Últimos assuntos
Parceiros








Fórum AG


O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Rayana em Dom Dez 18, 2011 8:16 am

E agora que terminei de postar aquele outro tópico, acho que já faz sentido que eu use o poder no CTRL+C / CTRL+V para repostar aqui isto...
Quem já comentou no passado não tem que comentar de novo; só quero mesmo mostrar isto a quem não leu ainda algumas das minhas pseudo-visões. lol

Este tópico surge no seguimento do tópico sobre o significado do nome das crianças escolhidas, mas desta vez quer focar-me muito especialmente nos nomes do "Yagami Taichi" e da "Yagami Hikari".

Por quê usar os nomes em japonês?

Quem leu este post já deve fazer uma pequena ideia do que vou dizer, mas eu vou escrever, só para tornar isto bem claro: a Rayana aqui detesta as versões adaptadas para o americano. Nomes como Tai, TK, Kari até pode ser aproximações, mas Davis, Yolei e Cody beiram o ridículo. Não, não é simples questão de purismo.

Usar termos em japonês pode ser uma questão de birra contra a Grande Nação dos hambúrgueres e da coca-cola, admito-o. Muitas pessoas fazem questão de usar "Matt" no lugar de Yamato, por exemplo, e por outro lado decidem fazer birra com os nomes japoneses e os fãs "puristas". Quanto aos nomes que vocês querem usar, eu não tenho nada a ver com isso: usem os nomes que quiserem. Só que eu, pessoalmente, prefiro os originais. É tudo uma questão de respeito para com os autores da história! No meu caso trata-se de algo bem mais além: as adaptações dos nomes matam a simbologia e muitas das pistas deixadas pelos autores para compreender a obra como um todo.

O meu primeiro contacto com a versão original dos nomes foi graças a este site e lembro-me que fiquei muito chateada por me esconderem, deliberadamente, os nomes originais. Podem fuçar nos links deste site e verão (as traduções não estão exactamente correctas, mas vale notar que o site já tem uns anos de existência, e foi também só graças a ele eu percebi que os nomes não eram um acaso, que tinham simetria).

Na verdade, isto não é exclusivo a Digimon Adventure. Quase todos os animes têm personagens com nomes que se relacionam directamente com a história. Por exemplo, todos os personagens Super Sayajin de Dragon Ball têm nomes de comida, como forma de humor. Em Detective Conan, Kudou Shinichi tem um nome que faz justiça à reputação de "caçador da verdade", sendo ele um detective. Até mesmo o inútil do Shin Chan tem um nome à altura da ingenuidade e cretinagem do personagem.

Mais recentemente cheguei então ao post sobre o Significado dos nomes. Mas e então: como é que estes nomes explicam a relação dos personagens com a história? É sobre esse assunto que trata este tópico.

Oito Crianças Escolhidas, Oito "deuses"

Todos os fãs que assistiram Digimon Adventure estão carecas de saber que o Taichi foi nomeado líder, porque o consideraram uma espécie de "alma do grupo". Foi esta mesma expressão que o Yamato utilizou para o persuadir, quando o Joe disse que seria melhor colocar a abertura do portal do castelo de Vandemon nas mãos de uma só pessoa. Por razões que nem as próprias crianças escolhidas podem explicar, depositaram confiança total no Taichi. Não no Joe, que é o mais velho, nem no Yamato ou na Sora, que são mais maduros.

Um anime que fala imenso de profecias e de "coisas que não acontecem por acaso" (o 4º CD Drama leva a medalha ao denunciar as "coincidências") não pode cometer o erro de fazer coisas de forma aleatória. Quando o Taichi é nomeado líder, de facto, estamos perante a terceira dica dada pelos autores bem na frente dos nossos narizes, quanto à identidade da oitava criança escolhida.

A primeira dica, essa, está no nome do Taichi:

Yagami Taichi significa "O principal dos oito deuses"
kami/gami = deus
ya = oito
Ichi = o número "um", o primeiro. As pessoas que possuem "ichi" no nome são consideradas viris, fortes e líderes.

A segunda dica, esteve no eloquente episódio 21, quando vemos um digivice na casa dos Yagami: o digivice da Hikari (engraçado, eu lembro-me de criticarem aquela parte. O pessoal dizia "o Taichi deixou o digivice dele para trás? Como pode ser isso se ele acaba de o utilizar?". Oh well...).

Yagami Hikari significa "A luz dos oito deuses"
kami/gami = deus
ya = oito
Hikari = Luz

Muito bem, com este pequeno exercício vocês já sabem aonde eu quero chegar:

1) Os oito deuses dizem respeito ao número de crianças escolhidas.

Bom, eu vou dar copy/past num trecho que já escrevi no artigo anterior:

"Convém explicar que a tradução de "kami" para "deus" não está completamente correcta. O significado da palavra "kami" foi desvirtuado até mesmo para os próprios japoneses, por causa de influências do catolicismo. Mas originalmente, "kami" não significava a mesma coisa que as palavras "deus" ou "Deus" significam para nós ocidentais.
A tradução correcta para "kami" é ESPÍRITO. Para comprovar isso, notem que a palavra "kami" é escrita com o kanji 神. Tal como todos os kanji, a origem deste símbolo é chinesa; em chinês o kanji lê-se "shen" e o significado dele é também "espírito". Esta palavra é usada para designar um dos Três Tesouros da Vida de Tao."

Sim, memorizem essa questão dos três tesouros de Tao, já voltarei a isso.

2) Portanto: cada uma das crianças está iluminada com um espírito (ohoh, olhem frontier a espreitar aí!). Eu falo nestes termos, porque isso pode explicar o "espírito" que baixou na Hikari no episódio 45. Lembrando a mediunidade da Hikari e o facto da tal entidade ter afirmado que "só a Hikari podia transmitir as suas palavras".

1ª Teoria:
- Vocês nunca se perguntaram de onde diabo Gennai tirou, de repente, que havia oito crianças? Pois bem, é possível que o Gennai tenha descoberto que o número de crianças era OITO (e não sete, como se pensava) quando ele analisou a detalhe o nome de Yagami Taichi. No anime, ele afirma que as profecias das ruínas antigas foram mal interpretadas, etc.


Os brasões da Coragem e da Luz

Outra pista que parece estar relacionada com o número "oito" está relacionado com os brasões dos irmãos Yagami.
Como vocês sabem,este são os brasões da Coragem e da Luz:


O brasão do Taichi representa a Coragem, e corresponde a um Sol com oito pontas.
O brasão da Hikari representa a Luz, e corresponde a uma estrela com oito pontas.

1) Ambos os brasões possuem oito feixes de luz que se expandem para fora do seu eixo. Ou seja, é a segunda vez que temos o número oito relacionado aos irmãos. Agora, também nos brasões deles.


Mas não parou por aí. Vamos observar melhor os brasões?

2) O brasão do Taichi é um Sol, e o brasão da Hikari é uma Estrela. E aqui sou eu quem pergunta: qual é a diferença entre um Sol e uma Estrela? Acho que todos nós aqui aprendemos na escola que todos os sóis são estrelas. No entanto, nem todas as estrelas são sóis.

Uma estrela não possui planetas a girar em torno de dela, ao contrário do Sol. É isto que torna os dois brasões interessantes, do ponto de vista da interpretação:

- O Taichi tem o sol porque é o líder dos escolhidos. Ele é o centro do "sistema solar", com a responsabilidade de distribuir luz pelos corpos que o rodeiam.
- A Hikari é a estrela individual que, sem necessidade de ser rodeada por "planetas", possui a sua própria luz. Ela é independente, sem um sistema à sua volta.

2ª Teoria:

Quando Taichi desapareceu do Mundo Digital, as crianças ficaram sem saber o que fazer. O grupo de escolhidos separou-se, de facto, porque estava sem o "sol" capaz de os orientar. O próprio Yamato observa isto, e é por isso que vai concordar com Joe em nomeá-lo líder.

Com a ajuda dos nomes, isto é algo que o espectador devia intuir logo de cara. Ou seja, não é algo "random" como eu ouvia muitos reclamarem na época (mimimi, sindrome de protagonismo, mimimimi o Koushirou é que resolveu tudo no final, para quê foi aquilo, mimimimi)


Porquê o número 8 (oito)?

Ora bem, para explicar este ponto eu preciso de regressar aos Três Tesouros da Vida de Tao.
Para quem não sabe, a palavra Tao (tau) significa "caminho".

Nesta religião, fala-se do caminho para sair da ignorância e ir ao encontro da realidade verdadeira. Uma "realidade verdadeira" que é apresentada como um estado de espírito no qual estamos em relação plena com o mundo, como se ele fosse uma força inteligente por si mesma.

O Taoísmo começou com Lao Tsé, no século VI. Ele era um simlpes funcionário, até que decidiu sair do sistema da sociedade para ingressar numa jornada e dedicar-se à meditação. Foi assim que Lao Tsé teve uma experiência sagrada, na qual encontrou a serenidade e a harmonia (o equilíbrio). Ele concluiu, em meditação, que no mundo existem paradoxos; existe uma união harmónica dos opostos, que aparecem em todas as coisas da realidade: o masculino/feminino, a luz/escuridão, o bem/mal, etc.


"Trevas e Luz são apenas faces da mesma moeda" - Hikari Yagami, episódio 45

A filosofia de Tao, desde o seu nascimento, abriu caminho a muitas filosofias e pensamentos pelo oriente fora. Uma das mais famosas é o Budismo, que muita gente recusa chamar de religião porque, ao contrário do que os ocidentais pensam, o Buda Grande Sol não é um Deus.

Buddha significa "o iluminado", ou se preferirem, "aquele que se encontra desperto". Diz-se que uma pessoa encontrou Buda quando controla os seus pensamentos e atitudes, estando completamente liberta dos pecados do mundo profano.

E aí, pensavam por acaso que os 7 pecados capitais são coisa exclusiva do Catolicismo? Pois é, a origem dos Sete Lordes Demónios de Digimon é justamente esta:

    1) Cólera
    2) Avareza
    3) Luxúria
    4) Vaidade
    5) Gula
    6) Orgulho
    7) Preguiça


Sem esquecer o oitavo pecado:
    8) Melancolia


O termo "pecado" nem é muito correcto aqui. O termo correcto seria "vícios" ou obstáculos que precisam de ser controlados. Porque o Tao não fala em extinguir a natureza humana, mas apenas controlar a Luz e as Trevas, para que fiquem em equilíbrio. Como a Hikari afirma no episódio 45, trata-se de trabalhar para que o poder das Trevas não aumente. Gennai também afirma mais tarde que a evolução de Skull Greymon não é "errada"; ela apenas não servia os objectivos do grupo naquele momento.

Portanto, o aprendiz que queira atingir aquele estado de iluminação (ou seja, de "equilíbrio", de "esclarecimento") terá que educar as suas atitudes e pensamentos para superá-los. Só com esses exercícios e com meditações é possível abrir as pétalas dos seus chakras e, aos poucos, despertar a serpente Kundalini (ah, falei demais agora... ahah).

Despertar essa serpente significa atravessar o "caminho óctuplo" para chegar até Buda. É esse caminho (Tao) que leva ao desenvolvimento das oito virtudes do Iluminado:

    1) Visão adequada
    2) Intenção adequada
    3) Discurso adequado
    4) Acção adequada
    5) Meios de subsistência adequados
    6) Esforço adequado [para o corpo]
    7) Atenção adequada [para a palavra]
    8) Concentração adequada [para a mente]


Ao falar disto, acho que já sabem onde eu quero chegar, né?
Exactly!

3ª Teoria:

    1) Coragem (Acção adequada)
    2) Amizade (Discurso adequado)
    3) Amor, (Intenção adequada)
    4) Conhecimento (Visão adequada)
    5) Esperança, (Meios de subsistência adequados)
    6) Inocência/Pureza (Esforço adequado [para o corpo])
    7) Sinceridade/Honestidade (Atenção adequada [para a palavra])
    8) Luz (Concentração adequada [para a mente])


É possível que cada criança represente uma virtude do Caminho Óctuplo de Buda. Sem esquecer que estas são as virtudes que as oito crianças têm que "recuperar" e que vão salvar a Digital World e o Mundo Real. Ou seja:

4ª teoria: o anime possui uma mensagem de culto às virtudes humanas, para promover a harmonia do Mundo Real, para protecção desse mundo (e do seu universo paralelo). Trata-se da superação dos vícios humanos, para bem da humanidade.

Antes que eu me esqueça: lembram-se da teoria que escrevi faz alguns anos sobre a Montanha Espiral? Relacionem isso com o despertar da Kundalini e verão o quão longe podemos ir. xD

Yagami é também o anagrama de I'm a Gay... mas isso não é simbologia.
avatar
Rayana
Ultimate (Kyuukyokutai)
Ultimate (Kyuukyokutai)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1767
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 29
Localização : Portugal
Mensagem Pessoal : Born to be wild.

http://rainbow09.comli.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Takuya em Dom Dez 18, 2011 9:51 am

Caramba, nunca tinha lido essa teoria antes, e fiz bem em ler agora :D . Sobre os nomes americanos vs japoneses, eu não costumava dar muita importância, até descobrir que os nomes tinham significados relacionados à história em si. Hoje, prefiro MESMO utilizar os nomes originais, apesar de não ter nada contra quem prefira os nomes adaptados.

Interessante o caso dos irmãos Yagami, tão semelhantes e tão diferentes, ao mesmo tempo. E o Taichi é líder até no nome :affraid: . O caso da Hikari é interessante também, apesar de ter o brasão da luz, ela não é o Sol do grupo. Gostei da comparação entre Sol e estrela, explicou muito bem o significado de cada brasão, e o papel dos 2 irmãos no grupo.

Não sabia que os ocidentais se recusavam a chamar o Budismo de religião, embora pra mim não faça muita diferença mesmo :P . Esses preceitos mencionados vão se tornando bem explícitos ao longo do anime, na verdade, mesmo nas versões adaptadas. Só acho irônico um anime com tanta simbologia ser vendido no Ocidente como concorrente direto de Pokémon (sem provocação, acho irônico mesmo, Pokémon é tão... :|). Apesar de ser uma simbologia que transmite uma mensagem excelente...

Yagami é também o anagrama de I'm a Gay... mas isso não é simbologia.

Se for, vale pra Hikari também (sempre desconfiei dela com a Miyako -qq) :8):
avatar
Takuya
Administrador
Administrador

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 3527
Data de inscrição : 01/08/2011
Idade : 27
Localização : Spiral Mountain
Mensagem Pessoal : I saw the end of an era with my own eyes. And in truth, I actually do know that it's my turn next.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Super FOG em Dom Dez 18, 2011 5:52 pm

Haja tempo para se concentrar em escrever essas coisas. Tem muita gente que nunca se deu conta do substancialismo existente em Digimon.

Parabéns pelo tópico, continue assim.

Só questiono uma coisa, você não precisa falar os seus motivos pra usar nomes japoneses, é OBRIGAÇÃO dos fãs se respeitarem uns aos outros. Eu por exemplo, gosto de usar os nomes japoneses de digis e personagens humanos mas escritos na ordem ocidental, e detesto o excesso de estrangeirismo em coisas que considero mais agradaveis de se traduzir. Quero ser respeitado por isso do mesmo jeito que respeitaria qualquer um.
avatar
Super FOG
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 307
Data de inscrição : 06/11/2011
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Rayana em Dom Dez 18, 2011 6:01 pm

Super FOG escreveu:Só questiono uma coisa, você não precisa falar os seus motivos pra usar nomes japoneses, é OBRIGAÇÃO dos fãs se respeitarem uns aos outros.

Questionas, eu respondo: eu escrevi por que quis, não por necessidade. E eu não respeito opiniões com as quais discordo. Já falei o suficiente sobre isso neste post, não vou repetir-me.

Escrevi na ordem oriental mesmo. Sei que não gostas, mas eu realmente não escrevi o tópico a pensar em agradar a terceiros... Sorry. 'xD

Pelos comentários... pessoal, thank you!
avatar
Rayana
Ultimate (Kyuukyokutai)
Ultimate (Kyuukyokutai)

Comportamento : 100%
Feminino Mensagens : 1767
Data de inscrição : 19/08/2011
Idade : 29
Localização : Portugal
Mensagem Pessoal : Born to be wild.

http://rainbow09.comli.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por TerriLopz em Dom Dez 18, 2011 8:50 pm

Sabe que este tipo de coisa é o que me faz gostar tanto de Digimon? Adventure ainda esta no topo de preferidas justamente por isso. Essas coisas tão bem construidas que eu não ligava quando era pequeno. Claro, também gosto dos digimons, mas a forma como trabalham as crianças é muito bonita.
E foi justamente com estes estudos da Ray ( Posso chamar assim? ) que passei a me interessar mais pelo.

Meu pai é extremamente preconceituoso com Digimon desde que viu o Devimon pela primeira vez. Depois com os simbolos lá do portal em Adv as coisas ficaram ainda piores e, na época, me proibiu de ver. Acho que se ele ler estes estudos acabaria com a mente mais aberta.

Ah, isso dos nomes existe nas outras temporadas ou só em Adv/02?
avatar
TerriLopz
Adult (Seijukuki)
Adult (Seijukuki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 815
Data de inscrição : 06/11/2011
Idade : 22
Localização : Somewhere over the rainbow
Mensagem Pessoal : Mega Shinka!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Super FOG em Seg Dez 19, 2011 7:06 pm

TerriLopz escreveu:Sabe que este tipo de coisa é o que me faz gostar tanto de Digimon? Adventure ainda esta no topo de preferidas justamente por isso. Essas coisas tão bem construidas que eu não ligava quando era pequeno. Claro, também gosto dos digimons, mas a forma como trabalham as crianças é muito bonita.
E foi justamente com estes estudos da Ray ( Posso chamar assim? ) que passei a me interessar mais pelo.

Meu pai é extremamente preconceituoso com Digimon desde que viu o Devimon pela primeira vez. Depois com os simbolos lá do portal em Adv as coisas ficaram ainda piores e, na época, me proibiu de ver. Acho que se ele ler estes estudos acabaria com a mente mais aberta.

Ah, isso dos nomes existe nas outras temporadas ou só em Adv/02?
Bem difícil, infelizmente ainda existem muitos adultos da velha geração que associam desenhos, shows e qualquer coisa que passa na televisão a coisas "opostas à religião" (pra não falar "coisa do demônio").

Videogames, series de TV e cultura estrangeira (que é aonde se enquadra Digimon) podem influenciar no comportamento de uma pessoa? Claro que sim! O problema é que a mídia brasileira é sensacionalista e predadora do IBOPE, não perde uma oportunidade de relacionar as mídias citadas acima com incidentes envolvendo jovens. Como bom exemplo recente, temos a matéria que a Record levou ao ar em um domingo de Abril sobre o assasino de Realengo e a relação com jogos de video game violentos, a matéria é tão ruim que a internet foi bombardeada com uma onda de protestos, desde fãs gamers até altos escalões do ramo (como os mentores do projeto Jogo Justo), mas o pior é que os adultos da velha geração e pais novos de crianças pequenas assistiram à matéria e alimentaram uma preocupação desnecessária quanto ao conteúdo dos jogos que seus filhos tanto querem jogar, essa gente não faz idéia do quão péssima foi essa materia para a comunidade que quer expandir o mercado dos video games no Brasil.

Com programas de TV é a mesma coisa, aonde muito bem se incluem Animações Japonesas. Pais de crianças pequenas não entendem que os japoneses tratam os elementos usados na história como mera cultura, não estão ligando se alguém em um outro país se sentirá ofendido com as cenas mostradas (tanto que essa recomendação existe com frequência nos canais de TV por assinatura). Mas também chega a ser o cúmulo que certas emissoras de TV exibam um anime com classificação indicativa de 12 anos num horário aonde só crianças do prezinho estejam assistindo (Lembro-me que Digimon passava às 8 da noite na extinta Jetix/atual Disney XD). As emissoras estão pouco se lixando para a qualidade dos programas que exibem, tudo que eles querem é audiência.
avatar
Super FOG
Child (Seichouki)
Child (Seichouki)

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 307
Data de inscrição : 06/11/2011
Idade : 29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Takuya em Seg Dez 19, 2011 7:37 pm

Super FOG escreveu:
Bem difícil, infelizmente ainda existem muitos adultos da velha geração que associam desenhos, shows e qualquer coisa que passa na televisão a coisas "opostas à religião" (pra não falar "coisa do demônio").

Videogames, series de TV e cultura estrangeira (que é aonde se enquadra Digimon) podem influenciar no comportamento de uma pessoa? Claro que sim! O problema é que a mídia brasileira é sensacionalista e predadora do IBOPE, não perde uma oportunidade de relacionar as mídias citadas acima com incidentes envolvendo jovens. Como bom exemplo recente, temos a matéria que a Record levou ao ar em um domingo de Abril sobre o assasino de Realengo e a relação com jogos de video game violentos, a matéria é tão ruim que a internet foi bombardeada com uma onda de protestos, desde fãs gamers até altos escalões do ramo (como os mentores do projeto Jogo Justo), mas o pior é que os adultos da velha geração e pais novos de crianças pequenas assistiram à matéria e alimentaram uma preocupação desnecessária quanto ao conteúdo dos jogos que seus filhos tanto querem jogar, essa gente não faz idéia do quão péssima foi essa materia para a comunidade que quer expandir o mercado dos video games no Brasil.

Com programas de TV é a mesma coisa, aonde muito bem se incluem Animações Japonesas. Pais de crianças pequenas não entendem que os japoneses tratam os elementos usados na história como mera cultura, não estão ligando se alguém em um outro país se sentirá ofendido com as cenas mostradas (tanto que essa recomendação existe com frequência nos canais de TV por assinatura). Mas também chega a ser o cúmulo que certas emissoras de TV exibam um anime com classificação indicativa de 12 anos num horário aonde só crianças do prezinho estejam assistindo (Lembro-me que Digimon passava às 8 da noite na extinta Jetix/atual Disney XD). As emissoras estão pouco se lixando para a qualidade dos programas que exibem, tudo que eles querem é audiência.

Bom, isso não é algo que acontece só no Brasil. Nos EUA, o tratamento dado aos animes é bem pior do que por aqui (a ponto de tentarem apagar quaisquer vestígios da cultura japonesa neles). De resto, é questão cultural mesmo, paciência. Enfim, esse assunto não tem nada a ver com o tópico, então melhor encerrar por aqui.
avatar
Takuya
Administrador
Administrador

Comportamento : 100%
Masculino Mensagens : 3527
Data de inscrição : 01/08/2011
Idade : 27
Localização : Spiral Mountain
Mensagem Pessoal : I saw the end of an era with my own eyes. And in truth, I actually do know that it's my turn next.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O número 8: os caminhos do Buda Grande Sol

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum