram que quando foram ver a Naval Stone esta manhã bem cedo, ela estava virada para baixo.

TODOS: Ehhhhhh?!

KOUSHIRO: Jou-san, provavelmente esta é a origem dos dados corrompidos que vêm do centro de Quioto.

JOU: Sim, também acho isso.

KOUSHIRO: Ah, chegou uma resposta do Gennai-san!

GENNAI: (Para te dizer a verdade, o equilíbrio das quatro direções em Quioto está relacionado com os Digimons Bestas Sagradas.)

KOUSHIRO: Digimons Bestas Sagradas?

JOU: Já ouviram falar deles alguma vez?

SORA: Não…

GENNAI: (Os Digimons Bestas Sagradas têm estado preocupados com a Digital World, pelo que não são capazes de fornecer algum poder para o vosso mundo.)

KOUSHIRO: Esta é a primeira vez que ouço falar que o poder da Digital World afeta Quioto em primeiro lugar…

SHUU: Há muito tempo, pensava-se que o local, que fora em tempos a nossa capital, era protegido por Seiryuu, Byakko, Suzaku e Genbu4. Se a Digital World está relacionada com isso, é uma grande surpresa!

GENNAI: (Então, eu perguntei-lhes se podiam enviar os seus poderes para o Mundo Real o mais depressa possível, mas disseram que neste momento seria impossível.)

MIMI: Eh? Então o que nós temos de fazer?

GENNAI: (Vou pensar num plano e depois volto a contactar-vos. Aguardem por mim.)

KOUSHIRO: Entendido.

JOU: Espero que isso funcione.

MIMI: O que nós podemos fazer até que ele volte com esse plano?



NARRADOR: As crianças decidiram esconder-se e esperar até que ele regressasse. Shuu foi para fora do portão para impedir que as pessoas passassem.



SORA: O Sol já se pôs…

KOUSHIRO: Com certeza que isto traz um mau ambiente…

Yamato: Vou rezar para que não apareçam fantasmas…

KOUSHIRO: Ah, Recebi uma resposta!

GENNAI: (Desculpa por te fazer esperar. Nós chegámos a uma conclusão. Como eu pensava, eles são incapazes de canalizar algum poder para o vosso mundo.)

TODOS: Ehhhhhh?!

JOU: Impossível!

GENNAI: (Como alternativa, vou enviar-vos outros Digimons, para que possam descobrir o resto por conta própria. Adeus, por agora.)

KOUSHIRO: “Adeus, por agora”… como assim?!

JOU: Ele terminou a conexão…

YAMATO: Mas ele mencionou “outros Digimons”…

SORA: Significa que… Não achas que…?

MIMI: Será que…?

AGUMON: Agumon, shinkaaa!… Huh? Não consigo evoluir!

YAMATO: Agumon!

SORA: O Taichi não está connosco. É uma vergonha -.-

AGUMON: Ehhhhhh?! Mas eu estava ansioso por vê-lo!

JOU: Eu vou dizer ao Taichi que tu sentes a falta dele.

YAMATO: Está outra coisa a chegar!

GABUMON: Gabumon, shinka!

PIYOMON: Piyomon, shinka!

TENTOMON: Tentomon, shinka!

GOMAMON: Gomamon, shinka!

PATAMON: Patamon, shinka!

GABUMON: Huh? Não consigo evoluir.

JOU: Porque é que mal aqui chegaram e vocês já estão a evoluir?

GABUMON: O Gennai-san emprestou-nos o poder da evolução dos Digimons Bestas Sagradas. Então nós queríamos experimentar. Além disso, achámos bem entrar em grande.

SORA: Sim. Entrar em grande é importante!

MIMI: Yup.

KOUSHIRO: Por favor, a partir de agora, apenas evoluam se a situação assim o exigir!

PALMON: Palmon, warp shinka!

JOU: Warp Shinka?

KOUSHIRO: Ela fez uma entrada em grande…

ROSEMON: Rosemon!!

JOU: Ela evoluiu!

TODOS: Ehhhhhh?!

MIMI: Ah! Rosemon!

ROSEMON: Eu senti a tua falta, m-mas… não me apertes assim com tanta força, e-eu não consigo respirar‒

MIMI: Desculpa, desculpa.

JOU: Mas o quê? O que é que a faz diferente dos outros?

YAMATO: Foi uma warp shinka…

KOUSHIRO: Não faço a mínima… Talvez seja uma diferença de potencial fundamental…

SORA: O poder da Mimi-chan, né?

GABUMON: Estou tão feliz por voltar a ver-vos outra vez!

PIYOMON: Sora! Há quanto tempo!

GOMAMON: Haha! Vocês têm estado bem?

PATAMON: Yamato, onde está o Takeru?

YAMATO: O Takeru está em Shimane.

ROSEMON: O que querem que nós façamos? Estamos ao vosso dispor!

JOU: Estou realmente muito feliz por vocês terem vindo, mas temos de parar para pensar por um momento sobre o que temos de fazer…

KOUSHIRO: Sim.

SORA: Nós temos de restaurar o equilíbrio de energia das quatro direções em Quioto.

YAMATO: O que eram as quatro bestas sagradas de que o Shuu-san nos falou?

JOU: Estás a referir-te a Seiryuu [Dragão Azul], a Suzaku [Ave Encarnada], a Byakko [Tigre Branco], e a Genbu [Tartaruga Negra]?

KOUHSIRO: Ah.

YAMATO: O que se passa, Koushiro?

KOUSHIRO: Seiryuu significa dragão azul, não é?

JOU: Sim.

KOUSHIRO: Posso estar a esticar a corda, mas… o Gabumon não vos parece um dragão azul?

SORA: Ah, estou a ver… Então isso pode significar que…

JOU: Estou a ver! Então o Byakko [Tigre Branco] pode ser o Gomamon!

SORA: E Suzaku [Ave Encarnada] pode ser o Piyomon!

KOUSHIRO: Podemos deixar o Tentomon ser Genbu [Tartaruga Negra].

AGUMON: Alto lá! E eu?

JOU: Agumon, ah… Já sei! O Dragão Amarelo está no centro, então o Agumon pode ser o Dragão Amarelo!

AGUMON: Yay!

PATAMON: E eu? E eu?

KOUSHIRO: Patamon, tu podes ficar de olho nos outros e garantir que os seus poderes estão em equilíbrio.

MIMI: Eh?

ROSEMON: Hm?

MIMI: A sério?

ROSEMON: Mimi, hey, e quanto a mim?

JOU: Hmm… Não me ocorre nada.

KOUSHIRO: A mim também não.

ROSEMON: Ehhhhhh?! Mas eu fiz uma warp shinka!

JOU: Pessoal, reúnam-se em torno da Naval Stone, agora!

TODOS: Sim!

SORA: Agumon, tu vais para o centro.

YAMATO: Fica no topo da Naval Stone.

AGUMON: Assim?

SORA: Vocês os quatro que representam as direções, porque é que não tentam dar as mãos?

OS QUATRO: Está bem!

PIYOMON: Ai!

TENTOMON: Ai ai ai!

GOMAMON: Ow !

GABUMON: Algo está errado.

PIYOMON: Isto está-me a surpreender.

PATAMON: Os vossos poderes estão a resistir, porque vocês não estão em equilíbrio.

JOU: Quando pensas dessa maneira, a solução pode estar bem próxima.

SORA: Talvez nós os quatro tenhamos de dar as mãos também.

JOU: Ok. Dêem-me as vossas mãos, pessoal.

MIMI: E quanto a mim…?

YAMATO: Mimi, desculpa. Tenho a certeza que vais ser de grande ajuda mais tarde.

ROSEMON: A sério?

SORA: Agora que nós estamos de mãos dadas.

PATAMON: Tentem segurar as mãos dos outros mais uma vez, pessoal.

GOMAMON: Ok!

GABUMON: Vamos a isso!

PIYOMON: Ah. Está um pouco melhor do que antes, mas…

TENTOMON: A sensação de resistência ainda está forte.

PATAMON: Se vocês sentirem verdadeiramente o poder do Yamato e dos outros, podem ser capazes de anular essa resistência.

KOUSHIRO: O nosso poder…

JOU: A única forma de fazer isso seria, claro… evoluir!

SORA: Mas eles não conseguiram evoluir há um bocado…

PIYOMON: Gastámos muita energia para vir da Digital World para aqui, portanto estamos um pouco…

SORA: Um pouco?

GOMAMON: Esfomeados.

JOU: E-Estou a ver…

GABUMON: Tenho fome.

AGUMON: Eu também.

ROSEMON: Oh, não consigo comer mais…

KOUSHIRO: Eh?

MIMI: Não digas isso! Ainda tenho aqui alguns. Eles são bons!

SORA: Mi-Mimi-chan?!

YAMATO: O que é que estás a fazer?

MIMI: Bom, como não tinha nada para fazer, fui comprar comida, mas as minhas malas ficaram tão pesadas; então pensei que era melhor a Rosemon comer essa comida.

ROSEMON: O Yatsuhashi é delicioso, mas já não posso comer mais…

GABUMON: Isso tem um ótimo aspeto…

MIMI: Quê? Porque é que vocês estão a olhar dessa maneira?

JOU: Todos estão esfomeados e não conseguem evoluir. Mimi-kun, podias partilhar esses yatsuhashi com todos?

MIMI: CLARO! … Graças a Deus… Finamente sirvo para alguma coisa...

ROSEMON: Pessoal, comam, comam!

TODOS: Yay! Obrigada! Delicioso!

MIMI: Comam!

GABUMON: Estou cheio! Não consigo comer mais…

MIMI: Ehhh, já? Eu estava pra ir fazer os meus bolinhos originais!

SORA: Ehhh, Mimi-chan, isso…

TODOS: Não obrigado!

MIMI: Ehhhhhh?!

JOU: Então, vamos prepararmo-nos.

KOUSHIRO: Evoluam primeiro, pessoal!

TODOS: Ok!

GABUMON: Gabumon, shinka! Garurumon!

PIYOMON: Piyomon, shinka! Birdramon!

GOMAMON: Gomamon, shinka! Ikkakumon!

TENTOMON: Tentomon, shinka! Kabuterimon!

AGUMON: E eu?

PATAMON: Agumon, aguenta um minuto.

SORA: Vamos tentar dar as mãos outra vez.

JOU: Vamos a isso.

YAMATO: Yosh!

KOUSHIRO: Nós os quatro devemos unir os nossos corações num só!

BIRDRAMON: Consigo sentir o poder da Sora!

GARURUMON: Vamos dar as mãos também!

KABUTERIMON: A força da resistência está mais forte que antes.

SORA: Urk!

JOU: Até nós conseguimos sentir a força da resistência que os nossos Digimons estão a sentir!

KOUSHIRO: Tu consegues, Kabuterimon!

YAMATO: Usa o meu poder, Garurumon!

MIMI: Ahh…

ROSEMON: Não temos nada para fazer…

[Os Digimons continuam a tentar]

PATAMON: Pessoal, vocês conseguem!

YAMATO: Eles uniram-se!

SORA: Estou a sentir um poder incrível!

AGUMON: Uau… Estou a sentir os seu poder a fluir para mim…

PATAMON: Agumon, consegues evoluir?

AGUMON: Vou tentar!
Agumon, shinka! Greymon!

[Os Digimons suspiram de alívio]

BIRDRAMON: Assim está muito melhor.

PATAMON: Ao evoluir, o Agumon, como o Dragão Amarelo no centro, equilibrou os vossos poderes.

SORA: Nós também nos sentimos muito melhor.

JOU: O equilíbrio do poder está restaurado!

PATAMON: …Huh?

KOUSHIRO: O que se passa, Patamon?

PATAMON: Se o equilíbrio fosse restaurado, era suposto que a Naval Stone regressasse ao normal, mas…

YAMATO: Eh?!

JOU: Não regressou?!

SORA: Porque não?

KOUSHIRO: Patamon, o Gennai-san disse-te o que fazer para o caso disto acontecer?

PATAMON: Umm, ele não me disse nada, mas eu posso perguntar à Naval Stone-san diretamente.

SORA: Eh?! A pedra consegue falar?!

PATAMON: Naval Stone-san! Naval Stone-san!

NAVAL STONE: Quem me chama?

YAMATO: Isso falou!

PATAMON: O equilíbrio do poder está restaurado agora.

NAVAL STONE: Estou consciente.

PATAMON: Não vais voltar ao normal?

NAVAL STONE: Já decidi o meu lugar. Eu estou onde eu escolho estar.

PATAMON: Eh?

NAVAL STONE: Eu sou a Naval Stone que protegeu o centro desta cidade durante 1000 anos.

JOU: Parece que isto vai ser secante…

NAVAL STONE: Ultimamente as pessoas tratam-me sem ressalvas. Então ninguém venera aquele que protege esta cidade?

MIMI: O que é que essa coisa está a tentar dizer?

SORA: Está a perguntar se nós temos respeito por ela.

MIMI: Ah! Eu respeito-te!

JOU: Eu também, eu também!

SORA: Do fundo do meu coração!

YAMATO: Eu também!… Acho eu.

KOUSHIRO: P-Por favor!

NAVAL STONE: Verbal, tudo isso são só palavras. Vocês podem dizer tudo o que quiserem verbalmente. Estou farto dessas promessas verbais irreverentes dos seres humanos.

MIMI: Porque é que estás tão chateada quando a isso?

SORA: Ah! Mimi-chan, esta é a tua oportunidade para fazer alguma coisa!

YAMATO: A sério?!

SORA: Não! Estava só a dizer isso sem pensar no que ia acontecer a seguir!

YAMATO: Oh, vá lá!

NAVAL STONE: Mostra-me com humildade o teu coração.

MIMI: O quê?

JOU: Ele quer que tu mostres a tua sinceridade.

ROSEMON: Sinceridade?

MIMI: Para mostrar sinceridade, isso significa…

ROSEMON: Flores.

MIMI/ROSEMON: Certo~

JOU: Eh? Mostrar a tua sinceridade não significa dar algo em troca…?

SORA: Jou-senpai. Como o proprietário do Brasão da Fé, não te fica bem dizeres essas coisas!

JOU: Ah, certo, tanto pior…

MIMI: Rosemon, vai a isso!

ROSEMON: Ok, deixa comigo. Bloom, Pétalas de rosa com doce aroma. Rose Rapier!

MIMI: Ah! Ela atacou-a!

KOUSHIRO: O que é que nós vamos fazer se a Naval Stone ficar ainda mais furiosa?!

NAVAL STONE: Ahh… Ahhhhhhhhh!

JOU: E agora?! É o fim de Quioto?!

NAVAL STONE: Que aroma doce…

SORA: Ehhhhhh?!

YAMATO: O que se passou?!

KOUSHIRO: Parece que ela gostou.

JOU: A sério?

NAVAL STONE: Assim! Vou regressar à posição normal.

DIGIMONS: Muito bem! / HUMANOS: Ehhhhhh?!



NARRADOR: E então, o incidente em Quioto foi resolvido em segurança. É possível que o poder das flores da Rosemon tenha sido tão efetivo porque foi usado no local da origem do arranjo de flores. Os Digimons despediram-se das crianças e regressaram à Digital World.



SHUU: Os Digimons estiveram aqui? Gostava de poder tê-los visto!

JOU: Tenho a certeza que vais poder vê-los um dia, onii-san.

KOUSHIRO: Vamos! O Shinkansen vai partir.

YAMATO: Oh, é verdade. Eu tenho de ir para a estação! Ah, já era suposto estar a dirigir-me para Shimane!

SHUU: Certo, vou apressar-me para a estação!

SORA: Mas conduz com cuidado!

JOU: Pessoal! Vamos encontrar-nos outra vez em Tóquio!

MIMI: Venham visitar-me à América, também!



GABUMON: Já se passou tanto tempo desde que estivemos no mundo do Yamato e dos outros. Foi muito divertido!

AGUMON: Isso passou num flash.

PIYOMON: Eu quero regressar lá outra vez!

PATAMON: Espero que consigamos.

PALMON: Estou muito feliz por estar tudo bem com a Mimi.

TENTOMON: Koushiro-han continua o mesmo de sempre.

GOMAMON: Tenho a certeza que os vamos voltar a ver um dia, não é?
________________________

Notas (no spoiler)

Spoiler:
1 - Shinkansen - No Japão é uma espécie de comboio ou trem (transporte ferroviário).

2 - A avó dos irmãos loiros de Shimane é aquela que em Bokura No WarGame desliga o telefone na cara de Taichi.
[Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary 29cw080

3 Existe mesmo uma Naval Stone (Pedra Naval) em Quioto.Vide esta imagem

4 Segundo a Mitologia, existem quatro bestas (deuses) que protegem os quatro pontos cardeais de Quioto:
Seiryuu - O dragão azul, que protege o Leste (em Digimon, é representado por Qinglongmon)
Suzaku - A ave encarnada, que protege o Sul (Em Digimon é representado por Zuqiaomon)
Byakko - O tigre branco que protege o Oeste (é representado no anime pelo Baihumon)
Genbu - A tartaruga negra, que protege o Norte (representado pelo Xuanwumon)
Na China é usual aparecer um 5º deus, o dragão amarelo que protege o centro e que por acaso também aparece neste CD (Huanglongmon).
[Tradução] Special CD Drama 15th Anniversary 2lw9ocg


Tradução Inglesa por Onkei-kun
Tradução portuguesa por Jack


Última edição por Jackob em Sex Jul 17, 2015 2:54 pm, editado 2 vez(es)
Jackob
Jackob
Baby 2 (Younenki II)
Baby 2 (Younenki II)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 114
Data de inscrição : 29/03/2014
Idade : 21
Localização : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum