E se... Digimon Brains [ideia de possível doujin]

Ir em baixo

E se... Digimon Brains [ideia de possível doujin]

Mensagem por LANGLEY002 em Ter Out 23, 2018 3:10 am

Bem, eu tinha sugerido uma ideia que eu imaginava para uma hipotética temporada. Brincadeirinha de fã. Até tentei postar alguns desenhos, mas vejo como falho por falta de material (e também por falta de tempo enquanto luto para passar num vestibular ao mesmo tempo que a ansiedade me esmurra tirando toda a minha atenção do objetivo e me deixando passar noites em claro).

De qualquer forma, eu estive planejando algumas ideias para quando eu finalmente comprar uma mesa digitalizadora (o que não tem sido possível por falta de apoio dos meus pais e, depois, pela dificuldade que tive em encontrar emprego na minha cidade) e a tal ideia de temporada hipotética continuou me assombrando. E então, como um mais um é dois, as duas coisas se sintetizaram naturalmente numa soma. A ideia de produzir uma obra relacionada a isso com a mesa digitalizadora.

Será mais fácil realizar a ideia caso eu passe de uma vez no vestibular, penso que numa cidade maior eu teria mais chance de conseguir um emprego, diminuiria o meu stress por finalmente sair de casa (desculpem vocês com bom relacionamento que dizem que a família é o alicerce da moral platônica dos cristãos), apesar de ter que lidar com outros estresses envolvendo pagar o aluguel (ao menos tenho já um plano e alguém pra dividir as contas).

Enfim, dito tudo isso, a ideia em si:

Digimon Brains



A origem do nome de Digimon Brains é a megaestrutura hipotética de Robert Bradbury, um super-computador feito em camadas sobre uma estrela chamado Matrioshka Brains. Referência que não ficaria clara logo de início, onde nenhuma informação sobre o assunto estaria exposta para conhecimento do leitor. Mais à frente porém, quando revelado o vilão, as comparações viriam explícitas pelas falas de uma certa personagem.

A megaestrutura tem a função de alterar a realidade, levando em consideração a ideia de que tudo no mundo é informação. A mesma ideia seria uma forma de explicar como Digimons aparecem no mundo real. As informações, os dados, de que eles são feitos, são apenas adaptados ou traduzidos para o nosso mundo e a própria existência deles já indica a possibilidade de as informações alterarem a realidade de forma substancial. Esse poder de alterar a realidade, buscado pelo criador da megaestrutura, é chamado aqui dentro de Deus Ex Machina. Um poder com o qual ele poderia não só derrotar o próprio Yggdrasil, mas opor seja quem for o criador do mundo digital.



Mas voltando ao início da história para uma sinopse rápida: Kouji Urayama é um inútil. Ou ao menos é como se sente. Com desatenção dos pais e tendo sofrido um grave acidente durante a infância, o menino de dezessete anos teme o seu futuro por não saber o que quer e não saber nem mesmo se tem um motivo para viver. E numa manhã qualquer é isso que o leva a ajudar seu amigo Shinso (18) a hackear o sistema de segurança de uma mansão: a busca por algo que defina seu futuro.

Porém, tudo dá errado. Um alarme soa e Shinso o empurra dizendo para que ele corra. Com medo, o garoto corre sem pensar e sem perceber que o amigo foi para outra direção depois de o empurrar. É quando esbarra em uma garota de cabelos azuis, Eva Asimov (18). Ela levanta uma enorme arma semelhante a uma pistola ao dar sua sentença: "Venha comigo e lute por mim e eu não farei nenhuma acusação sobre essa manhã."

Sob a ameaça, o garoto a segue para uma sala escondida no subterrâneo da mansão, onde, num tubo de vítreo, uma criatura feroz é mantida em estado inativo. Sob as instruções dela, para dominar a criatura, ele coloca a sua mão sobre o tubo, quando uma luta em planos psíquicos ocorre entre ele e a criatura e num piscar de olhos o objeto se rompe, libertando assim aquele que é dito como o mais feroz dos Digimons, o resquício vivo da origem do Mundo Digital.

A partir daí, Kouji luta como tamer por Eva, contrariado por Shinso (que sabe sobre os Digimons, o torneio e por algum motivo odeia Eva), contra outros Tamers num duelo que toma as ruas de Tóquio por um prêmio prometido por um homem mascarado chamado de O Mediador (The Mediator).

Algumas questões são colocadas em evidência a cada novo ato da história:



Qual foi o acidente sofrido por Kouji no passado?

Por que Eva o escolheu para lutar por ela? Logo ele, um inútil (good-for-nothing, expressão que prefiro).
Qual é o prêmio prometido pelo Mediator?

Por que Shinso odeia Eva? (Pergunta essa que gera a maior dúvida na cabeça de Kouji, já que os dois são amigos de infância, mas ele nunca sequer soube da existência de Eva antes daquela manhã).
Por que Eva não luta ela mesma como Tamer nesse torneio ao invés de escolher um terceiro para fazer isso por ela?

Eu tenho, claro, a resposta para todas as perguntas. Planejei já há algum tempo os detalhes sobre todas elas e como as informações decisivas viriam à tona. Assim como planejei a Eva de forma a ser extremamente controversa, uma personagem bastante cínica e que deve ser vilanizada ou adotada como waifu do leitor... Ou, quem sabe, os dois. De qualquer forma, ela é obviamente poderosa, com duas armas que ela consegue usar para derrubar até mesmo Digimons de nível adulto (uma das cenas já do primeiro ou segundo capítulo poderiam mostrá-la derrotando dois Digimons de aliados de seu irmão, personagem que explicarei mais adiante).

Haverá, também, uma tensão entre Kouji e Shinso. Talvez seja possível compará-los de certa forma com Taichi e Matt, embora tenham personalidades totalmente diferentes da dupla. Com certeza são comparáveis a Akira e Ryo de Devilman ou Shinji e Kaworu de Neon Genesis Evangelion. Seja como for, existe a possibilidade ao menos de Shinso ter sentimentos por Kouji e indícios de bissexualidade do segundo serão deixadas enquanto a história rola.

Sim. De certa forma é um triângulo amoroso (apesar de eu adicionar talvez uma terceira personagem que por um momento tentará roubar a atenção do protagonista). O que é um ponto arriscado. Muitas vezes os triângulos amorosos são de cara apontados e alvejados de críticas por simplesmente existirem. Culpo isso, geralmente, aos livros ruins como Crepúsculo que ao se tornarem tão famosos enraizaram uma visão negativa sobre os triângulos amorosos. Não tenho certeza de ser capaz, mas planejo não tornar a existência dele um problema ao explorar os personagens de forma a ambos serem interessantes.

Aos personagens

Kouji (final dos 17): Menino baixo de cabelo bagunçado (que representa de certa forma como o personagem está perdido) cor de coral e olhos verdes. No início ele usaria alguma jaqueta de esporte velha e uma bermuda ou alguma calça também não muito visualmente atrativa. Depois de suas primeiras lutas fundido com o Digimon (todas as evoluções acontecem dessa forma aqui), ele, por algum motivo teria de trocar: primeira vez em que as mudanças físicas dele apareceriam (o contato dele com o Digimon vai agir em seu metabolismo, força, agilidade, percepção). Nessa ocasião Eva daria a ele as roupas que ele vai usar durante o restante do doujin, camisetas pretas, calças carmesins. Ele é um tímido, e desastrado e está assustado pela chegada da idade.
Alinhamento: Neutro e bom

Eva (17~18): Longos cabelos azuis escorridos, franja, olhos negros e pupila invertida (branca), ela usa roupas que se assemelham às lolitas góticas (bastante inspirado, admito, na roupa padrão da 2b de Nier Automata). Luta com duas armas enormes com aparência futurística semelhantes a pistolas. Cínica e dissimulada, ela manipula e chantageia Kouji para lutar por ela pela sua incapacidade de fazê-lo no torneio. Suas razões para perseguir o prêmio estão ocultas, mas ela parece ter alguma questão pessoal com o Mediator. Seja como for, ela parece de alguma forma fissurada em Kouji, ela vem a demonstrar atração pelo mesmo depois de vê-lo dominar a fase adulta se fundindo ao Digimon e ver seu corpo mudar.
Alinhamento: Qualquer alinhamento caótico.

Shinso (18): Alto, loiro, olhos azuis. É visto geralmente numa jaqueta preta e camiseta branca. É considerado bonito pela maioria das pessoas da escola onde estudou (onde Kouji ainda estuda), inteligente principalmente ao se tratar de computadores e ainda assim um grande esportista. Kouji olha para ele como um exemplo do que ele mesmo queria ser, admirando o carisma e gentileza de Shinso, apesar de seu habitual sorriso desaparecer sempre que ele vê Eva ou escuta qualquer menção à ela.
Alinhamento: Caótico e bom

Dredmon: Um réptil negro com escamas vermelhas circulando os olhos (assim como sua íris também é vermelha) e um chifre único na ponta do focinho. Quando enraivecido, fogo se acende nas marcas vermelhas. Um detalhe é que o Digimon, feroz, é facilmente enraivecido. Impulsivo e imprevisível, é compreensível o motivo de Eva achar impressionante Kouji ter conseguido se fundir a ele para atingir o nível adulto. Porém ela parece já ter uma amizade de longa data com o Digimon.
Nível: rookie
Atributo: Desconhecido
Alinhamento: Caótico e neutro ou Caótico e louco (entra facilmente num estado berserk)


Sphynxomon: Um gato bípede cinzento de olhos amarelos. Raramente fala, está sempre se esgueirando próximo ao seu Tamer. Ele parece dividir o ódio de Shinso por Eva.
Nível: Rookie
Atributo: Data
Alinhamento: Caótico e bom

Mira Yamashita (16): Cabelo curto geralmente circular em relação ao rosto, uma cor entre o prateado e o violeta, olhos púrpura. A menina é sorridente e gentil. Conhece Kouji durante uma batalha onde ela e seu parceiro Gomamon são obliterados pela fúria de Dredmon que por um momento dominou Kouji durante a luta. Depois de ele conseguir controlar o parceiro e desfazer a evolução, poupando a vida de Gomamon, a menina começou a segui-lo para todo lado o abraçando sempre que tem chance. Ela geralmente é vista no seu uniforme escolar e aparentemente é algum tipo de geek ou otaku com aspirações em ser cosplayer.
Alinhamento: Ordeira e boa

Gomamon: Ele, assim como Mira, é sorridente e gentil. Tenta se passar por boneco de pelúcia para estar sempre com ela onde for. Adora ser acariciado pela Tamer.
Alinhamento: Ordeiro e bom

Alex Asimov (20): Com cabelos verdes penteados para trás, olhos negros com pupila invertida, o irmão mais velho de Eva usa roupas cinzentas sob uma capa branca e porta com ele uma espada sempre embainhada (mesmo quando se funde ao seu parceiro Digimon e a usa como arma). Ele parece de alguma forma aliado do Mediator, não deixando claro se é seu objetivo vencer o torneio ou apenas garantir que ele aconteça. O rapaz tem olhar, expressão e voz firme, e, ao tratar de Kouji, o faz como se subestimasse o menino ou o considerasse fraco. Apesar de sua posição no torneio, não parece se considerar inimigo de Eva. Ele geralmente está na companhia de mais três Tamers, os quais formariam um grupo de hackers.
Alinhamento: Ordeiro e neutro

Taigomon: Digimon felino bípede, branco e cheio de rajadas pretas como um tigre, olhos azuis, usa luvas e ataduras nos punhos com as garras longas e afiadas se projetando para fora. Tão firme quanto o seu Tamer, ele parece o ver como um mestre e atende cada pedido deste com exatidão. Considera que ao se fundir com Alex, não existe nada que não possa transpor, ainda mais tendo aquela espada em posse.
Nível: Rookie
Atributo: Vacina
Alinhamento: Ordeiro e bom

The Meditator (?): O homem sob a máscara dourada e a capa branca é mistério, mas ele espalha mensagens em vídeo pelos celulares dos participantes do torneio dando instruções e avisando sobre atualizações em seu aplicativo, o qual mostra rankings e desclassificações do torneio. Age como um louco excêntrico e tem sempre uma anedota, muitas vezes de algum escritor grego, para falar. Ele é indubitavelmente o mediador, que coordenar e faz as regras do torneio.
Alinhamento: ???

Tessai Yamassaki (38): Olheiras profundas adornando os olhos castanhos, cabelo negro descuidado, expressões e modo de andar estranhos, solteiro por mais tempo do que pode se orgulhar. Tessai é aparentemente algum tipo de investigador à serviço do governo japonês. Aparece pela primeira vez nas portas da mansão onde vive Eva, fazendo perguntas que a mesma julga invasivas.
Alinhamento: True Neutral

Observação 1: Esses são os personagens que julgo mais importantes de apresentar no momento. Muitos dos participantes do torneio são como figurantes aleatórios, alguns aparecem apenas como Digimon em nível adulto ou perfeito.
Observação 2: Aquela é o único sketch que fiz dos personagens em mesa digitalizadora. E sim, nenhum desenho elaborado dos dois, pois a mesa não era minha e não tive tempo. O design dela sofreu alterações, o dele ainda precisa de ajustes. Meu traço também tem mudado de forma substancial.
Observação 3: No D&D a Eva é uma Aasimar Warlock de alto nível que invoca duas pistolas pelo seu pacto com alguma criatura de Far Realms. Acho que o Kouji em sua fusão com o Dredmon em nível adulto seria facilmente traduzido para um monge do caminho dos quatro elementos... Ou "the way of the red oni" que está na seção de subclasses homebrew do DnDBeyond.

Que acham da ideias, usuários ainda vivos do Digital Zone?

Vocês podem ver alguns desenhos meus no meu instagram (@iamontheworldmachine) para atestarem vocês mesmos se sou capaz de levar adiante a ideia de um doujin ou não. Existem até mesmo alguns desenhos da Eva no meu perfil.

Digimon Brains seria escrita em inglês para permitir que eu poste e anuncie em lugares (grupos, forums, subreddits, etc) de maior evidência.
avatar
LANGLEY002
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 476
Data de inscrição : 10/09/2016
Idade : 18
Localização : Teppelin
Mensagem Pessoal : There is but one truly serious philosophical problem and that is fanbase.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum